GP2 Series: Johnny Cecotto vence a primeira prova em Barcelona

O venezuelano Johnny Cecotto Jr. (Trident) venceu neste sábado, em Barcelona, na Espanha, a primeira prova da rodada dupla da segunda etapa da temporada. O britânico Jolyon Palmer (DAMS) e o brasileiro Felipe Nasr (Carlin) completaram o pódio.

Na largada, o pole-position, o monegasco Stéphane Richelmi (DAMS) e o belga Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) ficaram parados no grid, provocando a entrada do Safety-Car.

Segundo no grid, Palmer era o líder na relargada, com o neozelandês Mitch Evans (Russian Time) e monegasco Stefano Coletti (Racing Engineering) superando o italiano Raffaele Marciello (Racing Engineering) que ficou lento. Na primeira curva, Palmer ficou no meio de Evans e Coletti, que se tocaram, danificando ambos o carro.

O Safety-Car retornou a pista logo depois, devido a um acidente envolvendo Marciello, o alemão Daniel Abt e o argentino Facu Regalia ambos da Hilmer Motorsport.

Palmer era o líder, seguido por Nasr e Evans, que parou logo depois para trocar o bico do carro. Cecotto, que alinhou na 16ª posição, era o sétimo.

Com a maioria do grid largando com pneus macios, logo começaram as paradas nos boxes, para a troca para os duros. Palmer e Nasr entraram nos boxes na 6ª volta.

Cecotto, que largou com os pneus duros, assumiu a liderança, com 24 segundos de vantagem sobre Palmer. O venezuelano emendou uma sequencia de voltas rápidas, aumentando a diferença para 33 segundos quando finalmente entrou nos boxes, na 27ª volta.

Cecotto retornou logo atrás de Palmer. Com pneus novos, o venezuelano rapidamente retomou a liderança, e abriu vantagem sobre Palmer, que disputou a segunda posição com Nasr até o final.

O colombiano Julian Leal (Carlin) foi o quarto, seguido pelo indonésio Rio Haryanto (EQ8 Caterham Racing) e o francês Arthur Pic (Campos Racing). O cipriota Tio Ellinas (MP Motorsport) foi o 7º, com o francês Tom Dillmann (Arden International) em 8º. Dillmann, que substitui nesta etapa o brasileiro André Negrão (que se lesionou em um treino físico), alinha na pole para a segunda prova da etapa. O britânico Adrian Quaife-Hobbs (Rapax) e Richelmi fecharam a zona de pontos.

Final:

1. #23 Johnny Cecotto Jr. Trident 36 voltas em 1:00:28.853s
2. #7 Jolyon Palmer DAMS + 3.409s
3. #3 Felipe Nasr Carlin + 3.750s
4. #4 Julian Leal Carlin + 6.128s
5. #18 Rio Haryanto EQ8 Caterham Racing + 15.895s
6. #26 Arthur Pic Campos Racing + 16.842s
7. #21 Tio Ellinas MP Motorsport + 18.407s
8. #17 Tom Dillmann Arden International + 20.565s
9. #14 Adrian Quaife-Hobbs Rapax + 21.265s
10. #8 Stéphane Richelmi DAMS + 21.460s
11. #2 Artem Markelov Russian Time + 22.233s
12. #15 Simon Trummer Rapax + 22.804s
13. #10 Stoffel Vandoorne ART Grand Prix + 23.397s
14. #1 Mitch Evans Russian Time + 23.630s
15. #16 Rene Binder Arden International + 37.682s*
16. #6 Stefano Coletti Racing Engineering + 41.847s*
17. #22 Sergio Canamasas Trident + 42.769s
18. #25 Conor Daly Venezuela GP Lazarus + 45.415s*
19. #27 Kimiya Sato Campos Racing + 48.653s
20. #9 Takuya Izawa ART Grand Prix + 52.965s
*Punidos com 20 segundos por não diminuir a velocidade em bandeira amarela
Abandonos:
#20 Daniel De Jong MP Motorsport 26 voltas**
#19 Alexander Rossi EQ8 Caterham Racing 18 voltas
#24 Nathanaël Berthon Venezuela GP Lazarus 4 voltas
#11 Daniel Abt Hilmer Motorsport 1 volta
#5 Raffaele Marciello Racing Engineering 0 volta
#12 Facu Regalia Hilmer Motorsport 0 volta
**Punido com dez posições no grid da segunda prova por sáida insegura dos pits
Volta mais rápida
#1 Mitch Evans Russian Time 1:34.141 (110.609mph) na volta 31

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *