IndyCar: Brasileiros não vão bem e largam no meio do pelotão

Tony Kanaan é o melhor piloto do país no grid da terceira edição da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé. Pela segunda vez consecutiva, Will Power crava a pole na capital paulista

O treino classificatório para a terceira edição da Itaipava São Paulo Indy
300 Nestlé não foi dos melhores para os representantes brasileiros. O único
piloto do país que passou para a segunda fase da sessão foi o baiano Tony Kanaan,
que largará da 12ª posição, com o tempo de 1min22s521. O estreante Rubens
Barrichello aparece logo atrás, com o 13° tempo (1min22s393). Hélio Castroneves
parte da 20ª colocação (1min22s414), uma posição à frente de Bia Figueiredo
(1min23s269). No domingo (29/04), a largada para a corrida está marcada para as
12h30, com transmissão da Band, BandSports, rádio BandNews FM e band.com.br.

“Foi um dia bastante atípico. De manhã, não conseguimos encontrar o acerto
ideal do carro, o que prejudicou um pouco nosso tempo de volta. Resolvemos
voltar para um acerto parecido ao que utilizamos em Long Beach e, no segundo
treino livre, fomos para o tudo ou nada em busca de uma boa posição no grid. O
resultado, no entanto, mostrou que não foi a melhor coisa que fizemos”,
disse Kanaan.

Já Rubens Barrichello continua em sua fase de aprendizado. Depois de conhecer a
pista hoje pela manhã, o piloto da KV Racing ficou a uma posição de passar para
a segunda fase. “É complicado entrar na pista sem conhecer o traçado. Os
carros se comportam de maneira diferente de pista para pista e estou ainda
conhecendo as reações do carro. De maneira geral, foi um resultado
satisfatório. Gostei muito da pista, apesar de encontrar algumas ondulações no
final da reta oposta”, explicou o piloto.

Com problemas no segundo treino livre, Hélio Castroneves não encontrou o acerto
ideal para a classificação. Além disso, o piloto de Ribeirão Preto cometeu um
erro em sua volta rápida. “O acidente que tive pela manhã complicou muito
as coisas para a classificação. Os mecânicos fizeram um trabalho excelente para
reparar o carro. Porém, não consegui fazer a volta perfeita no momento certo.
Como a categoria é competitiva, cada décimo de segundo perdido faz com que o
piloto perca muitas posições. Largando na 20ª posição, vou partir para cima e
tentar contar com a sorte para chegar entre os primeiros”, afirmou
Helinho.

Em seu primeiro final de semana de corrida na temporada 2012, Bia Figueiredo
está aprendendo as reações do carro novo. “Preciso ter quilometragem. O
carro tem algumas reações diferentes e isso leva um pouco de tempo para
aprender. De maneira geral, estou satisfeito com o resultado devido às
condições que estou encontrando em minha primeira prova no ano. Vamos mexer no
acerto do carro para tentar ganhar posições na prova”, disse.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *