GP2 Series: Brasileiros se destacam pelo segundo dia seguido na França

Após Pizzonia representar melhor o Brasil no primeiro dia, Lucas Di Grassi assumiu a ponta no segundo dia.

Os testes desta semana na GP2 Series no circuito de Paul Ricard, Sul da França, tiveram presença marcante dos brasileiros. Após a quarta-feira (21/02) ter o amazonense Antonio Pizzonia (FMSI) como o melhor representante do país com o terceiro lugar, nesta quinta-feira (22/2) foi a vez do paulista Lucas Di Grassi (ART) comandar as duas sessões de treinos, fechando o dia com a melhor marca (1:09.768), em um traçado diferente do dia anterior.

No segundo dia de ensaios, a categoria optou por treinar no traçado “2A“, que utiliza a grande reta Mistral, apenas para testar o novo pacote aerodinâmico dos carros da temporada 2007 da categoria. “Esse traçado só servia mesmo para o teste aerodinâmico, pois só possui seis curvas e não é referência para nenhuma pista do calendário”, comenta Antonio Pizzonia, que ficou com o 16º tempo, ao cravar a sua melhor volta em 1:10.418.

Durante a manhã, a chuva que caiu sobre a região francesa fez com que as equipes adiassem seus testes aerodinâmicos de fato, aproveitando apenas o final da sessão, com muito tráfego e confusão, para marcarem seus melhores tempos. Pizzonia, que na quarta-feira só andou com pista seca pela manhã, quando foi o segundo mais rápido, nesta quinta-feira optou por aproveitar a oportunidade, já que não guiava na chuva há algum tempo. “De manhã dei algumas umas voltas na chuva, e sem me preocupar muito com o acerto. No final da sessão, todos se aglomeraram na pista para tentar um bom tempo, e foi uma questão de quem conseguia uma melhor posição em relação ao tráfego”, explica o amazonense.

Já durante a tarde, com pista seca, as equipes foram finalmente testar o pacote aerodinâmico novo na grande reta de Paul Ricard, e todos melhoraram seus tempos. “De tarde testamos bastante a parte aerodinâmica, fazendo muitas experiências e aprendendo o funcionamento de todo o conjunto. Entretanto, nas três oportunidades que eu tentei fazer uma volta rápida com pneus novos, tive de abortar duas delas por causa de bandeiras vermelhas, e em outra peguei muito tráfego”, analisou o manauara, que assim acabou marcando seu melhor tempo com o jogo mais velho de pneus.

Apesar dos imprevistos, Pizzonia saiu contente com o trabalho desenvolvido. “O tempo não refletiu o bom trabalho de nossa equipe durante os testes. Apesar de chuva e trânsito, o dia foi produtivo, pois aprendemos bastante sobre o novo kit aerodinâmico. Na parte de acerto mecânico, nem tivemos interesse em fazer experiências, pois este traçado de seis curvas não será parâmetro para outras pistas”, revelou o piloto de 26 anos de idade.

Além de Pizzonia e Di Grassi, outros brasileiros participaram dos testes desta quinta-feira na GP2: Bruno Senna (Arden) foi o 15° com o tempo de 1:10.417 e Xandinho Negrão (Minardi/Piquet) foi o 21° colocado, registrando sua melhor passagem em 1:10.885. 10. O italiano Giorgio Pantano (Campos), o mais rápido no primeiro dia, foi cronometrado em 1:10.252 e ficou em décimo.

Pizzonia destaca a importância do que vem pela frente. “Os próximos testes, em Barcelona (dias 08 e 09/03), serão muito mais importantes, pois a pista catalã será sede uma etapa do campeonato, e foi feita a modificação no final do traçado, que ainda não conheci de perto”, conta o piloto que já teve experiência na Fórmula 1 pelas equipes Jaguar e Williams.

Confira os melhores tempos da quinta-feira:
1. Lucas Di Grassi (BRA) ART – 1’09″768 – 50 voltas
2. Andreas Zuber (AUT) iSport – 1’09″847 – 48
3. Michael Ammermuller (ALE) ART – 1’09″990 – 46
4. Timo Glock (ALE) iSport – 1’10″044 – 46
5. Borja Garcia (ESP) Durango – 1’10″175 – 38
6. Kazuki Nakajima (JAP) DAMS – 1’10″193 – 66
7. Kohei Hirate (JAP) Trident – 1’10″200 – 45
8. Karun Chandhok (IND) Durango – 1’10″232 – 40
9. Luca Filippi (ITA) Super Nova – 1’10″250 – 35
10. Giorgio Pantano (ITA) Campos – 1’10″252 – 54
11. Mike Conway (ING) Super Nova – 1’10″288 – 44
12. Nicolas Lapierre (FRA) DAMS – 1’10″356 – 56
13. Franck Perera (FRA) R.Engineering – 1’10″408 – 53
14. Javier Villa (ESP) R.Engineering – 1’10″412 – 41
15. Bruno Senna (BRA) Arden – 1’10″417 – 53
16. Antonio Pizzonia (BRA) FMSI – 1’10″418 – 46
17. Pastor Maldonado (VEN) Trident – 1’10″492 – 46
18. Ricardo Risatti (ARG) BCN – 1’10″493 – 30
19. Roldan Rodriguez (MEX) Minardi/Piquet – 1’10″598 – 55
20. Jason Tahinci (TUR) FMSI – 1’10″741 – 49
21. Xandinho Negrão (BRA) Minardi/Piquet – 1’10″885 – 48
22. Adrian Zaugg (AFS) Arden – 1’11″038 – 45
23. Christian Bakkerud (DIN) DPR – 1’11″219 – 37
24. Andy Soucek (ESP) DPR – 1’11″287 – 50
25. Vitaly Petrov (RUS) Campos – 1’11″409 – 52
26. Sakon Yamamoto (JAP) BCN – 1’11″527 – 47 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *