GT Sprint Race: Thiago Camilo ganha a segunda corrida em Curitiba

argando em décimo, Camilo garantiu mais uma vitória na categoria PRO. Pedro Aizza ganhou na PROAM e Luis Debes na AM em Curitiba

 Como na abertura da etapa, a segunda corrida da quarta etapa da GT Sprint Race Brasil, no Autódromo Internacional de Curitiba, no município de Pinhais (PR) também foi dominada por um piloto já consagrado no automobilismo nacional. Desta vez, o mérito foi de Thiago Camilo, dono do melhor desempenho na tarde de sábado: saiu em décimo e completou a prova com mais uma vitória na competição com o tempo de 21min44seg750. Os primeiros colocados da prova, aliás, foram todos para a categoria PRO, com Léo Torres chegando em segundo e Gabriel Casagrande em terceiro.

O próximo desafio da 10ª edição da GT Sprint Race será no dia 03 de Outubro em Lima Duarte, Minas Gerais, na inauguração do Autódromo Potenza com a realização da sétima etapa do calendário 2021, terceira e decisiva etapa do torneio GTSR Special Edition.

A segunda corrida já começou com emoção, logo na largada, o pole Antonio Junqueira foi tocado por Sérgio Ramalho e acabou atravessando a pista e acertando Weldes Campos e envolvendo outros dois carros. Na relargada, que teve Alex Seid na ponta, Ramalho foi para primeiro  e assim seguiu até receber bandeira preta em razão do toque na largada. Thiago, que soube escapar bem dos incidentes, passou a liderar a prova e, apesar da pressão de Torres e Casagrande, conseguiu manter a ponta e somar mais uma vitória na competição.

Camilo destacou a boa disputa com o Léo Torres até o final.  “Tive um pouco de sorte na largada e escapei bem do início conturbado. Na disputa com o Léo, o carro dele rendia melhor nas retas o que dificultou bastante. Mas acabou dando certo a insistência e pudemos vencer e somar importantes pontos no campeonato”, declarou o piloto paulista.

NA PROAM, mais uma vez, Pedro Aizza não deixou escapar a chance de chegar ao topo do pódio. “Estamos vindo em uma sequência muito boa desde Tarumã ganhando todas as corridas até aqui. Foi muito difícil, pois o pneu já tinha acabado e vim tentando chegar no dia para usar o push. Ele acabou quebrando e pude vencer mais uma. Agora é só comemorar”, disse o paranaense.

Luis Debes venceu a segunda corrida da divisão AM recuperando-se da primeira prova. “O dia começou com susto na primeira corrida. Tinha tudo para ir para frente, mas me envolvi em um acidente e acabei terminando em quarto. Deu uma desanimada na segunda, mas esse resultado nos deixa em uma posição que planejamos. Além disso, correr em casa e poder estar perto da família é muito bom”, ressaltou.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Tekbond, Graxa e Gold Springs.

Confira o resultado da corrida 2:

1) #21 Thiago Camilo / Beto Cavaleiro, PRO, 12 voltas, 21min44seg750

2) #04 Léo Torres / Julio Campos, PRO, a 0s719

3) #83 Eduardo Pavelski/ Gabriel Casagrande, PRO, a 0s856

4) #300 Alex Seid/ Marcelo Henriques, PRO, a 3s521

5) #35 Pedro Aizza, PROAM, a 8s692

6) #13 Rafael Dias, PROAM, a 13s887

7) #82 Gerson Campos, PRO, a 28s661

8) #37 Luis Debes, AM, a 35s745

9) #19 Luciano Zangirolami/ Nathan Brito, PRO, a 40s611

10) #31 Adriano Ramos/ Caê Coelho, AM, a 41s194

11) #12 Rafael Maeda/ Marcus Índio, AM, a 52s824

Não completaram 75% da prova

12) #17 Walter Lester, AM, a 6 voltas

13) #59 Danny Candia/ Oscar Bittar, AM, a 7 voltas

14) #11 Weldes Campos, PRO, a 11 voltas

15) #161 Pedro Costa/ Antonio Junqueira, PROAM, a 11 voltas

16) #73 Francesco Franciosi, PROAM, a 11 voltas

17) #793 Adalberto Baptista, PROAM, sem tempo

18) #72 Giovani Girotto, AM,  sem tempo

19) #25 Sérgio Ramalho/Eduardo Trindade, PRO, DQ

Melhor volta: Gabriel Casagrande #83, 1min30s642 a 122,341 km/h

 

Classificação da GT Sprint Race Brasil (após oito corridas)

 

PRO

1) #04 Julio Campos /Léo Torres, 150 pontos

2) #01 Alex Seid/Marcelo Henriques, 130

3) #83 Gabriel Casagrande/Eduardo Pavelski, 125

4) #21 Thiago Camilo/Beto Cavaleiro, 121

5) #82 Gerson Campos, 119

6) #11 Weldes Campos, 109

6) #25 Eduardo Trindade/Sérgio Ramalho, 105

8) #19 Nathan Brito/Luciano Zangirolami, 84

 

AM

1) #37 Luis Debes, 176 pontos

2) #17 Walter Lester, 156

3) #31 Caê Coelho/Adriano Ramos, 150

4) #72 Giovani Girotto, 70

5) #59 Danny Candia, 53

6) #33 Bruno Campos, 50

7) #33 Emilio Padron, 30

8) #12 Rafael Maeda/Marcus Índio, 28

9) #59 Oscar Bittar, 25

10) #90 José Vitte, 24

11) #07 Pedro Bezerra, 16

 

PROAM

1) #35 Pedro Aizza, 169 pontos

2) #73 Francesco Franciosi, 138

3) #13 Rafael Dias, 132

4) #03 Pedro Ferro, 122

5) #161 Pedro Costa/Antonio Junqueira, 105

6) #793 Adalberto Baptista, 97

7) #03 Lourenço Beirão, 39

8) #12 Zezinho Muggiati/Edgar Bueno Neto, 26

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *