GTBR4: Temporada termina com disputa imprevisível entre Valter Rossete e Renan Guerra

Diferença de pontos entre os dois primeiros colocados não é pequena, mas circunstancias impedem qualquer tipo de previsão para Interlagos

De uma forma geral, foi a surpresa mais agradável do Itaipava GT Brasil. A nova categoria Itaipava GTBR4 chega à última etapa, neste sábado (27) e domingo (28), com a disputa ainda em aberto, dois candidatos ao título pilotando carros de marcas diferentes e saldo extremamente positivo em 2010. O primeiro campeão da história da Itaipava GTBR4 será conhecido neste fim de semana no Autódromo de Interlagos – José Carlos Pace.

Pode ser o líder do campeonato, Valter Rossete, parceiro de Fabio Greco na pilotagem do modelo Ferrari Challenge. Pode ser o vice-líder, Renan Guerra, de Maserati Trofeo. A diferença entre eles não é pequena: 24 pontos no total, ou onze pontos se considerado o descarte obrigatório do pior resultado de cada piloto nesta segunda metade do campeonato. A vantagem permite que Valter Rossete e Fabio Greco adotem qualquer estratégia na decisão. Inclusive a defensiva.

“Estamos prontos. O carro está revisado, checado e apenas esperando a hora de ir para a pista. Interlagos é um circuito que exige muito do motor e infelizmente estaremos carregando 65 kg de lastro de sucesso, o que fará uma brutal diferença no desempenho. Por isso, nossa idéia é conseguir uma boa posição de largada e ficar marcando o ritmo do Renan Guerra. Se conseguirmos acompanhá-lo teremos uma enorme chance de sair com o título”, revela Fábio Greco.

Renan Guerra também vai carregar o chamado lastro de sucesso – peso previsto no regulamento como forma de equilíbrio da categoria, calculado de acordo com os resultados recentes. Mas em quantidade bem menor: no carro dele, serão 25 kg. “Mesmo o Ferrari sendo mais potente, acho que podemos vencer pela diferença de peso. Essa será uma vantagem muito boa para nós e estou contando com isso para me ajudar na disputa pelo título, que será muito apertada”, destaca Renan Guerra.

Não é só isso. A questão da durabilidade também preocupa os dois lados. A temperatura durante as duas corridas do fim de semana pode chegar a 28ºC, levando os carros ao limite. “O restritor às vezes provoca um superaquecimento no Ferrari Challenge. Sabemos que é um carro superior ao Maserati Trofeo nesta pista, mas antes de tudo precisa aguentar o tranco”, destaca Marcello Sant’Anna, companheiro de equipe de Valter Rossete e Fábio Greco.

O piloto, que alcançou seu melhor resultado na temporada na etapa passada, é um dos nomes que podem aparecer no meio desta briga, embora sem chances de título. Caso também de Carlos Burza e Leonardo Burti, de Ginetta G50, que vêm de duas vitórias seguidas. Ou os modelos Ferrari Challenge de Sergio Lagana e Alan Hellmeister e Cristiano Federico e Leo Medrado. A lista é extensa. Diante dela, dá para prever pouca coisa além de uma bela decisão em Interlagos.

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO (APÓS 14 DE 16 CORRIDAS)
Itaipava GTBR4
1 Valter Rossete 205 pontos
2 Renan Guerra 181
3 Fábio Greco 177
4 Alan Hellmeister/Sergio Lagana 148
5 Cristiano Federico/Leo Medrado 141
6 Henrique Assunção 132
7 Marçal Mello/William Freire 129
8 Carlos Burza 105
9 Gustavo Sondermann/Ricardo Ribeiro 103
10 Carlos Kray 95
11 Leonardo Burti 67
12 Marcello Sant’anna 64
13 Otávio Mesquita 62
14 João Marcelo 61
15 Oswaldo Federico/Rodrigo Navarro 49
16 Eduardo Furlanetto 41
17 Roberto Amaral 25
18 Roberta Amaral 16
19 Fulvio Marote 15
20 Rodrigo Stefanini 10
21 André Posses 9
21 Mauricio Olio 9
23 Felipe Roso/Vinicius Roso 4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *