IndyCar: CEO de Indianápolis pode perder o cargo

Chefe-executivo (CEO) do circuito de Indianápolis, Tony George está prestes a deixar cargo, segundo a mídia norte-americana. O Conselho de Administração do autódromo estaria irritado com os gastos feitos por ele nos últimos anos, muitos deles visando atrair a Fórmula 1.

Diante da crise mundial, os administradores do autódromo querem focar seus esforços na IndyCar Series, principal categoria de monopostos do país, deixando a F-1 de lado. O campeonato chefiado por Bernie Ecclestone não vai a Indianápolis desde junho de 2007, quando Lewis Hamilton venceu a disputa.

“A Indy representa nossa maior oportunidade de crescimento e, portanto, merece a maior parte da nossa atenção”, comentou a mãe de Tony, Mari George, que faz parte do Conselho de Administração junto de suas três filhas e do advogado Jack Snyder – todos teriam se unido para afastar o atual CEO.

Responsável pelas negociações para trazer a Fórmula 1 de volta ao tradicional circuito, George negou que está sendo demitido. “Ao contrário das últimas notícias, eu continuo como CEO. Nosso conselho se reuniu na terça e discutimos a melhor forma de encararmos os desafios e explorarmos as oportunidades. Mas não há nenhuma mudança em nossa liderança”, salientou.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *