F3 Sulamericana: Quebra da asa dianteira prejudica Leonardo Otero em Santa Cruz do Sul

Piloto carioca teve problemas nas duas corridas disputadas no Rio Grande do Sul e fecha a etapa com apenas um ponto a mais na tabela.

No sábado, quando foi disputada a 13ª etapa da Fórmula 3 Sul-Americana em Santa Cruz do Sul, um acidente tirou Leonardo Otero da zona de pontos. Neste domingo, mesmo depois de um bom início de prova – que lhe valeu a quarta posição nas primeiras voltas – uma quebra na asa dianteira prejudicou o rendimento do piloto carioca em sua estréia no circuito gaúcho.


 


Depois de conquistar a terceira posição para o grid de largada deste domingo, Otero escapou de um acidente logo na primeira curva – que envolveu Denis Navarro, Leonardo de Souza e o vice-líder do campeonato, Pedro Nunes –, e conseguiu se manter entre os quatro primeiros até começar a ter problemas na a asa dianteira de seu Dallara-Berta.


 


Pouco a pouco, a peça – fundamental na aerodinâmica dos carros da categoria – começou a se soltar, prejudicando o desempenho do carro e, conseqüentemente, levando Otero a perder diversas posições. Lutando para manter-se na pista, ele ainda completou a prova na oitava colocação – marcando mais um ponto no campeonato e se mantendo como o melhor entre os estreantes do ano.


 


“A asa simplesmente foi quebrando ao longo da corrida”, disse o piloto. “A equipe vai avaliar o que pode ter causado o problema, porque não escapei da pista, nem toquei em ninguém. Esse problema gerou uma grande perda de downforce e era impossível acompanhar o ritmo dos outros carros”, comentou ele, que nas últimas voltas já era mais de quatro segundos mais lento que os líderes – em virtude do problema.


 


“Claro que fechar o final de semana com apenas um ponto marcado não é o que eu esperava. Mas levo de Santa Cruz a experiência de correr em uma nova pista e aprender um pouco mais”, completou Otero. A vitória neste domingo ficou mais uma vez com Nelson Merlo.


 


Confira como terminou a 14ª etapa da Fórmula 3 Sul-Americana:


 


1º) Nelson Merlo (Bra), 23 voltas em 30:03.351 (média de 162.07 km/h)


2º) Lucilio Baumer (Bra), a 4.775


3º) Leonardo Cordeiro (Bra), a 5.462


4º) Pedro Nunes (Bra), a 36.435


5º) Tiago Pinheiros (Bra), a 54.859


6º) Werner Neugebauer (Bra), a 55.383


7º) Nilton Molina (Bra), a 1:09.993


8º) Leonardo Otero (Bra), a 1:12.692


9º) Yan Cunha (Bra), a 9 voltas


10º) Leonardo de Souza (Bra), a 14 voltas


 


Melhor Volta: Leonardo Cordeiro, 1:17.185

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *