IRL: Scott Dixon vence em Homestead

O neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, venceu neste sábado (29/03) o GP de Homestead, em Miami, etapa de abertura da IndyCar. O norte-americano Marco Andretti, da Andretti-Green, foi o 2º com o inglês Dan Wheldon, da Ganassi, fechando o pódio.

Faltando dez voltas para o termino da prova, Kanaan, liderava a prova, com 2s1136 de vantagem de para Dixon, quando duas voltas depois o estreante Ernesto Viso, da HVM, rodou na curva quatro. O venezuelano, que era retardatário, bateu na barreira de proteção voltando à pista, com Kanaan não conseguindo evitar a batida. O Dallara-Honda do baiano ficou com a suspensão dianteira direita danificada.


O safety-car entrou na pista, com Kannan se mantendo a frente do pelotão. Na relargada, na 197º volta, Dixon passou o brasileiro, que com o carro danificado se manteve na pista, acabando por receber a bandeira preta, indo para os boxes. Na classificação final Kanaan foi o 8º.


Dixon venceu com 0s582 de vantagem para Andretti. Wheldon, depois de largar da penúltima fila, devido a um acidente na classificação, fez uma grande prova, conquistando o 3º lugar.


O melhor dos seis brasileiros na prova foi Helio Castroneves, da Penske, na 4º posição. Na 24º volta ele e Tony se tocaram, em plena reta, com ambos conseguindo evitar uma batida mais seria.


Ed Carpenter, da Vision, que perdeu a segunda posição no grid, devido a irregularidades no carro, cruzou em 5º, seguido da norte-americana Danica Patrick, da Andretti-Green.


O brasileiro Vitor Meira, da Penske, foi o 10º, num prova discreta. O novato brasileiro Mario Moraes fez uma boa prova, levando o carro da Dale-Coyne a 16º posição. Ele chegou a derrubar um dos mecânicos da equipe durante uma parada nos boxes.


Também estreando o ex-F1, o brasileiro Enrique Bernoldi, da Conquest, andou no pelotão do fundo até abandonar com problemas no carro na 149º volta. O brasileiro Bruno Junqueira, da Dale-Coyne, abandonou na  40º volta. Ele disse que o carro, com problemas de dirigibilidade, estava muito perigoso.


O australiano Ryan Briscoe, da Penske, marcou a melhor volta da prova, antes de abandonar na 126º volta. Ele tentou ultrapassar a retardatária Milka Duno, da Dreyer & Reinbold, batendo na venezuelana e ambos saindo da disputa.


A corrida mostrou que as equipes vindas da ChampCar terão vida difícil nas primeiras etapas. O espanhol Oriol Servià, da KV, foi o melhor, na 12º posição.


A próxima etapa acontece no próximo domingo (06/04), nas ruas de São Petersburgo.


Final:


1 – Scott Dixon (NZL) Ganassi 200 voltas
2 – Marco Andretti (EUA) Andretti Green a 0.582s
3 – Dan Wheldon (ING) Ganassi a 1s427
4 – Hélio Castroneves (BRA) Penske a 8s034
5 – Ed Carpenter (EUA) Vision a uma volta
6 – Danica Patrick (EUA) Andretti Green a uma volta
7 – Ryan Hunter-Reay Rahal Letterman a uma volta
8 – Tony Kanaan (BRA) Andretti Green a duas voltas
9 – A. J.Foyt IV (EUA) Vision a duas voltas
10 – Vítor Meira (BRA) Panther a três voltas
11 – Buddy Rice (EUA) Dreyer & Reinbold a quatro voltas
12 – Oriol Servia (ESP) KV Racing a cinco voltas
13 – Darren Manning (ING) Foyt Racing a seis voltas
14 – Franck Perera (FRA) Conquest a seis voltas
15 – Justin Wilson (ESC) Newman Haas Lanigan a oito voltas
16 – Mário Moraes (BRA) Dale Coyne Racing a 13 voltas
17 – Ernesto Viso (VEN) HVM
18 – Enrique Bernoldi (BRA) Conquest
19 – Ryan Briscoe (AUS) Penske
20 – Milka Duno (VEN) Dreyer & Reinbold
21 – Marty Roth (CAN) Roth Racing
22 – Jay Howard (ING) Roth Racing
23 – Bruno Junqueira (BRA) Dale Coyne Racing
24 – Hideki Mutoh (JAP) Andretti Green
25 – Will Power (AUS) KV Racing
* Todos os pilotos com chassis Dallara e motores Honda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *