GT3 Brasil: Dupla dos milhões, Emerson Fittipaldi e Valdeno Brito dividirão Porsche 997 em Jacarepaguá

Vencedores de prêmios milionários na Fórmula Indy e na Stock Car, eles correrão juntos pela primeira vez neste fim de semana.

Juntos, eles faturaram US$ 3 milhões em 3 corridas.



Dois brasileiros que ganharam corridas com prêmio de um milhão de dólares estarão juntos na pista de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, na quinta rodada do Telefônica Speedy GT3 Brasil. O experiente Emerson Fittipaldi, duas vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, e o paraibano Valdeno Brito, que no último domingo faturou a corrida do um milhão de dólares da Stock Car, dividirão  um dos Porsche 997 GT3 Boxer da equipe WB Motorsports nas provas deste domingo (7). Brito começou o ano tendo Antonio Hermann como parceiro, enquanto Fittipaldi disputou as quatro primeiras rodadas do ano com seu irmão Wilsinho. Emerson Fittipaldi ganhou o direito a seus dois milhões de dólares ao vencer as 500 Milhas de Indianápolis em 1989 e 1993.


 


Emerson e Valdeno já eram companheiros de equipe desde o início deste ano, mas correrão juntos no mesmo carro pela primeira vez. Ao longo da temporada, o bicampeão mundial de Fórmula 1 não poupou elogios ao piloto da Paraíba, e admitiu diversas vezes que seu principal objetivo era se aproximar dos tempos obtidos por Valdeno com o Porsche 997. Já o paraibano nunca escondeu a satisfação por dividir a mesma equipe com pilotos do calibre dos irmãos Fittipaldi, e foi ainda mais longe nos elogios.


 


“Dividir o carro com o Emerson será maravilhoso. Um prazer enorme”, disse ele. “Nunca imaginei que correria ao lado de um multicampeão e isso é uma honra. Mas como dou sempre 100% de mim nas corridas, não sentirei mais responsabilidade por estar dividindo o carro com um bicampeão de Fórmula 1, embora a ocasião seja especial”, acrescentou o paraibano, que entrou para o seleto grupo dos pilotos ganhadores de prêmios milionários no automobilismo.


 


O fato do circuito carioca estar estreando no calendário da GT3 dificulta previsões sobre o comportamento dos carros, e a indicação de uma equipe favorita. Valdeno acredita, no entanto, que o Porsche 997 possa ser competitivo no Rio de Janeiro. “Vamos lutar para subir no pódio, mas a disputa será acirrada. É difícil fazer uma previsão, até por ser a estréia do circuito no campeonato”, ponderou.


 


Algumas equipes treinaram em Jacarepaguá na última terça-feira, e para o piloto paraibano, esse maior contato com o circuito pode dar a elas alguma vantagem. Mas a previsão de três treinos de uma hora para este fim de semana deixa Valdeno mais tranqüilo. “Ganhamos 45 minutos de treino, já que serão 15 minutos a mais por sessão. Vamos ter menos tempo para acertar o carro do que os times que já conhecem o circuito, mas acho que dá para recuperar o tempo perdido”, encerrou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *