IndyCar: A corrida de Ana Beatriz Figueiredo em Chicago

Enquanto esteve na pista disputando a Peak Indy 300, com o carro 24 da Dreyer e Reinbold Racing, na noite do último sábado, no Chicagoland Speedway, Ana Beatriz Figueiredo fez uma excelente corrida. Largou da 22ª posição, protagonizou diversas disputas e fez várias ultrapassagens, antes e depois do primeiro pit stop, chegando à 15ª posição, apesar de seu carro ter sido tocado na traseira pelo carro de Vitor Meira na quinta volta.

Mas, na 78ª volta pelo circuito oval de 1,5 milha, teve que tirar o pé para não bater em Hideki Mutoh, que surgiu desacelerando à sua frente, e acabou raspando o muro. Voltou para os boxes com as duas suspensões do carro entortadas do lado direito. Depois de 62 voltas, ainda retornou à pista, com o objetivo de ganhar quilometragem em sua terceira corrida na Fórmula Indy. Entretanto, após dez voltas, teve que desistir, completando 88 das 200 voltas da prova.

“Estava tudo indo muito bem. O carro estava rápido e nós estávamos supercompetitivos, indo para cima dos adversários. Mas, de repente, o Justin Wilson, meu companheiro de equipe, perdeu a traseira do carro. Para não bater nele, o Mutoh subiu muito nas faixas da pista e entrou na minha frente desacelerando. Desacelerei também, mas acabei beijando o muro. Foi uma pena. Estávamos muito positivos e tínhamos chance de um bom resultado”, descreve Bia Figueiredo, como é conhecida no Brasil.  

A pilota retorna a São Paulo para prosseguir no trabalho de estruturação da temporada 2011 e planeja disputar a última corrida da Fórmula Indy 2010, em Miami, em 2 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *