IndyCar: “São Paulo é competente para sediar um evento desta magnitude”, diz prefeito Kassab

Chefe do Executivo municipal fez na manhã desta quinta-feira (11) nova visita ao Circuito Anhembi e participou de entrevista coletiva onde foi apresentado o troféu que será dado ao vencedor da São Paulo Indy 300.

A quatro dias da primeira corrida de Fórmula Indy disputada em um circuito de rua na América Latina, a organização da São Paulo Indy 300 concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (11) no Circuito do Anhembi, em São Paulo, para falar das expectativas sobre o evento que acontece neste final de semana (dias 13 e 14).

Estiveram presentes o prefeito Gilberto Kassab (DEM), o presidente da IndyCar, Terry Angstadt; Alexandre de Moraes, presidente da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego); Caio de Carvalho, presidente da SPTuris; o diretor da Amil Resgate e Saúde da Unidade São Paulo, Francisco de Andrade Souto, e o secretário de Esportes do Estado de São Paulo, Walter Feldmann. No início do encontro com a imprensa, o prefeito revelou aos presentes o troféu que será oferecido ao vencedor da São Paulo Indy 300. A peça, que mede 1,10 metro de altura e pesa cerca de cinco quilos, foi feita pelo artista plástico Paulo Soláriz, que ajudou o prefeito Kassab a retirar a bandeira quadriculada que cobria a peça.

Promotora e dona dos direitos de transmissão do evento, Band esteve representada pelos vice-presidentes Marcelo Meira e Frederico Nogueira.

Meira iniciou a coletiva falando do envolvimento de um dos maiores grupos de comunicação do país em um evento que antes mesmo de sua realização já se torna um dos maiores já sediados na capital paulista. “O Grupo Bandeirantes de Comunicação deve muito à cidade de São Paulo. É a nossa origem, de onde o grupo começou há mais de 70 anos, e acho que há um pouco de retribuição ao público nisso tudo”, declarou. “Este é, com certeza, o maior evento em toda história do Grupo Bandeirantes. Estamos felizes com o andamento das obras, é algo monumental. A Prefeitura está de parabéns, assim como o Grupo pela ousadia, e a Fórmula Indy pelo esforço. Estamos juntos desde 2003 tentando trazer a categoria para o Brasil, e estão de parabéns, sobretudo, os nossos meninos que venceram e estão vencendo nas pistas dos Estados Unidos e possibilitaram através disso gerar essa curiosidade e essa atração que a Indy causa no paulistano”, afirmou.

Frederico Nogueira falou sobre o desafio que foi trazer o evento e torná-lo possível. “Muitos duvidaram que em três meses seríamos capazes e competentes de montar um autódromo no Anhembi. Acho que o desafio foi cumprido, é o que posso dizer pelo que vejo hoje. Este será um dos mais seguros circuitos de rua do mundo e fará jus à magnitude de São Paulo. Conseguiremos fazer a maior prova de automobilismo de todo o Hemisfério Sul”, apontou.

“Para a cidade é um privilégio sediar a Indy, e que esta edição seja a primeira de muitas. Eu gostaria de cumprimentar o Grupo Bandeirantes. Para nós é uma satisfação muito grande ter essa parceria com um modelo de comunicação, seriedade, espírito público, e que graças à sua visão empreendedora e seu amor pelo país e por São Paulo, possibilitou de sediarmos a Indy aqui na cidade. Que no domingo possamos festejar a prova que aqui teremos”, cumprimentou o prefeito, que elogiou os esforços feitos pela organização.

“A Indy teve um maestro, que foi o Caio Carvalho, que soube conduzir a implantação com muita seriedade, dedicação, comandando diversas equipes, e tenho certeza de que ele está orgulhoso do trabalho realizado”, disse, referindo-se ao presidente da SPTuris. Ele falou sobre a vocação da capital paulista para sediar eventos de grande porte e de repercussão internacional.

“São Paulo é a cidade dos eventos, e essa é a nossa missão. Muito da geração de empregos está ligado a estes eventos, e nosso objetivo é termos um mega-evento por mês. Até agora, não tínhamos nenhum em março, e a Fórmula Indy caiu como uma luva, e provaremos ser possível ser a única cidade do mundo a receber a Fórmula 1, Fórmula Indy, Salão do Automóvel e o Salão Duas Rodas. E essa é uma competição saudável. São Paulo tem que seguir neste caminho, como fez Nova York no início dos anos 70. O Grupo Bandeirantes está de parabéns pela ousadia”, disse.

Terry Angstadt se disse ansioso pela primeira prova da categoria em um circuito urbano na América Latina. “As expectativas são altas, a pista é linda, promoverá uma boa competição, muitas disputas, e os pilotos estão ansiosos por levar este troféu. A cidade é maravilhosa e certamente levaremos muitas histórias deste lindo lugar para os Estados Unidos”, afirmou o presidente da IZOD IndyCar Series.

Durante a coletiva também foi apresentado o esquema de trânsito montado pela CET e pela Secretaria Municipal de Transportes. De acordo com o presidente da empresa e secretário responsável pela pasta, Alexandre de Moraes, durante o final de semana do evento serão 700 profissionais da CET, 160 técnicos da SPTrans, 62 ônibus acessíveis, 80 viaturas, profissionais capazes de fazer o atendimento ao público em até sete idiomas na região do Circuito do Anhembi para o auxílio aos torcedores que compraram ingresso.

Dentro e fora da pista, a Amil Resgate e Saúde terá uma mega estrutura para o atendimento tanto do público como dos pilotos, membros das equipes e da organização do evento. “Estamos honrados em participar de um projeto deste tamanho. Temos recebido todo apoio e temos trabalhado em sintonia com os órgãos públicos. Teremos tudo para realizar um atendimento de primeira e também promover uma troca de experiência com a equipe médica da Fórmula Indy”, afirmou o Dr. Francisco de Andrade Souto. A estrutura da Amil será composta por seis postos médicos (UTIs e semi-UTIs), 16 ambulâncias, dois helicópteros que ficarão no Campo de Marte para emergências, além de equipes de prontidão no Hospital Paulistano. “Mas tomara que não precisemos usar nada disso e que tudo corra bem”, adicionou.

“É um encantamento. Só se fala disso em São Paulo e no país. É uma verdadeira ousadia, algo de uma coragem extraordinária, trazer neste tempo recorde uma prova deste tamanho para a cidade. Tudo teve a cara de São Paulo: rápido, ousado, eficiente. São Paulo está se tornando a capital brasileira do esporte e a repercussão com este evento será fantástica”, afirmou o secretário estadual dos Esportes, Walter Feldmann, ressaltando o fato de que a transmissão da corrida pelo Grupo Bandeirantes será vista em quase 200 países.

A São Paulo Indy 300 terá transmissão ao vivo pelos canais Band e Bandsports, além das rádios Bandeirantes e BandNews FM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *