IndyCar: Meira larga da sexta fila e aponta evolução

Vitor Meira comemora 12º lugar no grid da Indy no Kentucky

Brasileiro atesta evolução da A.J. Foyt no acerto do carro e garante que contusão não vai comprometer atuação

 
Depois de uma sequência de corridas ocupando posições no fim do grid da Fórmula Indy, Vitor Meira comemorou nesta sexta-feira (3) a 12ª colocação nos treinos classificatórios para as 300 Milhas do Kentucky, 15ª e antepenúltima etapa do campeonato de 2010. É a melhor posição de largada do brasileiro da A.J. Foyt Racing desde o sexto lugar no Kansas, em abril último. O resultado da tomada de tempos aumentou seu otimismo para a corrida deste sábado (4).

Meira viu o vento como fator adversário em sua sequência de duas voltas rápidas no treino que definiu o grid na pista oval de uma milha e meia localizada na cidade de Sparta. “O nosso ritmo no vento até que não foi ruim”, avaliou Meira tão logo fechou sua participação no treino classificatório – foi o sexto a ir à pista. “Talvez o vento tenha impedido a gente de aproveitar o máximo do câmbio, mas o equilíbrio do carro esteve bom, isso é muito bom para a corrida”.

Melhorar a média de posições de largada era o objetivo definido por piloto e equipe para a etapa do Kentucky. “O 12º lugar permite pelo menos que a gente tenha um caminho mais limpo no momento da largada. Normalmente, é dali para trás que coisas ruins acontecem”, citou, lembrando o acidente no início da corrida do último sábado em Chicago, no qual acabou envolvido depois de largar em 24º. Em prova de recuperação, cruzou a linha e chegada como nono colocado.

O clima era de satisfação no box da A.J. Foyt Racing. “As coisas estão melhorando, nós definitivamente melhoramos na classificação, principalmente com a disputa ficando tão equilibrada quanto está. A equipe toda fez um trabalho muito bom, agora resta a gente aproveitar o bom momento para conseguir mais um bom resultado”, resumiu. Meira terminou entre os 10 primeiros as quatro últimas provas da Indy disputadas em ovais médios como o do Kentucky.

A batida com Hideki Mutoh e Alex Tagliani na largada em Chicago, além de comprometer a atuação de Meira, causou-lhe uma lesão no punho. Ele garante que isso não vai comprometer sua atuação na corrida. “Ainda sinto o punho, mas depois de umas duas voltas pela pista consigo esquecer totalmente. Não chega a ser tão grave, e não é isso que vai impedir um bom resultado, quem sabe de subir na tabela”, animou-se o brasileiro, 12º na pontuação atual.

A pole-position para a corrida no Kentucky Speedway foi conquistada, com certa surpresa nos bastidores da categoria, pelo americano Ed Carpenter, da Panther Racing. O australiano Will Power, do Team Penske, estará a seu lado na primeira fila do grid. Ele lidera a temporada com 23 pontos de vantagem sobre o escocês Dario Franchitti, da Target Chip Ganassi Racing, que vai largar em 11º. A corrida, com 200 voltas, terá 27 participantes.

As 300 Milhas do Kentucky, terão largada às 21h45 deste sábado, horário de Brasília. A Rede Bandeirantes confirma a transmissão da corrida ao vivo, com narração de Téo José e comentário de Felipe Giaffone. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *