F3 Sulamericana: Etapa paulista favorece equilíbrio entre as equipes

Categoria não começava uma temporada no Autódromo de Interlagos desde que fez a preliminar do GP Brasil de Fórmula 1, em 2001.

Cotada para fazer a preliminar do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 deste ano, a Fórmula 3 Sul-Americana viverá um momento de nostalgia neste fim de semana, em São Paulo. Há seis anos a categoria não começava uma temporada com uma etapa no Autódromo de Interlagos, o que faz com que o atual campeonato seja o primeiro a ter início na capital paulista desde 2001.

Naquela ocasião, a Fórmula 3 abriu o ano fazendo justamente a preliminar do GP Brasil da categoria máxima, e teve 18 pilotos no grid – sendo onze na classe principal e seis na light. Embora o número de inscritos para a primeira corrida da atual temporada deva ser ligeiramente menor – são esperados 16 carros nas provas deste sábado e domingo –, não há subdivisões no grid, o que mantém a Fórmula 3 Sul-Americana em um importante estágio na formação de novos pilotos.

“Uma coisa é competir contra dez pilotos, e outra é correr contra 15. Parece pouco, mas há uma grande diferença nestas duas situações”, opina o carioca Ernesto Otero (Razia Sports), um dos nove novatos que já confirmaram presença em todo o campeonato. “Quanto mais gente correndo com carro semelhantes, mais competitivo tende a ficar um campeonato. A Fórmula 3 passa por um estágio de muito equilíbrio e acredito que todos os pilotos que farão essa primeira prova, sejam eles novatos ou veteranos, terão um grande desafio pela frente”, acrescentou o carioca.

A opinião de Otero é compartilhada pelo chefe da equipe Razia Sports, Felipe Tejada, que era piloto em 2001 e disputou a preliminar do GP Brasil de Fórmula 1 daquele ano. “Na minha opinião, a etapa de Interlagos favorece o equilíbrio entre as equipes, porque essa pista é praticamente um terreno neutro na Fórmula 3. Além disso, um grid de cerca de 16 carros pode ser considerado bom para uma categoria de monopostos, que tradicionalmente apresenta grids menores que o de campeonatos de turismo por exigir maior investimento por parte de pilotos e equipes”, acrescentou Tejada.

Na opinião do engenheiro da Razia Sports, começar a temporada em São Paulo favorece o espetáculo por eliminar o favoritismo de um único time. “Mesmo as equipes sediadas em outras cidades possuem muitas informações sobre Interlagos, e é muito difícil encontrar um piloto que não conheça esse traçado”, ressaltou Felipe Tejada. “O que há de mais importante a se comentar a respeito dessa corrida é o fato de haver muitos estreantes no grid, e isso pode trazer surpresas”, finalizou.

Nesta sexta-feira serão realizados dois treinos livres da Fórmula 3 Sul-Americana e mais uma sessão de classificação para a prova de sábado. No dia seguinte, haverá apenas uma tomada de tempos e a primeira corrida do fim de semana. No domingo, há espaço para um rápido warm up (15 minutos) e para a prova de encerramento da rodada dupla.

A Fórmula 3 Sul-Americana dividirá a pista com os carros do Trofeo Maserati.

Abaixo, a programação completa:

Sexta-feira10h00 – 10h40 – treino livre F-3
13h00 – 13h40 – treino livre F-3
14h30 – 15h00 – treino livre Maserati
15h40 – 16h20 – tomada de tempos F-3 para a 1ª etapa

Sábado
09h00 – 09h30 – treino livre Maserati
10h00 – 10h40 – tomada de tempos F-3 para a 2ª etapa
11h00 – 11h30 – treino livre Maserati
13h00 – 14h00 – tomada de tempos Maserati para a 1ª etapa
15h40 – largada da 1ª etapa da F-3, 30 minutos de prova

Domingo
08h30 – 08h45 – Warm-up F-3
09h00 – 09h15 – Warm-up Maserati
09h30 – 10h20 – visitação aos boxes
11h00 – largada da 2ª etapa da F-3, 30 minutos de prova
12h30 – largada da 1ª etapa da Maserati, 50 minutos + uma volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *