FRenault: Eduardo Santos quebra hegemonia de Lapenna e vence pela primeira vez na temporada

Piloto carioca, que havia ficado de fora da última rodada dupla por falta de patrocínio, conquistou um importante resultado no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília.



O piloto carioca Eduardo Santos (Spirit, A Alma do Design) voltou em grande estilo ao Campeonato Brasileiro de Fórmula Renault. Depois de ficar de fora da rodada dupla de Campo Grande por falta de patrocínio, ele venceu neste domingo (4/6) a sexta etapa da temporada, disputada no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília, e quebrou a seqüência de duas vitórias do líder do campeonato, o paulista Felipe Lapenna (Full Time Sports), que chegou em segundo neste domingo. Na corrida anterior, no sábado, Eduardo havia chegado em segundo e, com esses dois resultados, subiu para a sexta posição no campeonato.


 


Eu estava parado há muito tempo e, quando os treinos começaram, eu não esperava terminar o fim de semana dessa forma, comemorou o vencedor. Mas novamente tive um carro muito bons nas mãos e corri muito concentrado, arriscando quando necessário. Consegui a ultrapassagem sobre o Cantelli no momento certo, e quando liderei, procurei me concentrar ainda mais para não errar, declarou o piloto.


 


Largando na terceira posição, Eduardo Santos acompanhou o ritmo do pole position, Douglas Soares, e de seu companheiro na equipe Dragão Motorsport, Cláudio Cantelli, nas primeiras voltas. O carioca assumiu a segunda posição quando Soares parou nos boxes para cumprir um stop em go por queima de largada, e ultrapassou Cantelli no sexto giro.


 


Felipe Lapenna voltou a terminar na segunda colocaçãoele tem três vitórias e três segundos lugares na temporada – e se isolou ainda mais na liderança da competição. Ele tem agora 164 pontos, contra 100 do segundo colocado, Douglas Soares, que mesmo com o stop em go terminou a rodada brasiliense em quarto.


 


A história de Eduardo Santos no automobilismo ilustra a luta de boa parte dos pilotos brasileiros por patrocínio. Distante das competições desde 2003, quando correu pela última vez de kart, ele disputou a primeira rodada dupla do ano, em Curitiba, e na estréia conquistou o quarto lugar. Como a confirmação do patrocínio para o restante da temporada ocorreu apenas um dia antes do início das atividades do Renault Speed Show no Autódromo Brasília, ele estava há dois meses sem treinar. Meu carro também estava sem revisão desde a corrida de Curitiba. Foi difícil chegar a esse resultado, tanto que meu carro quebrou em todos os treinos da quinta-feira. Felizmente melhoramos constantemente ao longo dos dias e o fim de semana não poderia ter terminado melhor, finalizou.


 


A participação de Eduardo Santos na Fórmula Renault foi garantida graças ao investimento da Spirit, empresa premiada internacionalmente pelo design inovador de sua linha de produtos, que engloba ventiladores de teto, guarda-sóis, raquetes de frescobol e controles remoto.


 


O resultado completo da etapa de Brasília é o seguinte:


 


1º) Eduardo Santos (RJ), 20 voltas em 39:13.433 (média de 167.49 km/h)
2º) Felipe Lapenna (SP), a 0.412
3º) Claudio Cantelli Jr (PR), a 9.560
4º) Douglas Soares (SP), a 24.069
5º) Vinicius Quadros (RS), a 26.944
6º) Mario Romancini (SP), a 40.410
7º) Sérgio Alves (RJ), a 55.610
8º) Bruno Barbosa (DF), a 56.883
9º) Felipe Ferreira (SP), a 1:03.380
10º) Ernesto Otero (RJ), a 1:29.016
11º) Cairo Campos (GO), a 1:53.929
12º) Rick Rosin (SC), a 4 voltas
13º) Marconi Abreu (SP), a 5 voltas
14º) Rodrigo Barbosa (SP), a 9 voltas
15º) Galid Osman Duda (PR), a 16 voltas
16º) Rodolpho Santos ( ), a 18 voltas
17º) Carlos Campedelli (SP), a 18 voltas

Melhor Volta: Eduardo Santos, 1:56.721

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *