F1: Tranquilo, Raikkonen diz que saída da Ferrari foi amigável

Piloto finlandês confirma contratação de Alonso pela escuderia e diz que cumpriu sua meta de títulos na equipe.

Apenas na última sexta-feira Kimi Raikkonen dava declarações garantindo um “compromisso total” com a Ferrari até o fim de seu contrato, em 2010. Cinco dias depois, o finlandês teve sua saída confirmada pela Scuderia, mas não lamentou muito, garantindo que deixa a equipe “em comum acordo”.

“Com um consenso, concordamos em terminar meu vínculo um ano antes do programado.”

O piloto, que sempre mostrava descrença em comentar uma possível chegada de Fernando Alonso a Maranello, tem tudo agora para voltar à McLaren: em agosto, antes mesmo da transferência do espanhol, o chefe dos ingleses, Martin Withmarsh, já admitia demitir Heikki Kovalainen em favor do outro finlandês.

Embora assegure a tranquilidade que marcou sua rescisão com a Ferrari, o campeão mundial de 2007 não nega a “tristeza” por mudar de ares.

“Eu passei três anos fantásticos no time e, juntos, ganhamos 50% dos Mundiais disputados e consegui ganhar entre os pilotos, meta que estabeleci no início da minha carreira.”

Raikkonen foi campeão de pilotos em 2007. O filandês também conquistou dois títulos de construtores com a equipe italiana, em 2007 e 2008.

No mesmo comunicado em que confirmou a contratação de Alonso, Stefano Domenicali elogiou o trabalho realizado por Raikkonen na Itália, porém não entrou em detalhes quanto ao motivo que levou o time a dispensar o finlandês.

“Ele entrou para a história da Ferrari e obviamente gostaríamos de agradecê-lo.”

Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *