GT3 Brasil: Xandy Negrão e Andréas Mattheis vencem e garantem bicampeonato

Dupla da equipe A.Mattheis Motorsport abriu onze pontos de vantagem sobre Walter Salles e Ricardo Rosset, os vice-líderes, e não pode mais ser alcançada na classificação.

O Telefônica Speedy GT3 Brasil tem seus primeiros bicampeões. Depois de vencerem o campeonato de estréia da categoria no Brasil, aliando os resultados de um Dodge Viper Competition V10 e um Lamborghini Gallardo V10, Xandy Negrão e Andreas Mattheis faturaram neste sábado, em Interlagos, seu segundo título consecutivo na competição. Os dois começaram a temporada com o mesmo Viper do ano passado, mas optaram por correr com o Ford GT V8 a partir da terceira rodada dupla do campeonato.


Uma decisão, aliás, que provou ser a mais correta – já que a dupla encerrou a 15ª e penúltima corrida do ano com sete vitórias, seis delas conquistadas com o Ford GT. O modelo também garantiu o vice-campeonato a Walter Salles e Ricardo Rosset, que venceram outras quatro provas ao longo do ano e, por pouco, não adiaram a decisão do título para domingo com mais um primeiro lugar.


“Ganhar a corrida e o campeonato é sempre bom. Demoramos um pouco para entender melhor o carro, e por isso tivemos muitas quebras durante o ano. Mas foi um ótimo campeonato”, comemorou Xandy Negrão.


Na corrida deste sábado, Salles e Rosset conseguiram ser mais rápidos que os vencedores, mas viram suas chances de vitória se extinguir na 15ª volta – logo após a parada obrigatória nos boxes para troca de pilotos. Na saída, um erro de cálculo levou a equipe dos vice-líderes a não respeitar o limite mínimo de dois minutos para o pit stop. Com isso, a dupla recebeu um drive-through da direção de prova.


Ricardo Rosset disse ter ficado surpreso com a punição, já que acompanhou a contagem regressiva da equipe pelo rádio – e ainda esperou mais alguns segundos depois do “vai” para acelerar. “Quando voltei à pista procurei guiar no limite. Não pensei em poupar nada e terminei com os freios e com os pneus dianteiros bastante desgastados”, disse ele, que recebeu a bandeirada a 1s340 dos vencedores.


Definidas as duas primeiras posições na tabela, as atenções da corrida deste domingo se voltam para a disputa pelo terceiro lugar. E os únicos com chance de garantir o lugar vêm de Paraná, e dividem o mesmo box na equipe Full Time Sports.


Apesar de ter abandonado a corrida deste fim de semana por quebra da homocinética, Alceu Feldmann se manteve na terceira posição no campeonato com 63 pontos. Os irmãos Wagner e Fabio Ebrahim, no entanto, foram a 58 com o terceiro lugar obtido neste sábado. O resultado acabou sendo um presente antecipado para Fabio, o mais novo da dupla, que completa 29 anos na próxima segunda-feira. “Quero agradecer ao meu irmão pela boa corrida de recuperação, já que esse resultado nos deixou mais próximos do terceiro lugar”, declarou Fabio.


Fábio Ebrahim não conseguiu um bom desempenho em seu turno em virtude de uma tendência do carro de escapar de frente – um problema que foi solucionado com o ajuste da calibragem dos pneus durante a parada de box. O resultado completo da corrida deste sábado em Interlagos foi o seguinte:


 


1º) A.Mattheis/X.Negrão (FG, RJ/SP), 36 voltas em 1:00:44.070 (média de 153.24 km/h)
2º) W.Salles/R.Rosset (FG, RJ/SP), a 1.340
3º) W.Ebrahim/F.Ebrahim (VC, PR/PR), a 43.399
4º) E.Nascimentos/L.Burti (VC, RJ/SP), a 46.723
5º) C.Ricci/R.Derani (F4, RS/SP), a 47.795
6º) P.Bonifacio/I.Hoffmann (LG, SP/PR), a 59.061
7º) V.Brito/E.Fittipaldi (P9, PB/SP), a 1:11.436
8º) A.Mazzochi/M.Stumpf (VC, RS/RS), a 1:14.535
9º) A.Colares/A.Giaffone N (VC, SP/SP), a 1 volta
10º) A.Feldmann/L.Kaesemodel (VC, PR/PR), a 4 voltas
11º) C.Rosa/S.Lucio (F4, RS/SP), a 5 voltas
12º) M.Paludo/A.Hermann (P9, RS/SP), a 6 voltas
13º) R.Cattalini/Jorge Neto (F4, PR/SP), a 7 voltas
14º) W.Derani/G.Losacco (F4, SP/SP), a 12 voltas
15º) T.Marques/N.de Nigris (LG, PR/SP), a 17 voltas
16º) M.Hahn/D.Serra (F4, SP/SP), a 28 voltas
17º) J.Pimenta/F.Casagrande (F4, SP/SP), a 34 voltas


Melhor Volta: W.Salles/R.Rosset, 1:36.399


 


LEGENDA


FG – Ford GT V8


P9 – Porsche 997 GT3 Cup Boxer


VC – Dodge Viper Competition Coupé V10


F4 – Ferrari F430 V8


LG – Lamborghini Gallardo V10


 


Passadas 15 etapas, o campeonato ficou assim:


 


1) Xandy Negrão (SP) / Andreas Mattheis (RJ), 106


2) Walter Salles Jr (RJ) / Ricardo Rosset (SP), 95


3) Alceu Feldmann (PR), 63


4) Wagner Ebrahim (PR) / Fábio Ebrahim (PR), 58


5) Lico Kaesemodel (PR), 45


6) Valdeno Brito (PB), 44


7) Paulo Bonifácio (SP) / Ingo Hoffmann (SP), 42


   Cláudio Ricci (RS) / Rafael Derani (SP), 42


9) Norberto Gresse (SP), 33


    Matheus Stumpf (RS), 33


11) Elias Nascimento Jr (RJ) / Leonardo Burti (SP), 28


12) Allam Khodair (SP), 24


13) Renato Cattalini (PR) / Antonio Jorge Neto (SP), 23


14) Emerson Fittipaldi (SP), 21


15) Marcelo Hahn (SP), 19


16) Ramon Matias (RS), 17


17) Abramo Mazzochi (RS), 16


18) Thiago Marques (PR), 13


      Walter Derani (SP) / Giuliano Losacco (SP), 13


20) Wilson Fittipaldi (SP), 10


21) César Urhnani (SP), 5


      Daniel Landi (SP), 5


23) Sérgio Lúcio (DF) / Luiz Garcia Jr (DF), 2


     Otavio Mesquita (SP), 2


     Antônio Hermann (SP), 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *