GTBR4: Valter Rossete fica a um passo do título

Piloto precisa apenas de um resultado válido, qualquer que seja, para ser oficialmente declarado campeão em Interlagos

Parece até filme repetido: uma circunstancia curiosa deixou para domingo (28) a confirmação do título de Valter Rossete, parceiro de Fábio Greco na pilotagem de um modelo Ferrari Challenge, na categoria Itaipava GTBR4. Matematicamente, a conquista está nas mãos dele, mas só pode ser oficializada com o resultado da corrida final. Tudo em função do descarte obrigatório do pior resultado de cada piloto na segunda metade do campeonato.

Uma hipotética desclassificação na última corrida do ano obrigaria Valter Rossete a descartar resultados que trouxeram pontos, o que abriria uma chance para Renan Guerra, de Maserati Trofeo. Situação idêntica aconteceu na etapa passada, na disputa pelo título da Itaipava GTBR3. A combinação de resultados que forçou esta estranha coincidência foi a vitória de Renan Guerra na prova deste sábado (27), com segundo lugar para Valter Rossete e Fabio Greco.

“A minha cabeça é a mesma desde a primeira corrida. Sem a pretensão de parecer arrogante, mas desde o início sempre quis ter um carro consistente e chegar onde nós chegamos contando com a regularidade. Em nenhum momento no campeonato tivemos o carro mais rápido, por isso foi fundamental contar com o grande trabalho feito por nossa equipe e pelo piloto e chefe de equipe, Fábio Greco”, falou Valter Rossete.

Ficar a um passinho do título, para ele, foi mesmo uma questão de superação. “Tivemos um problema grave de motor durante o fim de semana e não conseguimos treinar, o que seria importante para mim. Mas no final deu tudo certo e chegamos em segundo, que foi um resultado excelente pelas circunstancias”, comemorou Valter Rossete. Diante da improvável situação que poderia lhe colocar de volta na briga, Renan Guerra prefere comemorar a vitória do que falar em título, claro.

“A gente não esperava a vitória hoje. Passamos três noites do fim de semana trabalhando no carro, que vem apresentando problemas no motor. Mas conseguimos dar uma acertada em tudo e durante a corrida vim com calma para poupar o equipamento. Estava em segundo, chegando no Cristiano Federico, mas com o furo do pneu na Ferrari dele assumi a ponta e vim controlando o desgaste do carro para chegar até o final”, contou Renan Guerra.

O RESULTADO FINAL EM INTERLAGOS
1º) 55 – Renan Guerra (MA , SP)
2º) 21 – V.Rossete/F.Greco (FC , SP/SP)
3º) 81 – C.Burza/L.Burti (GI , SP/SP)
4º) 57 – S.Laganá/A.Hellmeister (FC , SP/SP)
5º) 82 – M.Mello/W.Freire (GI , SP/SP)
6º) 88 – C.Vianna/E.Furlanetto (MA , SP/SP)
7º) 72 – C.Federico/G.Negrão (FC , SP/SP)
8º) 73 – O.Federico/C.Lara (MA , SP/SP)
9º) 17 – Marcelo Santanna (FC , SP)
10º) 51 – Otavio Mesquita (FC , SP)
11º) 113 – Mauricio Silva Jr (MA , SP)
12º) 75 – H.Assunção/C.Kray (MA , SP/RS)
13º) 99 – R.Ricca/Sondermann (MA , SP/SP)
14º) 27 – F.Delamutta/R.Dos Santos (MA , SP/SP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *