IndyCar: Dario Franchitti vence em Toronto

O escocês Dario Franchitti (Ganassi) venceu neste domingo (10/07), o GP de Toronto, no Canadá, 9ª etapa da temporada. Foi a 4ª vitória de Franchitti no ano e 30ª na categoria. O neozelandês Scott Dixon fechou a dobradinha da Ganassi. O norte-americano Ryan Hunter-Reay (Andretti-Autosport) foi o 3º.

Pole-position o australiano Will Power (Penske) manteve a ponta na largada. Logo na 2ª volta aconteceu a primeira bandeira amarela da prova, depois do toque entre o australiano Ryan Briscoe (Penske) e o brasileiro Tony Kanaan (KV Racing) que ficou no muro. Briscoe teve um pneu furado. Na volta seguinte a prova recomeçou.

A segunda amarela aconteceu na 8ª volta, depois que o japonês Takuma Sato (KV Racing) acertou a traseira da norte-americana Danica Patrick (Andretti Autosport).  Com vinte voltas disputadas Power mantinha a ponta, seguido por Dixon e Franchitti.

O canadense Alex Tagliani (Sam Schmidt) e o brasileiro Helio Castroneves (Penske) se enroscaram na 31ª volta, provocando a 3ª amarela.

Franchitti parou nos pits pela primeira vez pouco antes da amarela, e assumiu a liderança. Power e Dixon saíram do grupo dos dez primeiros. Na 44ª volta a bandeira verde foi agitada. Quatro voltas depois nova amarela. Os canadenses Paul Tracy (Dragon), e James Hinchcliffe (Newman/Haas) o francês Sébastien Bourdais (Dale Coyne) e o brasileiro Vitor Meira (A.J.Foyt)  se enroscaram.

A maioria dos pilotos entrou nos pits, para troca de pneus e reabastecimento. Fora da sequencia de pit stops, devido a um pneu furado no começo da prova, o norte-americano Graham Rahal (Ganassi) assumiu a liderança.

Na 56ª volta Briscoe e o britânico Mike Conway (Andretti Autosport) se tocaram. Na seguinte aconteceu o toque mais polemico da prova. Na disputa pela 6ª posição Franchitti acertou a traseira de Power, que rodou na curva três, provocando mais uma amarela e deixando o australiano, que caiu para 16º, furioso. Franchitti acabou não recebendo nenhuma punição, continuando na prova.

Power acabou abandonando, quando ainda em amarela na 66ª volta, foi tocado por Tagliani, e foi direto no muro.

Faltando 15 voltas para o final aconteceu a relargada, com Franchitti passando Rahal e reassumindo a liderança. Logo depois a amarela foi novamente agitada, com o enrosco do britânico James Jakes (Dale Coyne), Tagliani e Patrick.

Outra amarela aconteceu logo depois da relargada, quando os carros do britânico Justin Wilson (Dreyer&Reinbold); do espanhol Oriol Servià (Newman/Haas); do norte-americano Charlie Kimball (Ganassi), do britânico Mike Conway (Andretti Autosport) e do norte-americano Marco Andretti (Andretti Autosport) bloquearam a pista.

Na 80ª volta aconteceu a relargada final. Rahal, em 3º, foi tocado por Hunter-Reay e rodou, perdendo muitas posições.

Dixon ainda pressionou Franchitti nas voltas finais, com o escocês recebendo a bandeirada com apenas 0s7345 de vantagem. Hunter-Reay foi o 3º.

Andretti, que provocou a última amarela ao acertar a traseira de Servià, terminou em 4º. Meira fez uma grande prova de recuperação após o toque de Tracy, sendo o 5º. Bourdais, em 6º, conquistou o seu melhor resultado em sua volta ao automobilismo norte-americano.

Briscoe, depois de dois toques na prova (com Kanaan e Conway) foi o 7º, seguido pelo norte-americano JR Hildebrand (Panther). Viso, que chegou a ser o 2º na parte final da prova, e teve um pneu furado devido a um toque com Wilson, terminou em 9º, com a suíça Simona de Silvestro (HVM) na 10ª posição.

A brasileira Bia Figueiredo (Dreyer&Reimbold), que teve um pneu furado em um relargada, foi a 11ª colocada. Castroneves terminou em 17º, com três voltas de atraso.

Apenas Power, com 32 voltas, Franchitti com 30 e Rahal, com 23, lideraram a prova. Foram oito bandeiras amarelas.

Franchitti lidera o campeonato com 353 pontos, 55 a mais do que Power. Dixon é o 3º com 270.

A próxima prova acontece em Edmonton, novamente no Canadá, no dia 24 de julho.

Final:

1º. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), 85 voltas em 1h56min32s1501
2º. Scott Dixon (NZL/Ganassi), a 0s7345
3º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Autosport), a 6s0144
4º. Marco Andretti (EUA/Andretti Autosport), a 7s5671
5º. Vitor Meira (BRA/Foyt), a 6s0144
6º. Sébastien Bourdais (FRA/Dale Coyne), a 7s5671
7º. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 9s01017
8º. JR Hildebrand (EUA/Panther), a 9s3114
9º. Ernesto Viso (VEN/KV), a 14s1750
10º. Simona de Silvestro (SUI/HVM), a 14s7843
11º. Bia Figueiredo (BRA/Dreyer & Reinbold), a 15s7603
12º. Oriol Servià (ESP/Newman-Haas), a 16s8992
13º. Graham Rahal (EUA/Ganassi), a 19s8736
14º. James Hinchcliffe (CAN/Newman-Haas), a 21s3123
15º. Justin Wilson (ING/Dreyer & Reinbold), a 1 volta
16º. Paul Tracy (CAN/Dragon), a 2 voltas
17º. Hélio Castroneves (BRA/Penske), a 3 voltas
18º. James Jakes (ING/Dale Coyne), a 4 voltas
19º. Danica Patrick (EUA/Andretti Autosport), a 6 voltas
20º. Takuma Sato (JAP/KV), a 6 voltas

Não terminaram:

Charlie Kimball (EUA/Ganassi), 77 voltas
Mike Conway (ING/Andretti Autosport), 76 voltas
Alex Tagliani (CAN/Sam Schmidt), 71 voltas
Will Power (AUS/Penske), 66 voltas
Sebastian Saavedra (COL/Conquest), 43 voltas
Tony Kanaan (BRA/KV), 2 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *