F3 Australiana: Bruno Senna volta a ganhar na Austrália

Ainda sob a emoção da primeira vitória da carreira, conquistada na véspera no circuito urbano de Albert Park, Bruno Senna (Carglass/Oakley/Varig) ganhou neste sábado mais uma etapa da Fórmula 3 na Austrália.


E desta vez não sobrou nada para os adversários: depois de sair na pole (a ordem de largada obedeceu às posições finais da sexta-feira), Bruno liderou de ponta a ponta e cravou a volta mais rápida. Só não baixou o recorde da pista, que estabeleceu na quinta-feira.

Apesar do tempo encoberto, a chuva deu uma trégua na terceira das quatro provas que a Fórmula 3 está realizando em Melbourne no programa da Fórmula 1. Bruno acertou o seu Dallara F304-Opel com menos pressão aerodinâmica que a maioria dos 23 carros do grid. Se conseguiu melhor desempenho nas retas, sofreu nas freadas das curvas de média e baixa velocidade. “Minhas pastilhas de freio acabaram. Deu para assustar um pouco”, admitiu o piloto de 22 anos.

Durante toda a corrida, Bruno só enfrentou a oposição de James Winslow, que largou ao seu lado na primeira fila e o escoltou de perto nas seis voltas da prova. “Ele tinha pneus mais novos que eu e me impediu de abrir uma distância confortável”, explicou. “Demos sorte porque alguns dos pilotos mais rápidos se envolveram em confusão. Mas corrida não é só acelerar. Também precisa usar a cabeça”, analisou. O safety car precisou ser chamado e manteve a pista sob regime de bandeira amarela por uma volta para que um carro pudesse ser retirado de um ponto perigoso na área de escape.

O saldo de Bruno em sua passagem pela Austrália é excelente. Além das duas vitórias, contabiliza um terceiro na estréia, quando o primeiro lugar lhe escapou por causa de uma batida que levou no momento em que se preparava para abrir a última passagem na liderança. Por último, fez a melhor volta nos três dias. Nada mau para quem sequer conhecia o traçado de Albert Park e chegou a Melbourne na quinta-feira, poucas horas antes de seu primeiro contato com o carro e a pista.

O sucesso que vem experimentando na Austrália tem um sabor especial: foi lá que o tio Ayrton Senna, que no último dia 21 completaria 46 anos, subiu pela última vez ao degrau mais alto do pódio na Fórmula 1, ao vencer em Adelaide no dia 7 de novembro de 1993. E a primeira vitória de Bruno, conquistada com o asfalto molhado na maior parte do tempo, reviveu as condições em que o tricampeão mundial era insuperável.

O resultado da prova do sábado em Melbourne foi este:

1 – Bruno Senna (Team BRM), Dallara F304-Opel, 6 voltas em 13min26s183 (142 km/h)
2 – James Winslow (Piccola Scuderia), Dallara F304-Renault, 13min27s903
3 – Tim Macrow (Tim Macrow Racing), Dallara F301-Holden, 13min36s826
4 – Tim Barryman (Tim Barryman Racing), Dallara F301-Opel, 13min42s213
5 – Laurent Lapage (Team BRM), Dallara F304-Opel, 13min44s525
6 – Stephen Borness (Adnet Technology), Dallara F301-Fiat, 13min45s466

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *