GT3 Brasil: Duas duplas pontuaram em todas as etapas do campeonato

A próxima rodada dupla da competição acontece de 25 a 27 de setembro, no Autódromo de Jacarepaguá.

Regularidade é a palavra chave para qualquer atleta de alto nível. No automobilismo essa regra não é diferente, ainda mais em campeonatos longos e disputados como o Itaipava GT3 Brasil. Apenas duas duplas – Walter Derani/Rodolpho Santos e Allam Khodair/Marcelo Hahn – pontuaram em todas as dez etapas realizadas até aqui em 2009. Essa constância poderá fazer toda a diferença no resultado final da temporada.

“Essa regularidade é parte de nosso objetivo na competição. Trabalhamos para pontuar em todas as etapas e, com isso, ganhar cada vez mais posições na tabela. Para isso, é fundamental o empenho da equipe e a nossa faz muito bem o seu trabalho”, afirmou Walter Derani, para quem os estilos de pilotagem dos pilotos que compõem cada dupla se complementam e também ajudam a explicar essa regularidade. “O Rodolpho (Santos) é um ótimo piloto. Ele é jovem e muito rápido. Eu já sou mais regular tecnicamente”, disse Derani, que divide um Ferrari F430.

Walter acredita que a dupla, atualmente na quinta colocação com 105 pontos, tem plenas condições de subir mais posições na tabela. Essa virada, de acordo com Derani, já pode acontecer na próxima etapa da competição, que acontece nos dias 25, 26 e 27 de setembro no Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Será a sexta rodada dupla do ano.

Mas não é só para Derani que a prova deverá ser um divisor de águas. A dupla Marcelo Hahn/Allam Khodair também espera uma virada para a etapa carioca. Na opinião de Hahn, a dupla ainda não contou com a ajuda da sorte na temporada 2009. “Nós ‘batemos na trave’ muitas vezes. Tínhamos expectativa de vencer pelo menos uma etapa, mas até agora o resultado não veio”, afirmou. “No Rio de Janeiro estaremos muito focados na nossa primeira vitória”, prometeu Hahn.

O piloto destaca como exemplo de má sorte a última rodada dupla de São Paulo, realizada nos dias 22 e 23 de agosto em Interlagos. Depois de um bom terceiro lugar no sábado, a dupla amargou uma sétima colocação no domingo – um toque nas primeiras voltas fez o carro perder o extrator. No final, uma rodada na curva do Sol fez a dupla perder muitas posições. “É uma prova que fatalmente descartaremos”, afirmou. O regulamento prevê o descarte dos quatro piores resultados da temporada.

Confira a classificação após dez rodadas:

1º – Cláudio Ricci/ Rafael Derani, 142 pontos

2º – Thiago Camilo, 131

3º – Ricardo Mauricio, 130

4º – Allam Khodair/Marcelo Hahn, 123

5º – Walter Derani/Rodolpho Santos, 105

6º – Miguel Paludo, 99

7º – Duda Rosa/ Fernando Poeta, 82

8º – Fábio Ebrahim, 72

9º – Antônio Hermann, 68

10º – Ronaldo Freitas, 62

11º – Betinho Gresse, 61

12º – Clemente Lunardi, 57

13º – Wagner Ebrahim, 56

14º – Matheus Stumpf /Ramon Matias, 51

15º – Bruno Garfinkel/Chico Serra, 50

16º – Chico Longo/ Daniel Serra, 47

17º – Constantino Junior, 35

18º – Alceu Feldmann, 32

19º – Lico Kaesemodel, 30

20º – Ricardo Rosset, 22

21º – Nelson Merlo, 22

22º – Beto Posses, 17

23º – Renato Stumpf , 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *