GP2 Series: Pizzonia foi o brasileiro mais rápido do dia na Espanha

Amazonense foi segundo durante a manhã e sexto na soma das duas sessões de treinos em Valência.

Mais uma vez Antonio Pizzonia foi o piloto que melhor representou o Brasil nos testes coletivos de inverno da Fórmula GP2, realizados nesta sexta-feira (1/12) no circuito de Valência, na Espanha. Segundo mais rápido durante a manhã com o carro da Fisichella Motor Sport, o amazonense deu poucas voltas na pista nesta tarde, e na soma das duas sessões ficou com a sexta melhor volta, com 1:18.793. “O treino foi bom, mas eu poderia ter sido pelo menos quatro décimos de segundo mais rápido, o que talvez me deixasse com o melhor tempo do dia”, analisou o manauara, que saiu da pista justamente em sua volta mais rápida. O melhor tempo do dia ficou com o alemão Timo Glock, que também já passou pela Fórmula 1 na extinta Jordan, com a marca de 1:18.541.


Os testes coletivos terão seqüência neste sábado (2/12), e o piloto que já teve experiência nas equipes Jaguar e Williams da Fórmula 1 continua animado. “Amanhã, apesar do frio previsto, deve ser um dia mais positivo. Só espero não atrapalhar novamente a programação da equipe, andando mais dentro da pista”, brincou Antonio Pizzonia, se referindo a saída de pista durante o treino, que lhe custou um jogo de pneus e voltas a menos na pista.


A pista espanhola foi uma das mais usadas pela Williams na Fórmula 1 quando Pizzonia era piloto de testes da equipe. “Andar com um GP2 é diferente, mas muito bom. A primeira curva é feita em quinta marcha, a mais de 200 km/h, o que é muito interessante”, constata o piloto de 26 anos de idade.


Entretanto, as condições climáticas da Espanha não favoreceram as equipes, já que é a temporada de inverno. Em Valência a temperatura registrou cerca de 10 graus centígrados, e os pneus demoram mais para trabalharem na temperatura ideal. “As vezes damos até quatro voltas para virar rápido. É uma situação nova para o engenheiro do time, e estamos aprendendo bastante com isso”, comenta.


Entre os outros brasileiros, Lucas Di Grassi ficou com o 11° tempo do dia, com Xandinho Negrão logo uma posição atrás, seguidos por Alberto Valério em 18°, Sergio Jimenez em 21° e Bruno Senna na 24ª colocação, entre um total de 28 pilotos que marcaram tempo nas duas sessões.


Os tempos combinados do dia são:


1 – Timo Glock (ALE/iSport) – 1min18s541
2 – Luca Filippi (ITA/Arden) – 1min18s680
3 – Nicolas Lapierre (FRA/Dams) – 1min18s689
4 – Borja Garcia (ESP/Durango) – 1min18s705
5 – Andreas Zuber (AUT/iSport) – 1min18s743
6 – Antonio Pizzonia (BRA/FMSI) – 1min18s793
7 – Jose Maria Lopez (ARG/BCN) – 1min18s899
8 – Javier Villa (ESP/R.Engineering) – 1min18s936
9 – Giorgio Pantano (ITA/Campos) – 1min18s942
10 – Michael Ammermuller (ALE/ART) – 1min18s007
11 – Lucas Di Grassi (BRA/ART) – 1min18s011
12 – Alexandre Negrao (BRA/Minardi-Piquet) – 1min19s052
13 – Mike Conway (ING/Super Nova) – 1min19s215
14 – Andy Soucek (ESP/Carlin DPR) – 1min19s229
15 – Kazuki Nakajima (JAP/Dams) – 1min19s242
16 – Alvaro Parente (POR/Super Nova) – 1min19s253
17 – Kohei Hirate (JAP/Dams) – 1min19s258
18 – Alberto Valerio (BRA/Durango) – 1min19s295
19 – Ben Hanley (ING/R.Engineering) – 1min19s371
20 – Roldan Rodriguez (MEX/Minardi-Piquet) – 1min19s400
21 – Sergio Jimenez (BRA/BCN) – 1min19s469
22 – Nico Hulkenberg (ALE/Super Nova) – 1min19s495
23 – Adrian Zaugg (AFS/Arden) – 1min19s555
24 – Bruno Senna (BRA/Arden) – 1min19s598
25 – Ricardo Risatti (ARG/Campos) – 1min19s693
26 – Pastor Maldonado (VEN/Trident) – 1min19s905
27 – Ernesto Viso (VEN/Carlin DPR) – 1min19s916
28 – Jason Tahinci (TUR/FMSI) – 1min20s220

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *