GT Brasil: Campeonato chega à etapa decisiva com disputa mais apertada da história na GT3

Xandy Negrão e Xandinho Negrão têm vantagem mínima em relação a Valdeno Brito e Matheus Stumpf

A última etapa da temporada do Itaipava GT Brasil, marcada para este fim de semana, nos dias 17 e 18 de dezembro no circuito de Interlagos, em São Paulo (SP), terá a disputa pelo título mais apertada da história da GT3. Desde a criação da categoria, em 2007, o campeonato nunca chegou às corridas decisivas com uma diferença tão pequena quanto em 2011.

Os líderes do campeonato, Xandy Negrão e Xandinho Negrão, somam 214 pontos, mas aplicado o descarte obrigatório do pior resultado de cada piloto na segunda metade da temporada esta pontuação cai para 207. Valdeno Brito e Matheus Stumpf, os vice-líderes, têm 204. Apenas três pontos de diferença entre os dois primeiros colocados da GT3.

Um pouco mais distantes, mas também com chances, aparecem Claudio Ricci e Rafael Derani, com 188. A programação do fim de semana coloca 40 pontos em jogo, com duas corridas, a primeira no sábado (17) às 16h30 e a segunda no domingo (18) às 12h30. O mais interessante é que a briga pelo título envolve os campeões de todas as temporadas do Itaipava GT Brasil.

“Estou contente com os resultados que alcançamos nesta temporada e mais feliz ainda por chegar à última etapa na briga pelo tricampeonato”, fala Xandy Negrão, que ganhou as temporadas de 2007 e 2008, na época correndo em parceria com Andreas Mattheis. O título deste ano seria o primeiro com o filho, Xandinho Negrão.

“Interlagos é uma pista onde temos bom retrospecto e estamos confiantes que teremos um carro competitivo e que vamos brigar pela vitória”, acrescenta Xandy Negrão, o maior vencedor da história do Itaipava GT Brasil. Este retrospecto no circuito inclui vitória no início do ano, ainda com o Audi R8, e segundo lugar em agosto, já de Lamborghini Gallardo LP600.

Um fato curioso é que jamais houve uma virada na última etapa do Itaipava GT Brasil. Até hoje, quem chegou à etapa decisiva na liderança acabou confirmando o título. Mas isso não preocupa os vice-líderes, Valdeno Brito e Matheus Stumpf. “Eu estou bem tranquilo”, afirma Valdeno Brito, campeão em 2010.

“Tivemos alguns problemas com o carro nas últimas etapas e isso nos fez perder a liderança do campeonato, mas é algo que acontece e vamos deixar para lá, para fazer o melhor trabalho possível agora. A disputa em Interlagos não será fácil, já que o Lambo vem superando o Ford em desempenho nas corridas passadas”, destaca.

“Mas vamos com tudo para tentar vencer as duas provas e superá-los para conquistar o bicampeonato da categoria”, acrescenta Valdeno Brito, parceiro de pilotagem de Matheus Stumpf. Claudio Ricci e Rafael Derani, que aparecem mais atrás na tabela de classificação, pensam em partir para o tudo ou nada para tentar repetir a conquista de 2009.

“Temos que ir para cima. É uma pista onde eu e o Rafael sempre andamos muito bem e o carro estará em condições de igualdade. Espero encerrar o ano com duas vitórias para conquistar este título tão importante para nós. Sinceramente, não há o que pensar. É concentrar e acelerar tudo que podemos para vencer”, opina Cláudio Ricci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *