GT Sprint Race: Triple X agrupou as três categorias para a segunda metade do campeonato

Tabelas com pontuação apertadas na PRO, AM e PROAM. A fase final da temporada do GT Sprint Race Brasil terá três etapas, seis corridas, um descarte, e o próximo desafio será no autódromo Internacional de Curitiba, no dia 05 de setembro. Categoria, entretanto, reúne-se antes, para a segunda etapa do Special Edition

 

A temporada da GT Sprint Race Brasil chega a sua metade, e restam três etapas em Curitiba/PR (05 de setembro/#InverseRace), Palmeira/PR (31 de Outubro/#AirportTrack) e outra em Curitiba/PR (05 de Dezembrol/#MatchPoint), a disputa em cada uma das categorias tem sido empolgante. Na PRO, por exemplo, na qual estão reunidas algumas das feras do automobilismo nacional, a luta pelo título de 2021 promete ser acirrada e emocionante.

Julio Campos e Léo Torres, dos GTSR#04, lideram como 105 pontos, seguidos de perto por Gabriel Casagrande/Eduardo Pavelski, do GTSR#83, com 101; Weldes Campos, GTSR#11, com 97, em terceiro; Alex Seid/Marcelo Henriques, GTSR#01, com 96, em quarto; Eduardo Trindade/Sérgio Ramalho, GTSR#25 e Gerson Campos GTSR#82, empatados com 91, em quinto e sexto; Thiago Camilo/Beto Cavaleiro GTSR#21, com 86, em sétimo; e Nathan Brito/Luciano Zangirolami GTSR#19, com 78, em oitavo. Todos estão brigando diretamente pelo primeiro lugar da categoria.

Na tabela de classificação da competição nacional na divisão AM, Walter Lester, GTSR#17, mantém a liderança desde a primeira etapa e soma 140 pontos, mas após a etapa de Cascavel, com duas vitórias Luis Debes, GTSR#37, encosta a apenas três 137 pontos de diferença, ambos fazem belíssimas campanhas. Na sequência estão: Caê Coelho/Adriano Ramos, GTSR#31, com 110, em terceiro; Giovani Girotto, GTSR#72, com 70, em quarto; Bruno Campos, GTSR#33, com 50, em quinto.

Já na PROAM, pequena diferença separa os primeiros colocados, os postulantes ao título buscando os melhores resultados possíveis e a soma dos importantes pontos. Os jovens pilotos da categoria deram um verdadeiro show de velocidade na etapa de Cascavel, quase sempre liderando os treinos e corridas.  Pedro Ferro, GTSR#03, acumula 122 pontos; Pedro Aizza, GTSR#35, com uma vitória em Cascavel avançou na tabela e soma agora, 119 pontos; Francesco Franciosi, GTSR#73, com 118, segue em terceiro; Rafael Dias, GTSR#13, com 100; Pedro Costa/Antonio Junqueira, GTSR#161, 89, em quinto; e Adalberto Baptista, GTSR#793, com 83, em sexto.

Pelo que vem apresentando a GT Sprint Race Brasil, com provas técnicas em que se destaca pela habilidade e qualidade dos pilotos, as corridas finais não deverão ser diferentes. Além da competência, os participantes ainda terão de pensar na estratégia correta e ficar longe dos problemas para garantir os importantes pontos.

Confira o que os líderes do torneio da GT Sprint Race Brasil dizem:

Líder da categoria, Julio Campos destaca a oportunidade de correr esta temporada. “Está sendo um ano bem especial, apareceu essa oportunidade de correr à categoria. O carro da GT Sprint Race me surpreendeu principalmente em circuitos de alta velocidade como a de Cascavel. O carro tem uma boa pressão aerodinâmica e a sensação de velocidade nas curvas de alta é muito prazerosa”, destaca Julio.

Léo Torres acredita que a dupla vem evoluindo a cada etapa.A estratégia é sempre buscar o melhor desempenho entre a minha performance e do meu companheiro Julio Campos, estamos cada vez melhores no entendimento do carro e acredito que nas provas finais estaremos mais fortes. Tem sido um bom ano, conquistamos poles e vitórias, algumas com grandes disputas pela ponta”, relata o curitibano.

“Tenho que focar em continuar a evolução, tudo está dando certo, e dar valor para as outras duplas e pilotos é muito importante, reconhecer a força dos adversários para definir as estratégias dos finais de semana. A diferença que temos não é confortável, por isso, precisamos agir com inteligência pensando no campeonato já que iremos carregar 30 quilos na próxima pela liderança”, menciona Walter.

“Estou muito feliz em poder fazer parte do grid. É um prazer enorme da minha parte poder dividir a pista e passar o final de semana com pilotos consagrados, isso traz um aprendizado não só para a pista, mas para vida. O lema sempre foi me manter constante. Temos mais três etapas pela frente, vamos batalhar para nos manter no pódio”, explica Luis Debes.

Confiante, Pedro Ferro afirma que precisa continuar aprendendo e manter os pés no chão. “O resultado foi muito bom, principalmente porque a tomada contou pontos como uma corrida e conseguimos a pole e passamos para a liderança na categoria. Temos tudo para garantir excelentes resultados nas etapas finais, vamos procurar manter a posição no campeonato e buscar o título”, conta o piloto da baixada santista.

“Agora, demos um salto grande no campeonato, a nossa distância até que não está tão longe do primeiro, por isso, a meta agora são mais pódios e vitórias na segunda metade do campeonato. A experiência de guiar o GTSR para mim tem sido um privilégio, cada vez que vou para a pista é um sonho realizado, os carros ficaram lindos e estão super rápidos”, ressalta Pedro Aizza.

O calendário da GT Sprint Race está dividido em duas séries e nove etapas: o campeonato nacional, com seis etapas (duas corridas em cada), – Velocitta (SP), Interlagos (SP), Cascavel (PR), Palmeira (PR) e duas em Curitiba (PR) –, e as três etapas da “Special Edition” – Goiânia (GO), Tarumã (RS) e Potenza (MG) –, com três corridas cada. Na 10ª edição serão três títulos distintos da Sprint Race: Brasil, Special Edition e Overall, nas suas respectivas classes: PRO, AM e PROAM. E, ainda, o título do minitorneio do Rookie Of The Year.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Tekbond e Gold Springs.

Classificação do campeonato da GT Sprint Race Brasil

 

PRO

1) #04 Julio Campos /Léo Torres, 105 pontos

2) #83 Gabriel Casagrande/Eduardo Pavelski, 101

3) #11 Weldes Campos, 97

4) #01 Alex Seid/Marcelo Henriques, 96

5) #25 Eduardo Trindade/Sérgio Ramalho, 91

6) #82 Gerson Campos, 91

7) #21 Thiago Camilo/Beto Cavaleiro, 86

8) #19 Nathan Brito/Luciano Zangirolami, 78

 

AM

1) #17 Walter Lester, 140 pontos

2) #37 Luis Debes, 137

3) #31 Caê Coelho/Adriano Ramos, 110

4) #72 Giovani Girotto, 70

5) #33 Bruno Campos, 50

6) #33 Emilio Padron, 30

7) #59 Danny Candia, 28

8) #90 José Vitte, 24

9) #07 Pedro Bezerra, 16

 

PROAM

1) #03 Pedro Ferro, 122 pontos

2) #35 Pedro Aizza, 119

3) #73 Francesco Franciosi, 118

4) #13 Rafael Dias, 100

5) #161 Pedro Costa/Antonio Junqueira, 89

6) #793 Adalberto Baptista, 83

7) #03 Lourenço Beirão, 39

8) #12 Zezinho Muggiati/Edgar Bueno Neto, 26

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *