Indy 500: Franchitti vence a prova

O escocês Dario Franchitti, da Andretti-Green, venceu neste domingo (27/05), as 500 Milhas de Indianápolis, 5º etapa da temporada. Foi a primeira vitória do escocês na mais famosa corrida do mundo.

Em 2º chegou o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, com o brasileiro Helio Castroneves, da Penske, fechando os três primeiros. A chuva que caiu na região do autódromo durante foi o principal atrativo da prova, que chegou a ser interrompida por cerca de três horas. Para azar do brasileiro Tony Kanaan, líder na hora da bandeira vermelha.

O domingo começou com chuva, o que fez a direção de prova mandar para a pista os enormes caminhões-turbina, para secarem a pista, assim que a chuva parou. Mas a possibilidades de mais chuvas eram de 70%.

Com tudo pronto para a largada, o carro do pole-position Helio Castroneves apresentou um problema. A Penske mexeu no carro e Helio conseguiu alinha na sua posição para a largada.

Na largada Tony Kanaan, da Andretti-Green, que alinhou em 2º, tomou a ponta de Helio, e os dois ficaram se revezando na ponta até a primeira bandeira amarela, provocada por um espelho perdido do carro de John Andretti, da Panther. Ele foi aos boxes e colocou um retrovisor novo.

Helio entrou nos boxes para fazer seu reabastecimento e troca de pneus, mas a mangueira de combustível deu problemas, não permitindo o reabastecimento. Quando finalmente o carro foi reabastecido e o brasileiro voltou a pista, ele tinha caído de primeiro pra último lugar.

Na 36º volta o veterano Roberto Moreno, da Chastain, bateu no muro, provocando a segunda bandeira amarelada prova. Reclamando de dores nas costas, Moreno foi levado ao Hospital Metodista.

A briga pela liderança se intensificou, com Marco e Michael Andretti, Franchitti, Kanaan, Dixon e Sam Hornish Júnior se revezando na ponta. E a prova foi seguindo com bandeiras amarelas e a ameaça constante de chuva.

Jon Herb, da Racing Professionals, bateu na 51º volta, a novata venezuelana Milka Duno, da Samax, se assustou com outro carro a sua frente e também foi para o muro, na 65º volta. John Andretti completou o prejuízo da Panther ao acertar o muro na 95º volta.

Com metade da prova disputada Marco Andretti liderava seguido por Kanaan e Danica Patrick, todos da Andretti-Green. Na relargada, na 106º volta, Kanaan passou Marco, assumindo aponta. Logo depois Phil Giebler, da Playa Del Racing, bateu trazendo a bandeira amarela de volta a pista.

Ai a chuva chegou forte e a direção da prova mostrou a bandeira vermelha na 113º volta, com Kanaan na ponta. O baiano em entrevista a Rede Bandeirantes, já fora do carro, chiou dizendo que se fosse um americano na liderança da prova, ela teria sido encerrada naquele momento.

A direção da IRL divulgou que a hora limite para o reinício da prova seria as 16 horas locais. Mas com tanta água na pista, seria impossível. Os caminhões-turbina entraram em ação de novo e quase três horas depois a corrida recomeçou.

Com a corrida reiniciada, sem a Rede Bandeirantes mostrar, Kanaan manteve a ponta, num ritmo forte, até o acidente de Marty Roth, da Roth, na 148º volta. Kanaan foi, como a maioria dos pilotos, reabastecer. Quase na relargada o norte-americano Jaques Lazier, da Vision, errou e Kanaan, que vinha logo atrás, teve que desviar do carro do irmão de Buddy Lazier, rodando. Com um pneu furado ele retornou aos boxes, e viu a vitória, que era questão de tempo, pois a chuva estava retornando, virar um pesadelo.

Na relargada, na 162º volta, Dixon foi passar Marco Andretti por fora, o jovem piloto não viu o neozelandês e aconteceu o toque, com Marco capotando. Buddy Rice, da, acabou envolvido no acidente, abandonando. Dixon se manteve na pista.

A chuva desabou mais uma vez, e a corrida acabou na 166º volta. E Franchitti faturou uma vitória inesperada. Dixon foi o 2º e Castroneves, depois de todos os contratempos, ainda chegou na 3º posição. Vitor Meira, da Panther, fez uma prova discreta, terminando em 10º. Kanaan foi o 12º. Entre os pilotos que só se inscreveram para as 500 Milhas, o melhor foi o australiano Ryan Briscoe, da Luczo Dragon Racing, em 5º.

Dixon lidera o campeonato, com 184 pontos, um a mais do que Dan Wheldon, que foi apenas o 22º na corrida. Franchitti em 3º tem 181 e Castroneves, o 4º, 171. Tony tem 151 em 5º, empatado com Hornish. Meira, com 103, é o 10º.

A próxima etapa acontece no dia 3 de junho, em Milwaukee.






















































































































































































































Pos 
Nº. Piloto Vlt Dif.
1.  27  Dario Franchitti  166  … 
2.  Scott Dixon  166  0.3610 
3.  Helio Castroneves  166  1.4875 
4.  Sam Hornish Jr  166  2.7839 
5.  12  Ryan Briscoe  166  0.5785 
6.  Scott Sharp  166  4.1361 
7.  Tomas Scheckter  166  2.0353 
8.  Danica Patrick  166  0.7966 
9.  02  Davey Hamilton  166  3.2327 
10.  Vitor Meira  166  2.2875 
11.  17  Jeff Simmons  166  2.0128 
12.  11  Tony Kanaan  166  1.7220 
13.  39  Michael Andretti  166  13.6896 
14.  22  AJ Foyt IV  165  1 volta
15.  98  Alex Barron  165  1.0412 
16.  55  Kosuke Matsuura  165  11.9574 
17.  20  Ed Carpenter  164  1 volta
18.  Sarah Fisher  164  4:41.809 
19.  99  Buddy Lazier  164  10.0669 
20.  14  Darren Manning  164  13.2161 
21.  24  Roger Yasukawa  164  1.6321 
22.  10  Dan Wheldon  163  1 volta
23.  91  Richie Hearn  163  6:53.340 
24.  26  Marco Andretti  162  1 volta
25.  15  Buddy Rice  162  0.9680 
26.  50  Al Unser Jr  161  1 volta
27.  21  Jaques Lazier  155  6 voltas
28.  25  Marty Roth  148  7 voltas
29.  31  Phil Giebler  106  42 voltas
30.  33  John Andretti  95  11 voltas
31.  23  Milka Duno  65  30 voltas
32.  19  Jon Herb  51  14 voltas
33.  77  Roberto Moreno  36  15 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *