IndyCar: Indy trará 300 toneladas de equipamentos para São Paulo

Dois aviões Boeing 747-400 lotados chegarão ao Brasil no dia 7 de março, uma semana antes da corrida.

No dia 13 de março, as máquinas da Fórmula Indy vão percorrer, pela primeira vez, o traçado de 4.180 metros da região do Sambódromo do Anhembi, dando início ao primeiro treino livre para a São Paulo Indy 300. A correria e o trabalho, entretanto, começam bem antes de os carros entrarem na pista.
Um dos aspectos mais curiosos e interessantes é a logística do transporte dos carros e equipamentos de alta tecnologia a serem utilizados pelas equipes. A encarregada desta missão é a empresa paulista Sax Logística. Ao todo, a empresa transportará cerca de 300 toneladas que chegarão a São Paulo para a realização da primeira corrida da história da Fórmula Indy nas ruas de uma cidade da América do Sul.
A Sax tem grande experiência na área esportiva, mais especificamente nos eventos automobilísticos. Desde 2003 a empresa possui um contrato com a Formula One Management (FOM), responsável pela administração da categoria, para operar a logística do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. É também responsável pelo transporte e manuseio dos equipamentos do Campeonato Mundial de Carros de Turismo (WTCC), International Rally Championship (IRC), GT3 Brasil, Rally dos Sertões, Volvo Ocean Race, entre outros evento internacionais.
Via aérea e naval – Grande parte das 300 toneladas sairá de Indianápolis, nos EUA, no dia 6 de março, exatamente uma semana antes de as atividades começarem, em dois aviões Boeing 747-400, chegando ao aeroporto de Viracopos, na região de Campinas, no dia seguinte. Além das duas aeronaves, um navio cargueiro trará mais cinco containeres de 40 pés (cerca de 12 metros) de comprimento lotados de cargas extras e menos delicadas, como os pneus. 
A Fórmula Indy está trazendo ao Brasil um total de 48 carros, que serão transportados em 24 car-racks – uma espécie de grande caixa produzida especialmente para acomodar cada veículo individualmente. Como o volume de carga é maior do que a capacidade de armazenagem do aeroporto, o equipamento não será alojado no local: cinco horas após a aterrissagem dos aviões todo o material já estará pronto para começar a viagem rumo ao Sambódromo do Anhembi. O comboio de 35 caminhões seguirá sob escolta policial.
A correria maior, porém, acontece após a realização da São Paulo Indy 300. Duas horas após o fim da corrida começa o trabalho de retirada das 300 toneladas, pois na quarta-feira seguinte, três dias após a prova, todo o equipamento já deverá estar de volta a Indianápolis. Não é só dentro da pista que a Fórmula Indy está envolvida com velocidade. Fora dela a rotina do campeonato coloca em movimento um grande grupo de profissionais que viabilizam a realizadas das corrida em todo o mundo, como a que o Brasil assistirá no próximo dia 14 de março. 
A São Paulo Indy 300 terá transmissão ao vivo pelos canais Band e Bandsports, além das rádios Bandeirantes e BandNews FM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *