GT3 Brasil: Líderes usam pneus novos para andar rápido logo de cara

Xandy Negrão e Andreas Mattheis deixaram o box com um jogo 0km, enquanto Valdeno Brito e Norberto Gresse usaram compostos em bom estado no início dos ensaios em Curitiba.

A sexta-feira começou com os líderes voando baixo no Autódromo Internacional de Curitiba. No primeiro treino livre para a sétima rodada dupla da temporada, as duas duplas mais bem colocadas na sessão optaram por testar o carro com pneus novos ou em bom estado, uma estratégia que se reverteu em supremacia nesta sexta-feira. Normalmente, o primeiro treino livre é utilizado para os primeiros acertos e aclimatação dos pilotos ao traçado e ao carro.


Xandy Negrão e Andreas Mattheis foram os mais rápidos no primeiro treino com a marca de 1min19s122, seguidos por Valdeno Brito e Norberto Gresse Filho, com 1min19s588. A dupla do Ford GT V8, no entanto, admitiu que poderia ter virado mais rápido com pneus 0km se não tivesse pego tráfego nas últimas voltas lançadas.


“Nosso tempo deveria ter ficado na casa de 1min18s6”, disse Xandy Negrão. “Economizamos pneus em algumas etapas, inclusive na de Santa Cruz do Sul, por causa da chuva, e por isso pudemos começar os ensaios de hoje testando um jogo 0km”, acrescentou.


Valdeno Brito também creditou parte do bom desempenho do Porsche 997 GT3 Boxer ao jogo de pneus em bom estado usado nesta manhã, e reconhece que o modelo alemão terá dificuldades para acompanhar a dupla norte-americana – formada pelo Dodge Viper Competition V10 e pelo Ford GT V8 – na longa reta de Curitiba.


“Nosso objetivo é, naturalmente, largar entre os três primeiros, mas sei que será uma tarefa difícil. Nesse treino conseguimos um bom desempenho, mas muito desse tempo foi resultado dos pneus bons que colocamos”, encerrou.


Os vice-líderes do campeonato, Ricardo Rosset e Walter Salles, começaram o dia com o terceiro tempo, a 1s179 dos líderes. A diferença, no entanto, não incomodou o ex-piloto da equipe Arrows de Fórmula 1. “Ao contrário dos ponteiros, usamos pneus bem velhos, e não tivemos tempo para os ajustes necessários nos carros”, declarou Rosset. “Alterar qualquer coisa na geometria do Ford GT é um processo demorado, e por isso deixamos as modificações para o treino da tarde”, encerrou.


Os pilotos do Telefônica Speedy GT3 Brasil voltam à pista às 16h00. O resultado completo do primeiro treino livre em Curitiba foi o seguinte:


 


1º) A.Mattheis/X.Negrão (FG, RJ/SP), 1:19.122, média de 168.12 Km/h
2º) V.Brito/N.Gresse (P9, PB/SP), 1:19.588
3º) A.Feldmann/D.Landi (VC, PR/SP), 1:20.301
4º) W.Salles/R.Rosset (FG, RJ/SP), 1:20.504
5º) P.Bonifacio/I.Hoffmann (LG, SP/PR), 1:20.601
6º) E.Nascimentos/L.Burti (VC, RJ/SP), 1:20.729
7º) W.Ebrahim/F.Ebrahim (VC, PR/PR), 1:20.763
8º) W.Derani/G.Losacco (F4, SP/SP), 1:20.803
9º) M.Hahn/A.Khodair (F4, SP/SP), 1:20.865
10º) C.Ricci/R.Derani (F4, RS/SP), 1:20.892
11º) A.Mazzochi/M.Stumpf (VC, RS/RS), 1:21.478
12º) C.Rosa/S.Lucio (F4, RS/SP), 1:21.638
13º) F.Longo/D.Serra (F4, SP/SP), 1:22.472
14º) W.Fittipaldi/A.Hermann (P9, SP/SP), 1:22.801
15º) R.Stumpf/A.Toso (VC, RS/RS), 1:22.864
16º) A.Colares/A.Giaffone N (VC, SP/SP), 1:24.396
17º) R.Cattalini/Jorge Neto (F4, PR/SP), 1:38.924

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *