Grand-Am: Nelsinho Piquet volta a competir em circuito misto


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Nas suas últimas 35 corridas, Nelsinho Piquet só fez curvas para a esquerda, competindo em pistas ovais nos Estados Unidos. A partir de amanhã, o jejum de curvas para a direita termina no circuito de Road America, em Elkhart Lake. Com dose dupla.

O brasileiro vai disputar duas corridas no mesmo final de semana: no sábado faz sua primeira prova do ano pela Nascar Nationwide Series e na sexta compete pela primeira vez na carreira em um evento da Grand-Am -pela Continental Tires Series, uma das divisões da categoria.

“Estou muito contente. Quanto mais eu puder andar é melhor para mim. Estava ansioso para fazer minha primeira corrida do ano na Nationwide e quando surgiu a possibilidade também na Grand-Am achei muito legal. É uma boa oportunidade para conhecer outras pessoas do automobilsmo americano e mostrar o quanto eu sou apaixonado por corrida, seja F1, kart, Nascar ou seja lá o que for”, declarou Nelsinho, após seu primeiro treino com o Mazda MX-5 no início da tarde de quinta.

O brasileiro, que no evento da Continental Series compete em parceria com o americano Andrew Carbonell com o carro #26 da equipe Freedom Autosport, cravou o quinto tempo de sua categoria na primeira vez que foi para a pista.

É a estreia de Piquet Jr. nesta categoria e também sua estreia no circuito de Road America, pista de 4 milhas de extensão fundada em 1955 e que conserva seu layout original, com 14 curvas e longas retas.

“O simulador ajudou bastante. No treino de hoje fiz a primeira volta atrás de um companheiro de equipe e na segunda já andei na frente. O desafio maior será a adaptação ao carro, que é muito diferente do que eu estou acostumado na Nascar.”

Nelsinho comentou que o Mazda MX-5 é muito mais leve e tem menos potência que o Chevrolet Impala que vai usar na prova da Nascar. “Tem freio com ABS, mas eu não posso frear com o pé esquerdo como na Nascar porque na Grand-Am é necessário pisar na embreagem para fazer todas as mudanças de marchas. Enfim, são carros totalmente diferentes, o que só aumenta o desafio do final de semana.”

A última prova em circuito misto realizada pelo brasileiro, foi a etapa de encerramento da temporada 2010 do International GT Open em Barcelona, no dia 1º de novembro. Pela Nascar, ele correu apenas uma vez em pista mista, em agosto de 2010, na prova da Nationwide Series em Watkins Glen -quando largou em décimo e terminou em sétimo lugar, após uma acirrada disputa com Jacques Villeneuve, campeão mundial de F1 em 1997 e que também está inscrito para a corrida deste sábado em Elkhart Lake.

“Fiz um top-10 logo em minha primeira corrida de Nationwide há dois anos. Desde então melhorei bastante como piloto da Nascar e, como passei boa parte da minha carreira em pistas mistas, vou otimista para a prova de sábado. Os carros da equipe Turner têm andado muito, tanto na Truck Series quanto na Nationwide, divisão em que já conquistaram uma vitória em Daytona e um belo segundo lugar na corrida passada em Michigan”, disse Piquet Jr.

Sexto colocado no campeonato da Nascar Truck Series, o brasileiro compete na categoria imediatamente superior com o mesmo número 30 que usa na divisão das picapes. Para a corrida deste sábado, a equipe Turner preparou para ele o chassi TMS-300, o mesmo que venceu esta prova no ano passado com Reed Sorenson.

“É muito bom sentir o gosto do aperitivo da categoria que pretendo disputar ano que vem. O time avaliou que teria boas chances de um resultado positivo comigo no volante e uma das primeiras coisas que eles pediram quando começamos a falar sobre provas na Nationwide foi para eu correr nos mistos. Espero retribuir na pista a confiança que eles me passam”, acrescentou o piloto.

Curiosamente, a primeira corrida da carreira de Nelsinho Piquet pela Turner Motorsports foi realizada na Nationwide Series e não na Truck Series. No ano passado, o brasileiro disputou a prova de encerramento da categoria que é o último degrau antes da Sprint Cup Series no oval de Homestead, conquistando 11 posições durante a corrida.

“A data da corrida de Nationwide em Road America está marcada no meu calendário há meses”, contou Chris Carrier, chefe da equipe do carro #30 e que trabalha com Nelsinho também nos trucks, desde o ano passado. “É um dos circuitos mais famosos do mundo, não apenas nos EUA, e a presença da Nascar aqui á muito relevante. Com a bagagem do Nelson em pista mista, creio que teremos sucesso. Temos um carro rápido, uma equipe bem entrosada, enfim, todos os ingredientes para que o Nelson seja um protagonista da prova”, avaliou Chris.

Com duas corridas em dois dias, a agenda do brasileiro está cheia. Ainda nesta quinta-feira, ele realiza o segundo treino livre da Grand-Am. Na manhã de sexta, entre 11h e 12h (sempre pelo horário de Brasília), Nelsinho tem outro treino livre e a tomada de tempo da categoria. Às 14h, começa a primeira sessão de duas horas de treino para a Nationwide. A segunda acontece entre 17h30 e 19h. E a largada da corrida de Grand-Am, com previsão de 2,5 horas de duração, está marcada para 19h45.

No sábado, a tomada de tempo da prova da Nascar está marcada para 11h15 e a largada para a corrida de 50 voltas prevista para 16h30.

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *