IndyCar: Dario Franchitti vence em Miami e é bi-campeão

O escocês Dario Franchitti, da Ganassi, venceu neste sábado (10/10), o GP de Miami, em Homestead, 17ª e última etapa da temporada. Com a vitória Franchitti conquistou o seu segundo título na categoria (venceu antes o título de 2007).

Pole-position Franchitti manteve a ponta na largada, seguido por Dixon. O norte-americano Ed Carpenter, da Vision, ultrapassou o australiano Ryan Briscoe, da Penske, assumindo a terceira posição.

Na 8ª volta Franchitti deu uma bobeada, sendo ultrapassado por Dixon e Briscoe. Pouco depois o neozelandês abriu dois segundos para Briscoe e cinco sobre seu parceiro de equipe.  Briscoe foi o primeiro dos lideres a entrar nos boxes, na 46ª volta, com Dixon fazendo a sua parada na 49º e Franchitti na seguinte.

A ordem dos três primeiros não mudou, contudo Briscoe colou na traseira do Dallara-Honda de Dixon. O australiano então deu o bote, pelo lado de fora, nas curvas 1 e 2 para assumir a liderança na 65ª volta.  Dixon tentou responder, quase escorregando para cima do carro da Penske, permitindo Briscoe abrir três segundos de vantagem.

Briscoe e Dixon entraram juntos para o segundo pit stop, na 97ª volta, com Franchitti parando três voltas depois. Dixon começou a pressionar Briscoe, reassumindo a liderança na 106ª volta.

O atual campeão permaneceu por 19 voltas na frente, até Briscoe, novamente pelo lado de fora, recuperar a primeira posição. Franchitti era o 3º, nove segundos atrás. Faltando menos de oitenta voltas para o final, apenas os três primeiros estavam na mesma volta.

Sem bandeiras amarelas, fato inédito em uma prova da IndyCar, os dois líderes entraram mais uma vez nos pits, na 144ª volta, com a certeza de terem que fazer um splash na go nas voltas finais. Economizando combustível, Franchitti parou na 151ª volta, com a certeza de não ter que fazer a parada rápida extra.

Na 152ª volta aconteceu o único incidente da prova. O inglês Dan Wheldon, da Panther,  e a norte-americana Danica Patrick, da Andretti-Green, se tocaram quando Wheldon entrava e Patrick saía dos boxes. O inglês retornou a prova, com Patrick abandonando.

Briscoe e Dixon aumentaram o ritmo, enriquecendo a mistura de combustível e quase colocando uma volta sobre Franchitti. Contudo a dupla teve que entrar nos boxes, para o splash and go. Dixon parou na 191º e Brsicoe na 193ª, de 200 voltas.

Com a parada dos dois rivais pelo título, Franchitti assumiu a liderança, vencendo pela quinta vez no ano, e faturando o bi-campeonato após o retorno de sua malograda passagem pela Nascar.

Briscoe foi o segundo, seguido por Dixon. Os brasileiros, Tony Kanaan, da Andretti-Green, e Helio Castroneves, da Penske, foram 4º e 5º, respectivamente. O japonês Hideki mutoh, da Andretti-Green, completou os seis primeiros.

O brasileiro Mario Moraes, da KV Racing, foi o 7º. Com a 14ª posição, o brasileiro Raphael Matos, da Luczo Dragon, conquistou o título de Rookie da Temporada.

Campeão Franchitti somou 616 pontos. Dixon foi o vice, com 605, uma a mais do que Briscoe. Castroneves terminou em 4º, com 433, Kannan, em 6º, com 386, Matos, 13º, com 312 e Moraes, em 14º, com 304. Vitor Meira, que se acidentou nas 500 Milhas de Indianápolis, foi o 28º, com 62 pontos.

Final:

1º. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), 200 voltas
2º. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 4s7888
3º. Scott Dixon (NZL/Ganassi), a 6s0206
4º. Tony Kanaan (BRA/Andretti-Green), a 1 volta
5º. Helio Castroneves (BRA/Penske), a 1 volta

6º. Hideki Mutoh (JAP/Andretti-Green), a 2 voltas
7º. Mario Moraes (BRA/KV), a 2 voltas
8º. Alex Lloyd (ING/Newman-Haas-Lanigan), a 2 voltas
9º. Tomas Scheckter (AFS/Dreyer & Reinbold), a 3 voltas
10º. Justin Wilson (ING/Dale Coyne), a 3 voltas
11º. Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 3 voltas
12º. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 3 voltas
13º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), a 4 voltas
14º. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 4 voltas
15º. Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), a 5 voltas
16º. EJ Viso (VEN/HVM), a 6 voltas
17º. Milka Duno (VEN/HVM), a 6 voltas
18º. Sarah Fisher (EUA/Sarah Fisher), a 13 voltas
19º. Danica Patrick (EUA/Andretti-Green), a 15 voltas

Não completaram:

Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), 166 voltas
Dan Wheldon (ING/Panther), 150 voltas
Marco Andretti (EUA/Andretti-Green), 68 voltas
Jaques Lazier (CAN/3G), 23 voltas

Classificação final do campeonato:

1º Dario Franchitti 616 pontos
2º Scott Dixon 605
3º Ryan Briscoe 604
4º Hélio Castroneves 433
5º Danica Patrick 393
6º Tony Kanaan 386
7º Graham Rahal 385
8º Marco Andretti 380
9º Justin Wilson 354
10º Dan Wheldon 335

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *