IndyCar: Ryan Hunter-Reay vence pela 3ª vez consecutiva a assume liderança do campeonato

O norte-americano Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport) venceu neste domingo (08/07), o GP de Toronto, no Canadá, 10ª etapa da temporada. Foi a 3ª vitória consecutiva de Hunter-Reay, que assumiu a liderança do campeonato. O compatriota Charlie Kimball (Ganassi) foi o 2º com o britânico Mike Conway (A.J.Foyt) completando o pódio.

A primeira bandeira amarela aconteceu na 24ª volta, quando o norte-americano Graham Rahal (Ganassi) bateu sozinho no muro da curva um. Com os ponteiros entrando nos boxes, o francês Simon Pagenaud (Schmidt Hamilton) assumiu a ponta. Na 27ª volta a prova recomeçou.

Sem bandeiras amarelas, Pagenaud se manteve na frente até entrar novamente nos pits. Novo líder, Hunter-Reay (que tinha entrado nos pits pouco antes da batida de Rahal) assumiu o domínio da prova na 49ª volta, só perdendo a ponta, momentaneamente ao entrar nos boxes pela última vez, a 30 voltas do final. O norte-americano J.R.Hidebrand (Panther) liderou a 56ª volta.

Com a parada de Hildebrand nos pits, Hunter-Reay voltou a ponta, abrindo sete segundos de vantagem sobre Kimball, faltando dez voltas para o final.

Na 78ª volta, o norte-americano Josef Newgarden (Fisher Hartman), que vinha em 4º, bateu na curva três. A segunda amarela foi agitada. Pagenaud, que recebeu uma punição, por bloquear Newgarden.

A relargada aconteceu faltando duas voltas para o final. Logo na primeira curva, o francês Sébastien Bourdais (Dragon) que vinha em 3º,  foi empurrado por Kimball, que tinha sido tocado por Conway. Na sequencia um múltiplo acidente na curva três envolveu entre outros, o australiano Ryan Briscoe (Penske), Franchitti, os norte-americanos Ed Carpenter (Ed Carpenter Racing) e Marco Andretti (Andretti Autosport), Pagenaud, e o venezuelano Ernesto Viso (KV Racing). Com a pista bloqueada pelos carros, a bandeira amarela foi agitada.

A prova foi não reiniciada e Hunter-Reay recebeu a quadriculada em bandeira amarela. Kimball conquistou o seu primeiro pódio na categoria. Conway foi o 3º, dando a A.J.Foyt seu primeiro pódio desde o GP do Brasil de 2010.

O brasileiro Tony Kanaan (KV Racing) terminou em 4º. Na 22ª volta ele recebeu um drive-through, por ter acertado um pneu do espanhol Oriol Servià (DRR Panther), quando deixava os pits. Servià foi o 5º, seguido pelo brasileiro Helio Castroneves (Penske).

Hildebrand, o britânico James Jakes (Dale Coyne), o japonês Takuma Sato (Rahal Letterman) e o canadense Alex Tagliani (Bryan Herta Autosport) completaram os dez primeiros. O brasileiro Rubens Barrichello (KV Racing) foi o 11º.

Power chegou a Toronto na liderança do campeonato, liderou no começo da prova, mas muitos problemas após perder tempo na primeira amarela. Tentando recuperar posições, ele teve um pneu furado e asa dianteira danificada um toque com Newgarden, tendo que fazer duas paradas nos boxes. Chegou apenas na 15ª posição.

Envolvido na confusão da última relargada, Franchitti já havia perdido muitas posições, ao parar errado em um pit stop.  Seu carro teve que ser empurrado pelos mecânicos para o local correto.

Newgarden marcou a melhor volta da prova: 60s0639 (105,188 mph) na 62ª volta.

Hunter-Reay liderou 36 voltas (49-55/57-85), Pagenaud 23 (26-48), Power 20 (6-25), Franchitti cinco (1-5) e Hildebrand 1 (56).       

Hunter-Reay é o novo líder com 333 pontos, 32 a mais do que Power. Castroneves é o 3º com 289. Kanaan, com 267, é o 6º. Barrichello, com 183, é o 16º.

A próxima etapa da categoria acontece em 15 dias ainda na Canadá, dessa vez na pista adaptada em um antigo aeroporto em Edmonton, no dia 22 de julho.

 
Final:

1º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Chevrolet), 85 voltas em 1h33m26s5096
2º. Charlie Kimball (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 0s0757
3º. Mike Conway (ING/A. J. Foyt-Honda), a 0s2848
4º. Tony Kanaan (BRA/KV-Chevrolet), a 1s6672
5º. Oriol Servià (ESP/DRR Panther-Chevrolet), a 1s9128
6º. Hélio Castroneves (BRA/Penske-Chevrolet), a 2s4795
7º. J. R. Hildebrand (EUA/Panther-Chevrolet), a 2s6233
8º. James Jakes (ING/Dale Coyne-Honda), a 3s7294
9º. Takuma Sato (JAP/Rahal Letterman-Honda), a 6s5633
10º. Alex Tagliani (CAN/BHA-Honda), a 9s9764
11º. Rubens Barrichello (BRA/KV-Chevrolet), a 11s4636
12º. Simon Pagenaud (FRA/Schmidt Hamilton-Honda), a 13s8734
13º. Josef Newgarden (EUA/Fisher Hartman-Honda), a 1 volta
14º. Sébastien Bourdais (FRA/Dragon-Chevrolet), a 1 volta
15º. Will Power (AUS/Penske-Chevrolet), a 1 volta
16º. Marco Andretti (EUA/Andretti-Chevrolet), a 1 volta
17º. Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi-Honda), a 1 volta
18º. Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet), a 1 volta
19º. Ryan Briscoe (AUS/Penske-Chevrolet), a 2 voltas
20º. Ernesto Viso (VEN/KV-Chevrolet), a 4 voltas

Não completaram:

Justin Wilson (ING/Dale Coyne-Honda) 67 voltas
James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Chevrolet) 28 voltas
Graham Rahal (EUA/Chip Ganassi-Honda) 23 voltas
Simona de Silvestro (SUI/HVM-Lotus) 9 voltas
Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi-Honda) 7 voltas

Classificação do Campeonato:

1. Ryan Hunter-Reay – 333 pontos
2. Will Power – 301 pontos
3. Hélio Castroneves – 289 pontos
4. Scott Dixon – 281 pontos
5. James Hinchicliffe – 268 pontos
6. Tony Kanaan – 267 pontos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *