GP2: Lucas conquista mais um pódio e esquenta novamente briga pelo campeonato

Diferença entre líderes cai de 11 para 6 pontos. Brasileiro larga em sexto neste domingo, alemão sai em 17º. Duelo pelo título ganha emoção nos estágios finais.

Depois de mais uma largada eficiente e agressiva – característica que vem sendo uma de suas marcas na temporada –, o brasileiro Lucas Di Grassi conquistou o terceiro lugar na 18ª etapa do Campeonato Mundial de Fórmula GP2, em um resultado que também o fez reduzir de 11 para 6 pontos a diferença que o separa do líder da classificação, o alemão Timo Glock. O resultado da prova reaqueceu a briga pelo título e mostrou que a rodada dupla deste fim de semana na Bélgica e o evento seguinte, na Espanha, que encerra a temporada, poderão ter um desfecho dramático na briga entre os dois principais protagonistas.

Lucas, que saiu da quarta posição no grid e na largada quase tomou a ponta, ainda teve problemas logo após seu pit stop obrigatório para troca de pneus, na 8ª volta. “Voltei à pista com pneus frios e os demais carros estavam com pneus quentes. Com pouca aderência nos primeiros metros, perdi duas posições”, lembra ele. “Mas, de uma forma geral, o resultado foi excelente, pois me aproximei mais da liderança. Amanhã (durante a disputa da 19ª etapa), espero repetir este desempenho. A meta é ir para a Espanha, para a última rodada dupla da temporada, na melhor condição possível em termos de disputa pelo título. Para isso, preciso pontuar o máximo que puder aqui na Bélgica”.

Quatro carros tiveram problemas na largada, entre eles o de Timo Glock – sexto no grid – e o do brasileiro Bruno Senna, que sairia em terceiro. A partir de então, todos fariam corridas de recuperação, mas o experiente Glock e sua equipe, a iSport International (considerada a melhor na temporada) decidiram utilizar o restante da prova para dois objetivos: primeiro, ganhar o ponto pela melhor volta, já que Glock andaria sem tráfego à frente e não seria incomodado por rivais tentando tomar a posição. O segundo objetivo foi claramente afinar ao máximo o já excelente acerto da iSport para a pista belga, visando uma performance extremamente agressiva na prova deste domingo – que será mais curta (18 voltas) e não contará com troca de pneus obrigatória. Glock terminou em 17º na prova deste sábado, enquanto Bruno Senna e Xandinho Negrão abandonaram.

Na corrida deste domingo, como manda o regulamento os oito primeiros colocados na prova do sábado terão suas posições invertidas no novo grid. Assim, Lucas Di Grassi sairá em sexto, com Timo Glock em 17º.

Confira o resultado da 18ª etapa da GP2, na Bélgica:
1) Nicolas Lapierre (França), DAMS, 26 voltas em 53min01s84, média de 181,981 kmh
2) Luca Filippi (Itália), Super Nova, a 4s836
3) Lucas Di Grassi (Brasil), ART, a 7s994
4) Javier Villa (Espanha), Racing Engineering, a 8s782
5) Mike Conway (Inglaterra), Super Nova, a 17s157
6) Andy Soucek (Espanha), DPR, a 29s016
7) Karum Chandhok (Índia), Durango, a 30s418
8) Ho Ping Tung (China), BCN, a 31s899
17) Timo Glock (Alemanha), iSport, a 1min30s586
19) Xandinho Negrão (Brasil), Minardi-Piquet, a 2 voltas
24) Bruno Senna (Brasil), Arden, a 11 voltas.

A classificação do torneio agora ficou assim:

1) Timo Glock (Alemanha), 79 pontos
2) Lucas Di Grassi (Brasil), 73
3) Luca Filippi (Itália), 58
4) Giorgio Pantano (Itália), 49
5) Kazuki Nakajima (Japão) e Javier Villa (Espanha), 36
7) Adam Carroll (Irlanda), 35
8) Bruno Senna (Brasil), 34
9) Andréas Zuber (Áustria), 30
10) Pastor Maldonado (Venezuela), 25
19) Xandinho Negrão (Brasil), 8 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *