IndyCar: Em Long Beach, Takuma Sato conquista a primeira vitória

O japonês Takuma Sato (A.J.Foyt) venceu neste domingo (21/04), em Long Beach, a terceira etapa da temporada. Foi a sua primeira vitória na categoria, e a primeira da equipe desde 2002. O norte-americano Grahan Rahal (Rahal-Lettermann) e o britânico Justin Wilson (Dale Coyne) completaram o pódio.

Largando da 4ª posição, Sato assumiu a liderança durante um ciclo de paradas nos boxes em bandeira amarela, na 31ª volta. Daí em diante; o piloto e a equipe trabalharam perfeitamente nos boxes e na pista, com Sato não perdendo o controle da prova, mesmo conservando combustível no final.

Nas voltas finais Sato tinha cinco segundos de vantagem sobre Rahal. Até que na penúltima volta um toque entre o brasileiro Tony Kanaan (KV Racing) e o espanhol Oriol Servia (Dreyer&Reinbold) na curva um, que acabou com Kanaan na barreira de pneus, acionou a última bandeira amarela da prova.

Sato recebeu a bandeirada (com a prova em bandeira amarela), seguido por Rahal. Sato se tornou o primeiro japonês a vencer na IndyCar. O brasileiro Airton Daré, no Kansas em 2002, tinha sido o último a vencer pela A.J.Foyt. Em provas de rua/misto, a última vitória tinha sido com o próprio A.J.Foyt, em Silverstone, 1978.

Após alinhar da 24ª posição, Wilson fez uma grande prova, terminando em terceiro.

Pole-position, o escocês Dario Franchitti (Ganassi) liderou as primeiras voltas. Contudo o escocês perdeu tempo com um primeiro pit stop lento, sendo o quarto colocado. O norte-americano J.R.Hildedrand (Panther) terminou na 5ª posição.

Servia, após o toque com Kanaan, terminou em sexto. Depois da prova, o espanhol foi punido com 30 segundos de acréscimo, caindo para a 18ª posição. O norte-americano Marco Andretti (Andretti Autosport) passou para a sexta posição.

O francês Simon Pagenaud (Schmidt) foi o 7º, seguido pela suíça Simona de Silvestro (KV Racing).

O brasileiro Helio Castroneves (Penske) foi o 9º. Líder do campeonato, Castroneves teve o bico do carro quebrado no começo da prova, o que rendeu uma parada não programada nos boxes.

O neozelandês Scott Dixon (Ganassi), após largar do final do grid, completou os dez primeiros. Logo nas primeiras voltas, Dixon levou um toque do francês Tristan Vautier (Schmidt), rodando. O neozelandês teve que ir para os boxes, enquanto Vautier cumpria uma punição.

O novato francês iria mais tarde complicar a prova de outro favorito, o australiano Will Power (Penske). E levar outra punição. Nos boxes, ele saiu do seu pit direto em cima de Power, que entrava para sua parada. Power teve que voltar aos boxes, na volta seguinte, para reparos no carro danificado pelo toque. Terminou na 15ª posição, uma a frente de Vautier.

A brasileira Bia Figueiredo (Dale Coyne) fez uma boa prova, terminando na 13ª posição. Ela foi protagonista, meio que sem querer, do abandono do atual campeão, o norte-americano Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport).

Hunter-Reay ao tentar ultrapassar Figueiredo, errou o traçado, e foi direto no muro, abandonando na 50ª volta.

Vencedor da prova de abertura da temporada, o canadense James Hinchcliffe (Andretti Autosport) também abandonou. Em uma relargada, ele se enroscou com Kanaan, com o parceiro de equipe, o venezuelano Ernesto Viso, também se envolvendo. Hinchcliffle bateu forte no muro.

O terceiro carro da Penske, com o norte-americano A.J.Allmendinger também não teve uma boa atuação. Allmendinger abandonou com problemas mecânicos.

Viso marcou a volta mais rápida da prova: 1m09s0401 (102.619 mph), na 45ª volta.

Sato liderou 50 voltas (31-80), Franchitti 27 (1-6/8-28), Power duas (29-30) e Hunter-Reay uma (7).

Foram cinco bandeiras amarelas por 16 voltas. A primeira logo na terceira volta, com a batida do colombiano Sebastian Saavedra (Dragon) na curva dez, na primeira volta. Depois na 30ª volta, com o toque entre o canadense Alex Taglian (Barracuda) e o norte-americano Charlie Kimball (Ganassi) na curva oito. A terceira aconteceu na 35ª, com o toque entre Kanaan e Hinchcliffe na primeira curva. A batida de Hunter-Reay na curva oito provocou a quarta amarela, na 51ª volta. E por último o toque entre Kanaan e Servia na penúltima volta.

Castroneves lidera o campeonato com 99 pontos, seguido por Sato com 93.

A próxima etapa acontece em São Paulo, no circuito montado no Sambódromo do Anhembi, no dia 05 de maio.

Final:

1-) Takuma Sato (JAP/AJ Foyt-Honda) – 80 voltas
2-) Graham Rahal (EUA/Rahal-Lettermann-Honda) – a 5s361
3-) Justin Wilson (ING/Dale Coyne-Honda) – a 8s239
4-) Dario Franchitti (ESC/Ganassi-Honda) – a 12s357
5-) JR Hildebrand (EUA/Panther-Chevrolet) – a 28s240
6-) Marco Andretti (EUA/Andretti-Chevrolet) – a 30s270
7-) Simon Pagenaud (FRA/Schmidt-Hamilton-Honda) – a 31s867
😎 Simona de Silvestro (SUI/KV-Chevrolet) – a 33s122
9-) Helio Castroneves (BRA/Penske-Chevrolet) – a 33s412
10-) Scott Dixon (NZL/Ganassi-Honda) – a 33s628
11-) James Jakes (ING/Rahal-Letterman-Honda) – a 35s064
12-) Josef Newgarden (EUA/Fisher-Hartman-Honda) – a 35s894
13-) Bia Figueiredo (BRA/Dale Coyne-Honda) – a 36s344
14-) Sébastien Bourdais (FRA/Dragon-Chevrolet) – a 36s594
15-) Will Power (AUS/Penske-Chevrolet) – a 43s002
16-) Tristan Vautier (FRA/Schmidt-Hamilton-Honda) – a 51s796
17-) Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet) – a 56s453
18-) Oriol Servià (ESP/Dreyer & Reinbold-Chevrolet) – a 59s468*
19-) Alex Tagliani (CAN/Barracuda-Honda) – a 1 volta
20-) Tony Kanaan (BRA/KV-Chevrolet) – a 2 voltas
21-) Charlie Kimball (EUA/Ganassi-Honda) – a 2 voltas

*Punido com 30 segundos de acrécimo no tempo
Não terminaram:
Ernesto Viso (VEN/Andretti-Chevrolet) – a 27 voltas
AJ Allmendinger (EUA/Penske-Chevrolet) – a 29 voltas
Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Chevrolet) – a 31 voltas
Mike Conway (ING/Rahal-Lettermann-Honda) – a 42 voltas
James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Chevrolet) – a 46 voltas
Sebastian Saavedra (COL/Dragon-Chevrolet) – a 79 voltas
 
Confira a classificação do campeonato completa e atualizada após três corridas disputadas:

1. Helio Castroneves (BRA/Penske), 99 pontos
2. Takuma Sato (JAP/AJ Foyt), 93
3. Scott Dixon (NZL/Ganassi), 89
4. Marco Andretti (EUA/Andretti), 87
5. Justin Wilson (ING/Dale Coyne), 81
6. Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti), 73
7. Graham Rahal (EUA/Rahal-Letterman-Lanigan), 66
8. Will Power (AUS/Penske) e Simona de Silvestro (SUI/KV), 62
10. James Hinchcliffe (CAN/Andretti), 61
11. Charlie Kimball (EUA/Ganassi), 60
12. Tony Kanaan (BRA/KV), 59
13. Simon Pagenaud (FRA/Schmidt), 58
14. Oriol Servia (ESP/Panther DRR), 57
15. JR Hildebrand (EUA/Panther), 54
16. Ernesto Viso (VEN/KV), 52
17. Alex Tagliani (CAN/Bryan Herta), 50
18. Sebastien Bourdais (FRA/Dragon), 48
19. Josef Newgarden (EUA/Sarah Fisher Hartman), 46
20. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), 44
21. Tristan Vautier (FRA/Schmidt), 42
22. James Jakes (ING/Rahal-Letterman-Lanigan), 40
23. Ed Carpenter (EUA/Ed Carpenter), 36
24. Bia Figueiredo (BRA/Dale Coyne), 30
25. Sebastian Saavedra (COL/Dragon), 25
26. AJ Allmendinger (EUA/Penske), 18
27. Mike Conway (ING/Rahal-Letterman-Lanigan), 5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *