Indy Lights: Rodrigo Barbosa ansioso para competir em Indianápolis

Considerada uma das três corridas mais importantes do automobilismo mundial, as 500 milhas de Indianápolis esbanjam história, tradição, status, resistência e velocidade. Participar dos eventos do fim de semana é o sonho de praticamente todos os homens e mulheres que um dia entraram num cockpit e aceleraram forte. No próximo domingo (24/05), quase toda a atenção dos amantes do esporte a motor estará voltada para o oval de 2,5 milhas (4.023 km), que recebe a 93ª edição da famosa prova.

Apesar de o ponto culminante ser os mais de 800 km de corrida, as emoções começam bem antes. Na sexta-feira (22/05), os jovens pilotos da Indy Lights disputam como preliminar uma prova mais curta, as 100 Milhas da Liberdade, válida pela quinta etapa do campeonato. “É muito importante para a minha carreira participar desse evento, andar em Indianápolis, viver a aura das 500 milhas. É uma bagagem e um aprendizado muito importante para o futuro da minha carreira”, avalia o brasileiro Rodrigo Barbosa, que estréia esse ano no oval mais conhecido do mundo.

Competindo pela primeira vez na Indy Lights, Rodrigo acredita que é a realização de um sonho dividir o fim de semana com os pilotos e carros mais badalados do mundo no fim de semana. “Eu sempre quis, mas nunca imaginei que participaria das atividades das 500 milhas, tendo os olhos da imprensa, do público de quase quinhentas mil pessoas e dos fãs de todo o mundo voltados para cá. É maravilhoso, estou muito ansioso”, garante o titular da equipe brasileira ELFF Racing.

O piloto da região de Sorocaba, interior de São Paulo, acredita que um bom desempenho nessa corrida pode ser importante para o restante da temporada. “Eu acredito que andar bem em Indy ajuda muito a ganhar mais confiança, atrair patrocinadores, tudo”, conta. Após os testes realizados a duas semanas, Rodrigo acredita que pode evoluir mais seu carro. “A equipe trabalhou em todo o carro, aliviamos um pouco do peso, corrigimos alguns problemas. Estou confiante que posso melhorar também”, explica.

O titular da ELFF Racing aproveitou as semanas de folga para visitar os parentes no Brasil. “Foi muito bom passar esses dias com minha família e meus amigos. Eu também perdi um pouco de peso para chegar com tudo para a corrida”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *