GT3 Brasil: Moreno bate, arregaça as mangas e trabalha para recuperar seu Ferrari

Ex-piloto de Fórmula 1 atingiu muro no trecho entre a Curva do Tala Larga e a Curva 8.

O carioca Roberto Moreno bateu forte seu Ferrari F430, bólido que pilota em dupla com o paulista Carlos Crespo na roda dupla de abertura do Brasil GT3 Championship, torneio internacional que se abre sua temporada brasileira em Tarumã (RS). “Eu só rodei, uma coisa normal em um treino, mas ali não há espaço e fui direto de traseira para o muro que ladeia a pista”, disse Moreno. “Se fosse em outra pista, como Interlagos ou Curitiba, eu simplesmente teria engatado a primeira marca e voltado para o treino. Aqui, realmente, os erros podem custar caro”, explicou.

O Ferrari ficou bastante danificado, especialmente a caixa de câmbio, a ponto de a dupla não participar das tomadas de tempo. Ambos largarão em último nas duas provas deste domingo, com largadas previstas para as 10h30 e 14h30.

O experiente Moreno, no entanto, comoveu seus colegas e rivais de pista ao se arregaçar as mangas e começar imediatamente o trabalho de recuperação do carro. “Vamos tentar largar, não sei se dará tempo”, disse ele. “Temos até amanhã cedo para tentar colocar o carro em condições. E vamos tentar”.

Roberto Moreno inicia em Tarumã a primeira temporada completa de sua carreira no automobilismo brasileiro. Durante todo o fim de semana, o piloto deu entrevistas e conversou com fãs fazendo questão de deixar clara sua emoção por competir no país pela primeira vez como piloto profissional contratado. Em uma entrevista para a televisão, o piloto chegou a se emocionar. “Pode não parecer muita coisa, mas para mim correr no Brasil como piloto contratado tem um significado enorme. Foi justamente para me tornar profissional que eu decidi sair do país em 1979, quando ainda corrida de kart”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *