F2: Andy Soucek dispara na liderança do campeonato

O espanhol Andy Soucek aumentou a sua liderança no campeonato, após a 5ª rodada dupla da temporada, em Donington Park, na Inglaterra. Soucek venceu a primeira prova e soma 61 pontos, 22 a mais do que o canadense Robert Wickens. O francês Julien Jousse venceu a prova de encerramento da etapa.

Antes da largada foi feita uma homenagem ao piloto Henry Surtees, falecido em um acidente na etapa anterior em Brands Hatch. O carro de Surtees foi colocado na pole-position com todos os 24 pilotos atrás, junto com o chefe- executiva da MSV, o ex-piloto inglês Jonathan Palmer e todos os integrantes das equipes da categoria, prestando um minuto de silêncio.

Todos os carros levaram na asa traseira a inscrição “Henry – We miss You”( Henry – temos saudades de você, em português.

Soucek venceu a primeira prova, seguido pelo russo Mikhail Aleshin e o alemão Tobias Hegewald.

Saindo da terceira posição Soucek assumiu a liderança na primeira curva, ao superar o pole-position Hegewald. Antes do final da primeira volta Aleshin ultrapassou o alemão na curva Redgate.

Com Aleshin e Hegewald batalhando pela segunda posição, Soucek foi abrindo uma confortável vantagem na ponta. Com metade da prova disputada Hegewald perdeu rendimento, deixando Aleshin tranquilo em segundo. Faltando cinco voltas para o final Hegewald perdeu a terceira posição para o sérvio Milos Pavlovic. Contudo duas voltas depois o sérvio teve problemas no carro, abandonando a prova.

Soucek venceu com nove segundos de vantagem sobre Aleshin. Foi a sua terceira vitória no ano. Hegewald foi o 3º.

O italiano Edoardo Piscopo terminou em 4º, seguido austríaco Philipp Eng. Após se tocarem na 2ª volta, na luta pela quinta posição, o sueco Sebastian Hohenthal e Jousse, cruzaram em 5º e 6º lugares.  O indiano Armaan Ebrahim, em 7º marcou seus primeiros pontos no campeonato, com o inglês Jack Clarke fechando a zona de pontuação.

Wickens vinha em 6º ate abandonar na 14ª volta, com problemas no motor. O brasileiro Carlos Iaconelli abandonou na 18ª volta, após um acidente com o Jolyon Palmer. O inglês foi para cima do brasileiro tentando ganhar a posição no Esse, com os dois carros se tocando fortemente. Na sequencia o finlandês Henri Karjalainen acabou tocando na traseira do carro de Palmer. Os dois voltaram para a prova.

Saindo da pole Jousse venceu a segunda prova. O lituano Kazimieras Vasiliauskas e o italiano Mirko Bortolotti completaram o pódio.

Logo na primeira volta o Safety-Car foi acionado, devido a um múltiplo acidente nos Esses, que envolveu cinco carros. Ebrahim, o italiano Nicola de Marco e o alemão Jens Hoing abandonaram na brita, com os ingleses Jason Moore e Tom Gladdis levando seus carros danificados ate os boxes, onde desistiram da disputa.

Na 6ª volta, após quatro voltas com o carro de segurança na pista, a prova recomeçou. Jousse manteve a ponta, sendo dois segundos mais rápido do que os adversários por volta. Com uma confortável vantagem de quinze segundos, o francês venceu pela primeira vez na categoria. Vasiliauskas foi o 2ª, após passar Bortolotti e Hohenthal na largada e correr praticamente sozinho no restante da corrida.

Bortolotti foi pressionado por Hohenthal e Soucek no começo da prova, até o sueco errar sendo ultrapassado pelo líder do campeonato. Soucek foi para cima do italiano, tentando por varias vezes ganhar a posição, quando passou reto dando um passeio pela brita. Ele não conseguiu mais se aproximar tendo que se contentar com a quarta posição. Hohenthal foi o 5º colocado.

Hegewald terminou em 6º, seguido por Aleshin e Pavlovic. Iaconelli cruzou em 9º. Sem ter o problema no motor consertado, Wickens abandonou após um acidente com o inglês Alex Brundle na relargada.

Soucek lidera o campeonato com 61 pontos. Wickens é o vice-líder com 37, seguido por Jousse, que soma 37. Iaconelli, com 12 pontos, é o 11º.

A próxima rodada dupla acontece em Oschersleben, na Alemanha, entre os dias 04 e 06 de setembro.

Final, prova 1:

1 – Andy Soucek – 25 voltas em 35m26s366
2 – Mikhail Aleshin – 9.799
3 – Tobias Hegewald – 11.976
4 – Edoardo Piscopo – 12.848
5 – Philipp Eng – 14.056
6 – Sebastian Hohenthal – 15.760
7 – Julien Jousse – 16.289
8 – Armaan Ebrahim – 29.596
9 – Jack Clarke – 39.739
10 – Mirko Bortolotti – 41.514
11 – Jason Moore – 51.357
12 – German Sanchez – 55.939
13 – Natacha Gachnang – 1:00.663
14 – Alex Brundle – 1:26.951
15 – Henri Karjalainen – 1 volta
16 – Jolyon Palmer – 1 volta
17 – Tom Gladdis – 2 voltas

Volta mais rápida: Julien Jousse 1:14.293

Abandonos:

Milos Pavlovic – 22 voltas
Carlos Iaconelli – 18 voltas
Pietro Gandolfi – 16 voltas
Robert Wickens – 15 voltas
Jens Hoing – 2 voltas

Nicola De Marco – 2 voltas

Final, prova 2:

1 – Julien Jousse – 25 voltas em 38m28s770
2 – Kazimieras Vasiliauskas – 15.116
3 – Mirko Bortolotti – 17.858
4 – Andy Soucek – 18.318
5 – Sebastian Hohenthal – 19.315
6 – Tobias Hegewald – 19.948
7 – Mikhail Aleshin – 20.383
8 – Milos Pavlovic – 21.440
9 – Carlos Iaconelli – 23.886
10 – Philipp Eng – 24.301
11 – German Sanchez – 32.270
12 – Jolyon Palmer – 33.004
13 – Henri Karjalainen – 33.729
14 – Jack Clarke – 37.285
15 – Pietro Gandolfi – 1:04.475

Volta mais rápida: Julien Jousse 1:24.135

Abandonos:
Natacha Gachnang – 20 voltas
Edoardo Piscopo – 13 voltas
Alex Brundle – 6 voltas
Robert Wickens – 6 voltas
Jason Moore – 2 voltas
Tom Gladdis – 2 voltas
Armaan Ebrahim – 1 volta
Nicola De Marco – 1 volta
Jens Hoing – volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *