Fórmula-1: F1: Mercedes retira protesto contra resultado do Grande Prêmio de Abu Dhabi

A Mercedes anunciou nesta quinta-feira, 16, a retirada do protesto contra o resultado do GP de Abu Dhabi ,etapa que encerrou a batalha entre seu piloto Lewis Hamilton e Max Verstappen, da Red Bull, que se consagrou campeão mundial de 2021. 

Em comunicado, a escuderia alemã lamentou os acontecimentos na reta final da corrida em Yas Marina, mas elogiou a decisão da FIA de analisar os incidentes do último domingo, 12, para evitar que novas polêmicas como esta se repitam. 

“Saímos de Abu Dhabi sem acreditar no que havíamos acabado de presenciar. Claro, é parte do jogo perder uma corrida, mas é diferente quando você perde a fé nas corridas. Com Lewis, deliberamos cuidadosamente sobre como responder aos eventos do final da temporada da F1”, começou a nota. 

A polêmica de domingo
No incidente polêmico, Hamilton liderava a corrida com 11 segundos de vantagem e, consequentemente, estava com as mãos no octacampeonato quando Nicholas Latifi, da Williams, bateu na 53ª das 58 voltas e causou a entrada do safety car na pista.

Em uma sucessão de trapalhadas diante daquele cenário, a direção de prova da FIA chegou a anunciar que os retardatários que estavam entre Verstappen – que havia parado para trocar pneus – e Hamilton não teriam permissão para passar pelo líder, o que manteria o holandês a uma distância segura do britânico. A orientação, no entanto, rapidamente mudou e o pelotão avançou, dando caminho para o piloto da Red Bull colar no rival da Mercedes. Na disputa particular, o Max levou a melhor com pneus mais novos e ficou com a vitória e o título em Abu Dhabi.

“O motivo pelo qual protestamos contra o resultado da corrida de domingo foi que o regulamento do safety car foi aplicado de uma maneira nova que afetou o resultado da corrida, depois de Lewis ter sustentado a liderança e estar no caminho para vencer o mundial”, continuou o comunicado.

“Apelamos no interesse da justiça esportiva, e, desde então, estamos em um diálogo construtivo com a FIA e a Fórmula 1 para criarmos clareza para o futuro, para que todos os competidores conheçam as regras sob as quais estão correndo e como elas são aplicadas. Assim, recebemos bem a decisão da FIA de instalar uma comissão para analisar minuciosamente o que aconteceu em Abu Dhabi e para melhorar as regras, governança e tomada de decisão na Fórmula 1. Também recebemos bem o fato de eles terem convidado equipes e pilotos para participarem”, seguiu. 

A escuderia ainda destacou que vai trabalhar com a FIA para melhorar a Fórmula 1 e garantiu que continuará cobrando a entidade pelo processo de análise dos incidentes de Abu Dhabi.

“A equipe Mercedes trabalhará ativamente com esta comissão para construir uma Fórmula 1 melhor. Vamos responsabilizar a FIA por este processo e, por meio deste, retiramos nosso recurso”, afirmou.

No comunicado, a Mercedes aproveitou parabenizar Verstappen e Red Bull pelo título do mundial de pilotos e exaltar o seu heptacampeão.

“Lewis, você é o maior piloto da história da Fórmula 1 e dirigiu com o coração a cada volta desta temporada incrível. Você é um esportista impecável dentro e fora da pista e teve um desempenho impecável. Como um puro competidor e um modelo para milhões de pessoas em todo o mundo, nós o saudamos”, disse a equipe.

“Para Max Verstappen e Red Bull Racing: gostaríamos de expressar nosso sincero respeito por suas conquistas na temporada. Vocês tornaram essa luta pelo título realmente épica.”

Mesmo com o comunicado deste manhã, no entanto, Hamilton e Toto Wolff, chefe da equipe, não vão comparecer à cerimônia de premiação da FIA, nesta quinta-feira, 16, em Paris. O diretor-técnico James Allison vai representar o time no evento.

A ausência da dupla foi explicada pelo dirigente. Apesar do vice-campeonato do britânico, a Mercedes levou a melhor contra a Red Bull nu mundial de construtores e ficou com o título pela oitava temporada consecutiva.

“Nós dois não estaremos lá. Eu não estarei por causa da minha lealdade a Lewis e por causa da minha integridade pessoal. Mas seremos representados por James Allison, que vai receber o troféu em nome de todos de Brackley e Brixworth”, encerrou.

Fonte: Bandsports

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *