IndyCar: Dario Franchitti vence em São Petersburgo

O escocês Dario Franchitti (Chip Ganassi) venceu neste domingo (27/03), o GP de São Petersburgo, nos EUA, etapa de abertura da temporada. O australiano Will Power (Penske) foi o 2º, seguido pelo brasileiro Tony Kanaan (KV).

No Warm-up o francês Sébastien Bourdais (Dale Coyne) bateu forte, destruindo o carro e ficando fora da prova. Seria a sua estréia na categoria.

Na largada Power, o pole-position manteve a ponta, seguido por Franchitti. Logo na primeira curva um múltiplo acidente acionou a bandeira amarela. O brasileiro Helio Castroneves (Penske) e o norte-americano Marco Andretti (Andretti Autosport) se tocaram no meio do pelotão, com Andretti capotando e parando o carro de cabeça para baixo. Foi o segundo ano consecutivo que o piloto capota na prova de abertura da temporada. Também se envolveram na confusão o neozelandês Scott Dixon (Chip Ganassi); o australiano Ryan Briscoe (Penske); o espanhol Oriol Servia (Newman/Haas); e o britânico Mike Conway (Andretti Autosport), que fazia a sua primeira prova depois do forte acidente nas 500 Milhas de Indianápolis do ano passado. Andretti saiu ileso do carro. Castroneves, Dixon e Briscoe foram para os boxes, para repararem os seus carros, perdendo várias voltas. Servia desviou da confusão permanecendo na prova. Conway abandonou.

As confusões continuaram nas primeiras quinze voltas, com quatro bandeiras amarelas. Na quarta relargada Franchitti liderava seguido pela suíça Simona de Silvestro (HVM), que havia largado em 17º, Kanaan, o britânico Justin Wilson (Dreyer&Reinbold) e Power, que perdeu tempo no trafego em duas relargadas ( com a nova regra dos carros relargarem lado a lado o que causou muita confusão).

Com a prova ficando em relativa calma de bandeiras Franchitti abriu vantagem para de Silvestro. Na primeira rodada de pit stops Franchitti manteve a ponta, com Power ganhando duas posições, e Kanaan superando de Silvestro.

Sem conseguir se aproximar de Franchitti, Power passou a se preocupar com a aproximação de Kanaan. De Silvestro começou a pressionar fortemente Kanaan, que usava pneus macios, permitindo a Power abrir uma confortável vantagem.

Na última rodada de pit stops, na 73ª volta Power, Kanaan e de Silvestro entraram juntos. O australiano e a suíça trocaram os pneus duros pelos macios, enquanto Kanaan colocou os duros.

Nas voltas finais a suíça colou na traseira do Dallara-Honda de Kanaan, que usou por várias vezes o puss-to-pass para manter a posição.

Franchitti venceu com 7s1 de vantagem sobre Power, faturando 50 pontos pela vitória e mais dois por liderar o maior número de voltas, 94. Kanaan, que apenas nesta semana confirmou a sua participação no campeonato, terminou em 3º, apenas 0s4 a frente de Simona (que conquistou o seu melhor resultado na categoria).

O japonês Takuna Sato, parceiro de equipe de Kanaan, em sua melhor prova na Indy, foi o 5º, seguido por Alex Tagliani (Sam Schmidt).

O brasileiro Raphael Matos (AFS), estreando em nova equipe (que pela primeira vez faz a temporada completa) chegou em 7º, com o compatriota Vitor Meira (A.J.Foyt) na 8ª posição. Servia, depois da confusão na primeira curva e uma punição, terminou em 9º. Wilson foi o 10º após um pneu furado e uma rodada nas voltas finais, em disputa com Servia. Wilson ganhou duas posições no final, com o enrosco entre os norte-americanos JR Hildebrand (Panther) e Danica Patrick (Andretti).

Bia Figueiredo (Dreyer&Reinbold) se envolveu em toques com Graham Rahal (Chip Ganassi), Patrick e o estreante britânico James Jakes (Dale Coyne), recebendo a bandeirada na 14ª posição. Com 15 voltas de atraso Castroneves foi o 20º.    

Além de Conway e Andretti apenas mais dois pilotos abandonaram a prova. Os norte-americanos Charlie Kimball (Chip Ganassi) e Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport), ambos depois de acidentes.

A próxima etapa acontece no Barber Motorsports Park, no Alabama, no próximo dia 10 de abril.

Final:

1°. Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi), 100 voltas
2°. Will Power (AUS/Penske), a 7s1
3°. Tony Kanaan (BRA/KV), a 16s1
4°. Simona de Silvestro (SUI/HVM), a 16s5
5°. Takuma Sato (JAP/KV), a 29s9
6°. Alex Tagliani (CAN/Sam Schmidt), a 30s4
7°. Raphael Matos (BRA/AFS), a 31s5
8°. Vítor Meira (BRA/AJ Foyt), a 35s7

9°. Oriol Servia (ESP/Newman-Haas), a 49s1
10°. Justin Wilson (ING/Dreyer & Reinbold), a 56s8
11°. Danica Patrick (EUA/Andretti Autosport), a 57s3
12°. J. R. Hildebrand (EUA/Panther), a 1min02s4
13°. Sebastian Saavedra (COL/Conquest), a 2 voltas
14°. Bia Figueiredo (BRA/Dreyer & Reinbold), a 2 voltas
15°. James Jakes (ING/Dale Coyne), a 3 voltas
16°. Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi), a 4 voltas
17°. Graham Rahal (EUA/Ganassi), a 4 voltas
18°. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 5 voltas
19°. Ernesto Viso (VEN/KV), a 8 voltas
20°. Helio Castro Neves (BRA/Penske), a 15 voltas
21°. Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti Autosport), abandonou
22°. Charlie Kimball (EUA/Ganassi), abandonou
23°. Mike Conway (ING/Andretti Autosport), abandonou
24°. Marco Andretti (EUA/Andretti Autosport), abandonou
25°. Sébastien Bourdais (FRA/Dale Coyne), Não largou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *