Favoritos vencem na quarta etapa do Metropolitano de Curitiba

O domingo (19/8) foi com sol e muito movimentado em Pinhais, com a realização das provas da quarta etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade 2018, e bons “pegas” no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). O evento foi disputado nas categorias Turismo 5000 “A” “B”, Marcas “A” “B”, Turismo 1.6“I”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” e Terra Turismo “C”, com promoção e organização daFederação Paranaense de Automobilismo (FPrA), e apoio da Bana Pneus, Pirelli, Hotel Slaviero Executive Pinhais, Posto Taborda, Zanoello Troféus Trans Magnabosco.

– Grids de largada –

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Turismo 5000 “A”: 1.º) Armin Kliwer (SC), 1min33s548; 2.º) Marco Antonio Garcia (PR), 1min33s658; 3.º) Maurício Reuter (SC), 1min34s205. Turismo 5000 “B”: 1.º) Maurício Gaudêncio (PR), 1min40s608; 2.º) Ivan/Ivo Ribeiro (PR), 2min15s153. Marcas “A”: 1.º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1min39s993; 2.º) Wanderlei Berlanda Jr (SC), 1min40s007; 3.º) Gustavo Magnabosco (SC), 1min40s177. Marcas “B”: 1.º) Guto Baldo (PR), 1min41s961; 2.º) 2.º) João Paulo Naumes/Alisson Nurnberg (PR), 1min42s011; 3.º) Marcelo Andrade (PR), 1min42s150. Turismo 1.6 “I”: 1.º) Felipe Lobo/Rômulo Molinari (SC/PR), 1min41s713; 2.º) Geison Tureck/Carlos Júnior (PR), 1min42s765; 3.º) José Pederneiras (PR), 1min43s020. Terra Marcas “A”:1.º) Leonardo Kowalski (PR), 1min41s174; 2.º) Roberto Bonato (PR), 1min41s598; 3.º) Antonio Carvalho/Beto Baú (PR), 1min41s880. Terra Marcas “B”: 1.º) Guilherme Ragnini (PR), 1min41s414; 2.º) Emerson Swed (PR), 1min43s366; 3.º) Brendon Zonta Gabardo (PR), 1min43s704. E naTerra Turismo “C”: 1.º) Luiz Ferreira (PR), 1min42s750; 2.º) Nilton Silva Jr (PR), 1min43s298; e 3.º) James Schwerdtner (PR), 1min43s725.

– Turismo 5000 –

            A primeira prova das categorias Turismo 5000 “A” e “B” foi realizada na tarde de sábado (18/8), às 16h35, com os oito participantes realizando uma corrida muito disputada, com “pegas” em vários pontos da pista por melhores posições. Na largada, Armin Kliewer manteve a liderança, seguido de perto por Marco Antonio Garcia, Maurício Reuter e Richard Heidrich. Nas primeiras voltas, Marco Garcia pressionou o líder Armin Kliewer, mas não conseguiu a ultrapassagem. Rubens Kliewer teve problemas com nove voltas e abandonou a prova. E o Omega n.º 71 de José Carlos Franzoi quebrou e abandonou com 11 voltas, depois de ter assumido o segundo lugar na prova. O Omega n.º 10 de Ivan e Ivo Ribeiro teve problemas e nem largou. Ao fim de 15 voltas, a vitória foi de Armin Kliewer, na Geral e na Turismo 5000 “A”, com tempo total de 23min45s153, seguido de Marco Antonio Garcia, a 5s038, Maurício Reuter, a 12s225, Richard Heidrich, a 29s155, e, Wanderlei Berlanda, a 1min01s635. E naTurismo 5000 “B” venceu Maurício Gaudêncio, com tempo de 25min21s659. Armin Kliewer marcou ainda a volta mais rápida da prova, na segunda passagem, com o tempo de 1min33s831, à média de 141,766 km/h.

            No domingo (19/8), a segunda prova da Turismo 5000 largou as 11h35, com Armin Kliewer largando na pole position, mantendo a liderança, seguido de Marco Antonio Garcia, José Carlos Franzoi e Rubenz Kliewer. A disputa pela liderança da prova foi boa entre Armin Kliewer e Marco Antonio Garcia até a metade da corrida, depois Armin abriu um pouco. Maurício Reuter nem largou na segunda prova e o carro de Ivan e Ivo Ribeiro quebrou a uma volta da bandeirada final. Após 15 voltas, nova vitória de Armin Kliewer na Geral e na Turismo 5000 “A”, com o tempo total de 23min478s847, tendo Marco Antonio Garcia em segundo, a 1s209, José Carlos Franzoi em terceiro, a 8s932, Richard Heidrich em quarto, a 18s861, e, Ribenz Kliewer em quinto, a 19s238. E na Turismo 5000 “B”, vitória de Maurício Gaudêncio, com tempo de 25min21s360 e Ivan/Ivo Ribeiro em segundo, a uma volta. Armin Kliewer marcou ainda a volta mais rápida das provas, na segunda passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min33s831, à média de 141,766 km/h. A classificação final da etapa por pontos foi a seguinte: Turismo 5000 “A”: 1.º) Armi n Kliewer, 40 pontos; 2.º) Marco Antonio Garcia, 30; 3.º) Richard Heidrich, 20; 4.º) José Carlos Franzoi, 18; e 5.º) Wanderlei Berlanda, 14. E na Turismo 5000 “B”: 1.º) Maurício Gaudêncio, 40 pontos; e 2.º) Ivan/Ivo Ribeiro, 15.

– Marcas Turismo 1.6 –

            A primeira prova das categorias Marcas “A” e “B” Turismo 1.6 “I”, com 26 participantes, teve largada às 9h45 de domingo, realizando uma prova muito disputada nas três categorias. O pole position Ruslan Carta Filho perdeu a liderança na primeira volta para Gustavo Magnabosco, seguidos de perto por Felipe Lobo, Pierre Sabbagh, Davi Dal Pizzol, Wanderlei Berlanda Jr, Richard Heidrich, Valmor Emílio Weiss e Rafael Barranco. O “pega” entre Gustavo Magnabosco e Ruslan Carta Filho pela liderança da prova durou até a bandeirada final. Na Marcas “B” Guto Baldo e Alisson Nurnberg se revesaram na liderança por duas vezes. Abandonaram por quebra os carros de Marcelo Andrade, na sexta volta e Ivan Salgado na 17.ª passagem, ambos da Marcas “B”. Depois de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Gustavo Magnabosco com tempo total de 33min43s890, seguido de Ruslan Carta Filho, a 0s407, Felipe Lobo, a 6s086, Richard Heidrich, a 6s413, e, Pierre Sabbagh, a 14s267. Na Marcas “B”venceu Guto Baldo, com tempo total de 34min22s111, vindo a seguir Alisson Nurnberg, a 12s999, Samir Guimarães, a 43s183, Lúcio Seidel, a uma volta, e, Emerson Grochoski, a uma volta. E na Turismo 1.6 “I” a vitória foi de Rômulo Molinari com tempo de 34min35s738, com Antonio Carvalho em segundo, a 0s872, Geison Tureck em terceiro, a 1s745, Karl Raucher em quarto, a 16s652, e, José Pederneiras em quinto, a uma volta.

            Na segunda prova das categorias Marcas “A” e “B” Turismo 1.6 “I”, que aconteceu às 13h30 também muito disputada, com os pilotos dando show na “briga” por melhores posições na pista. Na largada, Gustavo Magnabosco manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Andrei Carta, Richard Heidrich, Pierre Sabbagh, Wanderlei Berlanda Jr e Davi Dal Pizzol. O “pega” entre Gustavo Magnabosco e Andrei Carta também durou a corrida toda. Andrei assumiu a liderança na terceira volta e Gustavo recuperou na 11.ª passagem. Andrei liderou ainda na 13.ª e 18.ª voltas e Gustavo reassumia a liderança em seguida. Abandonaram a prova Gefferson Lima (5.ª volta), Eduardo Pavelski (6.ª volta), Karl Raucher (7.ª volta), e, Lúcio Seidel (10.ª volta). Após 19 voltas, nova vitória foi de Gustavo Magnabosco na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 34min24s389, com Andrei Carta em segundo, a 0s341, Richard Heidrich em terceiro, a 3s475, Davi Dal Pizzol em quarto, a 3s880, e, Wilians Peres em quinto, a 4s446. Na Marcas “B” venceu Guto Baldo com tempo total de 34min34s678, seguido de João Paulo Naumes, a 2s702, Samir Guimarães, a 28s712, Marcelo Andrade, a 29s047, e, Ivan Salgado, a 30s153. E na Turismo 1.6 “I” Felipe Lobo recebeu a bandeira quadriculada em primeiro lugar, com tempo de 34min35s146, vindo a seguir José Pederneiras, a 11s861, Antonio Carvalho, a 12s208, e, Carlos Júnior, a 13s067. Richard Heidrich marcou a volta mais rápida das duas provas, na 6.ª passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min39s577, à média de 133,585 km/h. A classificação final da etapa por categoria foi a seguinte: Marcas “A”: 1.º) Gustavo Magnabosco, 40 pontos; 2.º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 30; 3.º) Richard Heidrich, 22; 4.º) Davi Dal Pizzol, 14; 5.º) Pierre Sabbagh, 14. Marcas “B”: 1.º) Guto Baldo, 40; 2.º) Alisson Nurnberg/João Paulo Naumes, 30; 3.º) Samir Guimarães, 24; 4.º) Ivan Salgado, 14; 5.º) Emerson Grochoski, 14. E na Turismo 1.6 “I”: 1.º) Felipe Lobo/Rômulo Molinari, 40; 2.º) Antonio Carvalho/Beto Baú, 27; 3.º) José Pederneiras, 23; 4.º) Geison Tureck/Carlos Júnior, 22; e 5.º) Karl Raucher, 10.

– Terra –

            Reunindo as categorias Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B” Terra Turismo “C”, primeira prova da Terra aconteceu às 10h45 de domingo, com 33 participantes, para 25 minutos mais duas voltas. Leonardo Kovalski que largou na pole position manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Roberto Bonato, Guilherme Ragnini, Juca Lisboa, Jorge Marques e Beto Baú. Os carros de Beto Baú (5.ª volta), Arlei Tuchoski e Brendon Zonta Gabardo (6.ª volta), Wilson Kavilhuka (10.ª volta) Maycon de Oliveira e Thiri Lorentz (12.ª volta), Luiz Ricardo e Naor Petry (13.ª volta), abandonaram a corrida. Depois de 14 voltas, vitória de Roberto Bonato na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 26min51s606, vindo a seguir Leonardo kovalski, a 0s793, Jorge Marques, a 3s047, Juca Lisboa, a 3s897, e, Marcelo Cordeiro, a 8s611. Na Marcas “B” venceu Guilherme Ragnini com tempo 26min54s056, tendo Luiz Brambila em segundo, a 8s492, Emerson Swed em terceiro, a 13s584, Luís Tatsch em quarto, a 17s791, e, Luciano Fracaro em quinto, a 19s104. E na Turismo “C”, vitória de Luiz Ferreira, com tempo de 27min00s606, seguido de James Schwerdtner, a 5s995, Evandro Maldonado, a 6s903, Nilton Silva Filho, a 8s809, e, Carlos Vaz, a 13s519.

            A segunda prova das categorias Terra também foi muito movimentada, indo à pista às 15h05, com boas disputas do início ao fim da corrida. Roberto Bonato largou na pole e perdeu a posição para Leonardo Kovalski na primeira volta, seguidos de Jorge Marques, Stive Tokarski, Guilherme Ragnini e Luiz Ferreira. Airton Erig abandonou a corrida com cinco voltas, Jean Carlo de Lima, Johnis Toniolo, Sérgio Bosco e Norival Kavilhuka com onze voltas, Júlio Bueno e Antonio Carvalho com doze. Ao fim de 13 voltas, a vitória foi de Leonardo Kovalski na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 27min07s781, vindo a seguir Stive Tokarski, a 3s168, Jorge Marques, a 3s855, Naor Petry, a 6s067, e, Roberto Bonato, a 12s982. NaMarcas “B” venceu novamente Guilherme Ragnini, com tempo de 27min14s115, tendo Emerson Swed em segundo, a 2s579, Luiz Brambila em terceiro, a 2s881, Luís Tatsch em quarto, a 8s246, e, Reginaldo Vieira em quinto, a 9s080. E na Turismo “C”, nova vitória de Luiz Ferreira, com tempo de 27min15s205, seguido de Nilton Silva Filho, a 2s696, José Luís Cavassin, a 3s245, Evandro Maldonado, a 3s643, e, James Schwerdtner, a 5s064. Stive Tokarski marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na 2.ª passagem da segunda corrida, com tempo de 1min40s840, à média de 131,912 km/h. Somados os pontos das provas disputadas, a classificação final foi a seguinte: Terra Marcas “A”: 1.º) Leonardo Kovalski, 35 pontos; 2.º) Roberto Bonato, 28; 3.º) Juca Lisboa/Stive Tokarski, 25; 4.º) Jorge Marques, 24; e 5.º) Naor Petry, 16. Terra Marcas “B”: 1.º) Guilherme Ragnini, 40; 2.º) Emerson Swed, 27; 3.º) Luiz Brambila, 27; 4.º) Luís Tatsch, 20; e 5.º) Reginaldo Vieira, 14. E na Terra Turismo “C”: 1.º) Luiz Ferreira, 40; 2.º) Nilton Silva Filho, 25; 3.º) James Schwertner, 23; 4.º) Evandro Maldonado, 22; e 5.º) José Luís Cavassin,18.   

A quinta etapa do Metropolitano de Curitiba de Marcas e Pilotos 2018 está marcada para os dias 28, 29 e 30 de setembro, no Autódromo Ayrton Senna, em Londrina, no Norte do Paraná, válida também pela terceira e última etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *