GT Brasil: Cacá e Dahruj vencem no sufoco em Cascavel

Pilotos descontam vantagem para os líderes da GT3 após prova de superação

A pista do Autódromo Internacional de Cascavel, no Paraná, foi apontada durante os primeiros treinos do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo como a melhor para a BMW Z4 por ter curvas de alta velocidade e falta de pontos de baixa, no final da corrida 1 do fim de semana da sétima etapa a vitória foi de Cacá Bueno e Cláudio Dahruj, a segunda dos pilotos no ano, mas na base do sofrimento. Sérgio Jimenez e Paulo Bonifácio, de Mercedes-Benz SLS AMG, chegaram em segundo e Cláudio Ricci e Rafael Derani, de Ferrari 458 Itália, em terceiro.

Confirmando o favoritismo do modelo alemão com a vitória, Cacá Bueno falou sobre o trabalho realizado até a bandeirada final. “A corrida começa na classificação, que foi bem difícil, já que se pegarmos as parciais da Mercedes do Renan Guerra eles foram mais rápidos. Eles estão com um grande desempenho em uma pista que é completamente favorável ao nosso carro, por isso estou surpreso. Na prova, o começo foi mais movimentado para mim”.

“A Mercedes dele vinha com um ritmo muito forte, me passou, e conseguia andar de forma mais suave do que eu e mantendo a mesma velocidade, mas ai ele teve algum problema mecânico e ficou para trás, desenhando uma corrida mais tranquila para nós. Quando fui entregar o carro para o Cláudio quebrou a segunda marcha, depois ele assumiu e foi embora a terceira e quarta. Foi dramático, mas a vitória foi boa e precisamos repetir este resultado neste domingo”, encerra Cacá Bueno.

Tocando a Z4 com apenas uma marcha no final, Dahruj falou sobre o drama na pista do Paraná. “Foi realmente difícil, no começo quando ia engatar a terceira fez um barulho estranho e depois ela quebrou, faltando duas voltas para o final foi a vez da quarta e na última volta, na reta final, perdi a quinta e aí no embalo consegui engatar a sexta e cheguei ao final. Foi impressionante, realmente não acredito que vencemos”, comemora Cláudio.

Em segundo lugar, Sérgio Jimenez, dupla de Paulo Bonifácio, na Mercedes-Benz SLS AMG número 22 agradeceu o esforço do time no fim de semana. “Em primeiro lugar gostaria de agradecer a um membro da nossa equipe que teve um trabalho fundamental na recuperação do carro depois do acidente de quinta-feira. Perdemos o primeiro treino livre ainda por isso, e acabamos sendo prejudicados no desenvolvimento do conjunto por isso foi um bom resultado”, destaca.

“Isso mostra que o nosso ritmo de corrida é sensacional, mas precisamos melhorar em classificação”, encerra Sérgio. Brincando com o sufoco passado pela dupla da BMW, Paulo Bonifácio disse. “O Cláudio passou no meu motorhome antes da corrida e disse que o Cacá ia entregar o carro com vantagem para ele não ter de trabalhar muito, e foi o que aconteceu. Ele só andou com uma marcha e ainda fala que foi cansativo?”, disse.

“Mas falando sério agora, tivemos sorte na prova porque eu tinha dois carros atrás de mim e o Rafa estava perto, fui bem no tráfego e foi bom para entendermos ainda melhor como o carro funciona. Amanhã vamos dar ainda mais trabalho”, confia Boni. Terceiro colocado, Cláudio Ricci acredita que o time vem tirando tudo que a Ferrari 458 Itália pode oferecer. “É isso, estamos andando tudo que podemos, o time trabalhou duro e somos rápidos, porém não constantes”.

“Está bem difícil acompanhar as Mercedes e as BMW aqui, mas vamos tentar somar a maior quantidade de pontos possíveis amanhã e viajar para São Paulo onde será melhor para o nosso carro”, diz Ricci. Concordando com seu parceiro, Rafael Derani falou.

“O Ricci está certo, estamos dando tudo que o carro pode oferecer, vamos bem em classificação, mas quando os pneus vão se desgastando perdemos rendimento. Tentei arrumar uma chance de ganhar posições no tráfego, mas não deu. Foi uma corrida gostosa, disputada e o terceiro lugar não foi ruim, não tenho do que reclamar”, completa Derani.

1ª Corrida – Gran Turismo

1º) 0 – C.Bueno/C.Dahruj (BM, SP/SP), 46 voltas em 50:08.652 (média de 168,31 km/h)
2º) 22 – P.Bonifacio/S.Jimenez (MB , SP/SP),
3º) 3 – R.Derani/C.Ricci (FE , SP/RS),
4º) 30 – C.Faria/D.Rosa (MB , SP/RS),
5º) 1 – V.Brito/Constatino Jr (BM , PA/SP),
6º) 20 – F.Ebrahim/W.Ebrahim (AU , PR/PR),
7º) 61 – F.Croce/D.Croce (CO , SP/SP),
8º) 16 – M.Hahn/A.Khodair (LA , SP/SP),
9º) 105 – V.Faria/R.Guerra (MB , SP/SP),

Melhor Volta: C.Bueno/C.Dahruj, 1:00.671 (181,45 km/h)

Classificação da GT3
1 – Duda Rosa/Cleber Faria – Mercedes-Benz SLS AMG; 176 pontos;
2 – Cacá Bueno/Cláudio Dahruj – BMW Z4 GT3; 168;
3 – Allam Khodair/Marcelo Hahn – Lamborghini LP600+; 152;
4 – Sérgio Jimenez/Paulo Bonifácio – Mercedes SLS AMG; 144;
5 – Renan Guerra/Vanuê Faria – Mercedes-Benz SLS AMG; 130;
6 – Cláudio Ricci/Rafael Derani – Ferrari 458; 127;
6 – Wagner Ebrahim/Fábio Ebrahim – Audi R8 LMS; 127;
8 – Valdeno Brito/Constantino Júnior – BMW Z4 GT3; 114;
9 – Andersom Toso/Carlos Kray – Lamborghini LP520; 73;
10 – Felipe Tozzo/Raijan Mascarelo – Ferrari F430; 68;
11 – Ronaldo Kastropil – Lamborghini LP600; 47;
12 – Fernando Croce – Corvette Z06R; 44;
13 – Cristiano Almeida/Pierre Ventura – Lamborghini LP520; 43;
14 – Fernando Poeta – Lamborghini LP560; 37;
15 – Fernando G. Croce – Corvette Z06R; 35;
15 – Roger Sandoval – Lamborghini LP560; 35;
17 – Henrique Assunção – Lamborghini LP 600+; 33;
18 – Guilherme Figueiroa/Júlio Campos – Lamborghini LP600; 28;
19 – Felipe Roso/Vinícius Roso – Ferrari F430; 21;
20 – Ramon Matias – Dodge Viper Competition Coupé; 20;
21 – Alexandre Buneder – Lamborghini LP560; 17;
22 – Bruno Garfinkel – Lamborghini LP600; 16;
23 – Popó Bueno/Marcelo Franco – Ford GT; 11;
23 – Walter Derani – Ferrari F430; 11;
25 – Fernando Fortes – Dogde Viper Competition Coupé; 10;
26 – Daniel Croce – Corvette Z06R; 9;
26 – Renato Cattalini – Dodge Viper Competition Coupé; 9;
28 – Lorenzo Varassin – Dodge Viper Competition Coupé; 8.

CASCAVEL DE OURO

A etapa deste fim de semana no Autódromo de Cascavel da categoria GT3 valerá também pela 27a edição do troféu Cascavel de Ouro. A melhor dupla no combinado das corridas de sábado e domingo receberá o prêmio, referência na região desde 1967 e que, dentre todos os pilotos do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo, apenas Constantino Jr, da BMW Z4 número 1, parceiro de Valdeno Brito, conquistou antes em 1992. Cacá Bueno e Cláudio Dahruj saíram na frente na disputa pelo troféu ao vencer a etapa deste sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *