GT Brasi: Categorial anuncia criação de nova divisão dentro da categoria GT3

Modelos como Lamborghini Gallardo LP520, Porsche 997 GT3 Cup S, Ferrari F430 e Dodge Viper Competition Coupe terão pontuação destacada e premiação separada na GT Premium

A última etapa da temporada do Itaipava GT Brasil, marcada para os dias 17 e 18 de dezembro, em São Paulo (SP), trará de volta ao grid de largada alguns dos modelos que fizeram história na categoria, como Lamborghini Gallardo LP520, Porsche 997 GT3 Cup S, Ferrari F430 e Dodge Viper Competition Coupe. Os carros, que iniciaram o campeonato em 2007 e não tinham mais condições de disputar vitórias regularmente diante da grande evolução técnica do campeonato, voltarão a competir dentro de uma nova divisão na classe GT3.

“O torcedor tem um carinho muito grande por esses carros, mas com a chegada de máquinas ainda mais modernas, mais rápidas, as chances de bons resultados ficaram reduzidas e muitos desses modelos não estavam mais competindo regularmente”, explica Kiko Barros, diretor da SRO Latin America, empresa que promove o Itaipava GT Brasil. “Os proprietários desses modelos querem continuar participando e estamos trazendo uma nova oportunidade… Nos reunimos com equipes, pilotos, e decidimos criar uma nova divisão para esses carros”.

A nova divisão estreia já na última etapa desta temporada, com provas promocionais, e será chamada de GT Premium. Alinhará no mesmo grid de largada, terá resultados exclusivos e premiação separada, mas os participantes receberão pontos tanto na GT Premium quanto na GT3. O regulamento é bastante atrativo: os carros inscritos precisam ser necessariamente aqueles fabricados em 2007, 2008 e 2009 e as regras para equilíbrio de desempenho serão determinadas com base no regulamento técnico de 2008.

O impacto da nova divisão foi imediato. Renato Cattalini, por exemplo, que esteve na categoria nos dois primeiros anos, confirmou seu retorno. “A categoria cresceu muito, os custos naturalmente ficaram mais elevados e o nível de competitividade subiu tanto que, para muita gente, não dava mais. Era o meu caso. Não tinha como disputar com os novos carros que estavam chegando. Mas esta proposta muda tudo e traz um novo objetivo para quem não podia mais brigar por vitórias”, acrescenta Renato Cattalini, que vai correr de Ferrari F430.

A participação nesta etapa de lançamento garante isenção na primeira inscrição de 2012. Para o ano que vem, a ideia da GT Premium é oferecer um regulamento técnico menos exigente em termos de equipamento, criar restrições em torno da formação de duplas (para assegurar equilíbrio) e elaborar um calendário com algumas corridas a menos do que as demais classes do Itaipava GT Brasil, concentrando boa parte delas em São Paulo. “Será um campeonato de custos mais acessíveis”, revela Walter Derani, que também volta à categoria com Ferrari F430.

“É a oportunidade perfeita para aqueles que gostam do campeonato e no momento ainda não desejam contar com carros novos ou mesmo conviver com os níveis de investimento e competitividade mais elevados da GT3. Isso traz um estimulo diferente”, acrescenta Walter Derani. Para se ter uma ideia da transformação técnica da categoria, só neste ano seis novos modelos estrearam no campeonato: Mercedes-Benz SLS AMG, Ferrari F458, Lamborghini Gallardo LP600 e Corvette Z06R, pela classe GT3, mais Maserati Gran Turismo e Aston Martin Vantage, na categoria GT4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *