GP2 Series: Antonio Pizzonia participa novamente dos testes desta semana

A convite da equipe Fisichella Motor Sports, o amazonense busca manter seu ótimo desempenho nos treinos.


A Fórmula GP2 retorna aos testes coletivos de inverno nesta sexta-feira (1/12), desta vez no circuito de Valência, na Espanha. O ex-piloto de Fórmula 1 Antonio Pizzonia, que liderou um dos treinos na pista francesa de Paul Ricard e saiu com o melhor tempo dentre todas as sessões no autódromo espanhol de Jerez de la Frontera, foi novamente convidado pela Fisichella Motor Sports – equipe do piloto da Renault na Fórmula 1 Giancarlo Fisichella – e irá participar dos dois dias de treinos. “É ótimo ter o trabalho reconhecido e poder ajudar no desenvolvimento do carro da equipe. Espero que os testes sejam muito úteis tanto no acerto do carro, quanto no meu aprendizado com o chassi Dallara e os pneus Bridgestone”, comenta o amazonense. 


Depois de ter participado da final da Fórmula mundial no México, o ex-piloto da Jaguar e Williams na Fórmula 1 partiu na quarta-feira (29/11) para a Europa e participará dos últimos treinamentos do ano da categoria que é a principal porta de entrada para a Fórmula 1. Outro nome que tem uma vasta experiência no automobilismo mas chegou este ano na categoria é seu engenheiro durante os treinos de inverno, o italiano Ferdinando Ravarotti, que já esteve na categoria máxima do automobilismo e agora trabalha com a equipe de Fisichella. “Ele é muito experiente e estamos nos entendendo bem. Estamos aprendendo juntos sobre este carro e pneus. Era tudo novidade na primeira vez em Paul Ricard, mas estamos indo na direção correta. Este trabalho de desenvolvimento de carros é fantástico, estou muito contente com nossa parceria”


Entre uma média de 26 carros em cada teste, Pizzonia esteve sempre entre os mais rápidos, liderou sessões nas duas pistas em que testou, e aprovou tanto o monoposto GP2 quanto o trabalho do time. “Até agora foi muito bom trabalhar com a FMS, pois todos os membros têm um ótimo astral, típico dos italianos, e isso empolga o piloto também. O carro da GP2 é muito bom de se pilotar, será uma satisfação enorme participar dos testes novamente”, afirma o manauara, que após voltar ao Brasil na próxima semana, irá decidir entre os convites que recebeu nos Estados Unidos e na Europa para correr na temporada 2007.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *