IndyCar: Alto número de ultrapassagens na São Paulo Indy 300

Desenho do Circuito Anhembi favoreceu as disputas por posição. O brasileiro Vitor Meira foi quem ganhou mais colocações.

Das 61 voltas da São Paulo Indy 300, 42 aconteceram sob bandeira verde, permitindo, assim, várias disputas por posição nos 4.180 metros do circuito urbano idealizado pelo neozelandês Tony Cotman. O notável é que durante estes 42 giros aconteceram nada menos que 95 ultrapassagens. Os números foram fruto de um levantamento feito pela NZR Consulting, empresa contratada pela IndyCar para consultoria e projetos de circuitos – e fundada pelo próprio Cotman.

Inicialmente prevista para ter 75 voltas, a São Paulo Indy 300 atingiu o limite estipulado de duas horas por causa da quantidade de voltas sob bandeira amarela – 19 no total. Metade das 95 ultrapassagens aconteceram na região da Curva da Vitória (curva 11), no final da Reta dos Bandeirantes, cumprindo o propósito do trecho de 1,5 quilômetro em linha reta na Marginal Tietê – o maior de todo o calendário da Fórmula Indy.

Foram sete trocas de liderança entre cinco pilotos: Dario Franchitti – que liderou o maior número de voltas, com 29 -, Ryan Hunter-Reay, Simona de Silvestro, Ryan Briscoe e o vencedor Will Power. Em terceiro lugar na corrida, o brasileiro Vitor Meira havia largado da 16ª posição e foi o que mais colocações ganhou no decorrer da prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *