GP2 Asiática: Jules Bianchi vence a prova de abertura. Luiz Razia sofre forte acidente

O francês Jules Bianchi (Lotus ART) venceu nesta sexta-feira (11/02) em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a prova de abertura da temporada 2011. O francês Romain Grosjean (Dams) e o italiano David Valsecchi (Air Asia) completaram o pódio.

Na largada Bianchi superou o pole-position Grosjean assumindo a liderança. O espanhol Dani Clos (Racing Engineering), 4º no grid, ficou parado, sendo acertado pelo brasileiro Luiz Razia (Air Asia), que para evitar bater no britânico Jolyon Palmer (Arden) puxou para a direita, acertando o carro de Clos. Razia voou em direção ao muro de proteção, com o carro quase capotando. O norueguês Pal Varhaug (DAMS) também se envolveu na confusão. Os três pilotos saíram ilesos dos carros.

A bandeira vermelha e o Safety-Car foram acionados, com os pilotos passando por dentro dos boxes, enquanto a pista era limpa. Foram cerca de 20 minutos de paralisação.

Com a prova reiniciada Grosjean começou uma perseguição a Bianchi.  Na 11ª volta Grosjean fez o seu pit stop obrigatório, uma antes de Bianchi. Por pouco o ex-piloto da Renault na F-1 não se chocou com o britânico Max Chilton (Carlin), perdendo tempo.

O francês Charles Pic (Addax) e o suíço Fabio Leimer (Rapax) permaneceram na pista assumindo as duas primeiras posições.

Somente na 29ª volta Leimer fez a sua parada, com Bianchi reassumindo a ponta, seguido de perto por Grosjean. Uma seqüência de voltas rápidas garantiu a vitória do piloto de júnior da Ferrari. Valsecchi terminou em um tranqüilo 3º lugar.

O sueco Marcus Ericsson (iSport) ultrapassou o holandês Giedo van der Garde (Addax) na última volta, garantindo o 4º lugar. O checo Josef Kral (Arden) foi o 6º, seguido pelos britânicos Sam Bird (iSport) e Chilton.

Chilton, contudo foi punido por cortar uma chicane ao superar o monegasco Stefano Coletti (Trident), sendo punido com o acréscimo de 20 segundos. Ele caiu para a 12ª posição. Coletti passou para 8º, garantindo a pole para a segunda prova, no sábado.

Final:

1 – Jules Bianchi – Lotus ART – 33 voltas em 1h22m04s543
2 – Romain Grosjean – Dams – 6″681
3 – Davide Valsecchi – Air Asia – 12″794
4 – Marcus Ericsson – iSport – 14″001
5 – Giedo Van der Garde – Addax – 15″198
6 – Josef Kral – Arden – 20″601
7 – Sam Bird – iSport – 24″412
8 – Stefano Coletti – Trident – 36″809
9 – Charles Pic – Addax – 37″411
10 – Fabio Leimer – Rapax – 40″252
11 – Rodolfo Gonzalez – Trident – 48″587
12 – Max Chilton – Carlin – 51″868 *
13 – Michael Herck – Coloni – 59″953
14 – Jolyon Palmer – Arden – 1’07″206
15 – Johnny Cecotto – Super Nova – 1’08″135
16 – Andrea Caldarelli – Ocean – 1’37″978
17 – James Jakes – Coloni – 1 voltas
18 – Oliver Turvey – Ocean – 1 voltas

Volta mais rápida: Jules Bianchi 1’38″141

* Punido em 20 segundos

Abandonos:

Pal Varhaug – Dams – 0 volta
Luiz Razia – Air Asia – 0 volta
Dani Clos – Racing Engineering – 0 volta
Mikhail Aleshin – Carlin – 10 voltas
Esteban Gutierrez – Lotus ART – 19 voltas
Fairuz Fauzy – Super Nova – 19 voltas
Julian Leal – Rapax – 19 voltas
Nathanael Berthon – Racing Engineering – 24 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *