F3 Alemã: Rafael Suzuki corre pela primeira vez em pista conhecida na Alemanha

Brasileiro vai competir em Hockenheim, circuito que recebeu a rodada dupla de abertura da temporada.

O paulista Rafael Suzuki (SVLabs) vai encarar uma boa novidade neste final de semana (13-15/06) em Hockenheim, na rodada dupla válida pela sétima e oitava etapas do Campeonato Alemão de Fórmula 3. Será a primeira vez no campeonato que o brasileiro vai andar numa pista conhecida. “Obviamente será muito bom competir novamente numa pista repetida. Já temos informações do circuito que recebeu as duas primeiras etapas do ano, o que com certeza tornará as coisas menos difíceis”, garante o jovem piloto, que faz sua primeira temporada na competição.


 


Assim como Rafael Suzuki, sua equipe, a sueca Performance Racing, estréia em 2008 no certame. Como nem ele nem o time participaram dos treinos da pré-temporada, a dificuldade foi sempre muito grande nas corridas passadas. “Agora que já não estamos em tanta desvantagem, minha principal meta é encontrar velocidade logo no começo dos treinos, para ‘corrermos na frente’ durante todo o evento”, conta.


 


O brasileiro gosta bastante das características do circuito que esse ano volta a receber o GP da Alemanha de Fórmula 1. “Hockenheim com certeza é especial. Há longas retas seguidas de ‘hairpins’ de baixíssima velocidade. Em um deles reduzimos da sexta marcha a 250 km/h para a primeira marcha a 60 km/h. A pista toda exige muita técnica”, revela.


 


A expectativa de Suzuki para as corridas é muito boa, já que em sua estréia nesta pista  ele conseguiu um quarto e um quinto lugar nas duas provas de abertura do campeonato. “Eu espero brigar pelo pódio em ambas as etapas. Não será fácil, mas com certeza será a corrida que mais teremos chances até agora”, afirma o piloto da SVLabs, que ocupa a oitava colocação na competição


 


Para tentar reverter a desvantagem dos outros pilotos e equipes que já têm um conhecimento mais amplo do carro da F3 Alemã, o titular da Performance Racing realizou há duas semanas testes no autódromo inglês de Silverstone. “Apesar de treinarmos apenas duas horas e meia, foi de certa forma produtivo. Além de testarmos um pouco na chuva, é sempre bom termos mais quilometragem com o carro”, fala. Para Suzuki, o ponto em que o conjunto mais precisa evoluir é na classificação. “Nas corridas sempre temos voltas semelhantes aos líderes, mas se não largarmos entre os cinco primeiros, fica complicado obter um bom resultado”, conclui.


 


A grande novidade do time para essa rodada dupla é a chegada do indonésio Satrio Hermanto para ser companheiro de equipe de Suzuki. O piloto trabalhou com os profissionais da Performance Racing quando representou seu país na temporada da A1GP, a Copa do Mundo do esporte a motor. “Será muito bom ter um companheiro de equipe novamente, e o Satrio tem potencial. Agora poderemos trocar informações e achar o acerto ideal do carro mais rápido”, finaliza.


 


Assim está o Campeonato Alemão de Fórmula 3 após seis etapas:


 


1) Matteo Chinosi/ITA, Dallara F307/Honda, 44 pontos;


2) Frédéric Vervisch/BEL, Dallara F307/Opel, 34;


3) Sebastian Saavedra/COL, Dallara F307/Mercedes, 29;


4) Gerhard Tweraser/AUT, Dallara F307/Mercedes, 26;


5) Johnny Ceccoto/VEN, Dallara F307/Mercedes, 22;


6) Federico Leo/ITA, Dallara F 307/Honda, 18;


7) Laurens Vanthoor/BEL, Dallara F307/Volkswagen, 17;


8) Rafael Suzuki/BRA, Dallara F307/Opel, 14;


9) Kevin Mirocha/ALE, Dallara F307/Opel, 9;


10) Philipp Eng/AUT, Dallara F307/Mercedes, 7;


11) Sergey Chukanov/UCR, Dallara F307/Opel, 6;


11) Max Nilsson/SUE, Dallara F307/Mercedes, 6;


13) Hamad Al Fardan/BRN, Dallara F307/Mercedes, 5;


14) David Hauser/LUX, Dallara 307/Mercedes, 3;


14) Rahel Frey/SUI, Dallara 307/Volkswagen, 3;


16) Gary Hauser/LUX, Dallara 307/Mercedes, 2;


17) Jenz Hoing/ALE, Dalara F307/Mercedes, 1 ponto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *