Fórmula-E: Após Fórmula 1, Liberty Media assegura 58% de Fórmula E

Após anunciar a aquisição da Fórmula 1, a Liberty Media assegurou participação majoritária na Fórmula E. No início de 2015, o grupo norte-americano, em associação com a Discovery Communications, já tinha adquirido 33% da categoria que usa carros movidos a eletricidade. Os termos econômicos do acordo não foram divulgados.

A empresa do magnata John Malone comprou os 25% da Fórmula E que estavam em poder do espanhol Enrique Bañuelos, empresário que acumulou fortuna com a fabricação de tijolos na década passada. A Liberty Media se aproveitou de um distanciamento entre os antigos sócios da Fórmula E, os espanhóis Bañuelos e Alejandro Agag. Para se ter uma ideia, o empresário não foi a nenhum dos GPs da atual temporada.
Com a negociação, a Liberty Media passa a controlar 58% da Fórmula E. A empresa entrou na Fórmula E Holdings em março do ano passado, quando investiu US$ 100 milhões em uma ampliação de capital da categoria.
“Receber o impulso de duas das maiores companhias de comunicação [Liberty Media e Discovery Communications] é um significativo passo adiante para a Fórmula E. A experiência que têm dará um bom apoio à competição”, afirmou Agag, na época em que as duas empresas entraram na categoria.
O acordo anterior ajudou a Fórmula E a fechar alguns contratos de transmissão, como com a Eurosport. A crescente participação do gigante do entretenimento fortalece uma competição que surgiu com um capital de € 100 milhões e apoio de montadoras como Renault, Mahindra, NextEV, Audi e BMW, além de tecnologia de McLaren e Williams. Neste ano, a Jaguar também entrou no campeonato.
Fonte: Máquina do Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *