F3 Sulamericana: Categoria traz novidades na preliminar da Fórmula 1 em Interlagos

Sétima rodada dupla tem modificações no treino classificatório e conta com a presença de piloto e equipe da Fórmula 3 Inglesa.

A sétima rodada dupla de Fórmula 3 Sul-americana está cheia de novidades. Além de fazer uma das preliminares do GP Brasil de Fórmula 1, as 13ª e 14ª etapas da categoria terão formato inédito no treino classificatório e contam com a presença de um piloto e uma equipe da tradicional Fórmula 3 Inglesa. A primeira corrida do fim de semana no autódromo de Interlagos, em São Paulo, acontece no sábado (17/10), às 16h50, enquanto a prova complementar é no domingo (18/10), às 09h05.

Diferentemente das demais etapas, quando aconteciam dois treinos livres e um treino classificatório com meia hora de duração para cada etapa, desta vez a preparação para as etapas se restringe a uma única sessão de 30 minutos. Nesta atividade, os quinze minutos iniciais serão válidos para definir o grid de largada para a 13ª etapa e os 15 minutos finais definem as posições de partida para a 14ª etapa.

“Com o formato normal teríamos tempo para encontrar o melhor acerto do carro. Agora, temos que arriscar no setup. Vamos ter que acreditar e andar muito rápido desde o início, pois não teremos tempo para mexer muito no carro”
, explica o carioca Henrique Lambert (Titans Group/Oi FM), que soma três segundos lugares nas últimas quatro etapas da categoria mais rápida do continente.

Sem poder testar variações de acerto, as equipes e pilotos precisam encontrar uma boa configuração logo que entrarem na pista. “Vai ser preciso muita concentração para achar boas voltas no começo e não podemos errar. Quem tiver a sorte de ter um carro bom sobre a borracha deixada pela Fórmula 1 vai se destacar”, comenta o titular da Razia Sports, que mesmo sem participar das primeiras quatro etapas está entre os cinco primeiros do campeonato.

Outra variante do fim de semana é a previsão do tempo, que indica possibilidade de chuva nos três dias de atividades. “Se chover, para mim não é tão ruim, já que minha primeira vitória no automobilismo foi em Interlagos com chuva”, relembra o titular do Titans Group/Oi FM. O clima instável deve exigir ainda mais dos pilotos. “Assim como no seco, teremos que ter uma concentração maior para evitar erros e saber lidar com a borracha da F1 para que ela ajude e não atrapalhe nosso rendimento”, diz.

Prestígio vindo da Inglaterra

Além de um treino classificatório diferente, a rodada paulistana da F3 Sul-americana tem um rosto novo nos boxes. O austríaco Walter Grubmuller, vice-campeão da F3 Inglesa, irá disputar as duas corridas juntamente com a sua equipe, a Hitech Racing. “É muito importante a presença de pilotos e equipes de renome em nossa categoria. Isso valoriza e mostra o reconhecimento que a F3 Sul-americana tem”, afirma Henrique Lambert.

Além de não conhecer a pista, Grubmuller também terá seu primeiro contato com o motor Beta 2.0 e os pneus Pirelli dos carros do certame continental, que são diferentes dos usados na Inglaterra. “Mesmo assim acho que ele pode andar bem sim. E o principal é que poderemos comparar nosso desempenho com profissionais competentes da Europa e ver como está a competitividade entre as duas competições. Vai ser uma experiência muito boa”, completa Lambert.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *