GP2 Series: Arthur Pic vence na Hungria

O francês Arthur Pic (Campos Racing) venceu neste sábado (26/07), em Hungaroring, na Hungria, a prova de abertura da sétima etapa da temporada. Foi a primeira vitória de Pic na categoria. O britânico Adrian Quaife-Hobbs (Rapax) e o japonês Takuya Izawa (ART Grand Prix) completaram o pódio.

Na largada, o pole-position, o brasileiro Felipe Nasr (Carlin) manteve a ponta, seguido pelo francês om Dillmann (EQ8 Caterham Racing) e Palmer, que pouco depois superou Dillmann.

Na 5ª volta, o japonês Kimiya Sato (Campos Racing) e o monegasco Stéphane Richelmi (DAMS) se tocaram na chicane, provocando a entrada do Safety-Car. Quando os pits foram abertos, vários pilotos que largaram com os pneus macios, entre eles Pic, foram para os boxes, trocar os compostos.

Com a bandeira verde agitada, Nasr e Palmer passaram a disputar a primeira posição, com Dillman, em terceiro, segurando o resto do pelotão. Pic vinha em quarto.

Na 25ª volta, Nasr e Dilmann fizeram as suas paradas nos boxes. Com Palmer entrando na volta seguinte.  Com as paradas, os três saíram do grupo dos dez primeiros.

Na 29ª volta, o francês Nathanaël Berthon (Venezuela GP Lazarus)  e o espanhol  Sergio Canamasas (Trident) se tocaram com o espanhol indo para o muro. O Safety-Car foi novamente acionado.

Com uma quantidade grande de detritos espalhados, aumentando o tempo do Safety-Car na pista, e a parada do belga Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) e do suíço Simon (Trummer Rapax) nos bxes, Pic assumiu a liderança. O indonésio Rio Haryanto (EQ8 Caterham Racing) vinha em segundo, até o pneu traseiro esquerdo furar, e o piloto parar na pista.

Com a relargada para apenas mais uma volta, Pic manteve o controle, para vencer com 2s7 de vantagem sobre Coletti. Quaife Hobbs fechou o pódio.

O japonês Takuya Izawa (ART Grand Prix) foi o quarto, seguido por Palmer e o alemão Daniel Abt (Hilmer Motorsport).

Nasr, o italiano Raffaele Marciello (Racing Engineering), Vandoorne e Berthon completaram a zona de pontos. Com o grid dos oito primeiros invertido, Marciello alinha na pole para a segunda prova.

Após a prova, Coletti e Marciello foram punidos, com o acréscimo de 20 segundos no tempo. Coletti caiu da segunda para a 18ª posição, seguido por Marciello.

Final:

1. Arthur Pic Campos Racing 35 voltas em 1h00m18s627
2. Adrian Quaife-Hobbs Rapax + 3.151
3. Takuya Izawa ART Grand Prix + 3.661
4. Jolyon Palmer DAMS + 3.828
5. Daniel Abt Hilmer Motorsport + 5.111
6. Felipe Nasr Carlin + 5.190
7. Stoffel Vandoorne ART Grand Prix + 6.213
8. Nathanaël Berthon Venezuela GP Lazarus + 7.038
9. Tom Dillmann EQ8 Caterham Racing + 7.605
10. Marco Sorensen MP Motorsport + 8.102
11. Simon Trummer Rapax + 8.398
12. Mitch Evans Russian Time + 8.756
13. Conor Daly Venezuela GP Lazarus + 11.641
14. Daniel De Jong MP Motorsport + 13.436
15. André Negrao Arden International + 14.224
16. Artem Markelov Russian Time + 15.944
18. Jon Lancaster Hilmer Motorsport + 16.066
18. Stefano Coletti * Racing Engineering + 22.787
19. Raffaele Marciello ** Racing Engineering + 25.954
20. Rene Binder Arden International + 1 volta

Abandonos
Rio Haryanto EQ8 Caterham Racing 30
Sergio Canamasas Trident 29
Johnny Cecotto Jr. Trident 22
Kimiya Sato Campos Racing 10
Stéphane Richelmi DAMS 5
Julian Leal Carlin 5

Volta mais rápida:

Mitch Evans Russian Time 1:32.705 (105.711mph) na volta 29

* 20 segundos por causar colisão
** 20 segundos por ultrapassar com o Safety-Car

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *