Kart: Brasileiro de Endurance teve maratona de 12 horas na Granja

A equipe Massoni Racing enquanto não foi acometida por problemas deu show na pista do Kartódromo Internacional da Granja Viana, onde neste último sábado foi disputado o 3º Campeonato Brasileiro de Endurance.

A equipe que teve os pilotos Felipe Leonardos (Massoni Racing/ Opus Papeis), Vinicius Alvarenga (Massoni Racing/ Puma/ Colégio Espinoza), Felipe “Filé” Massoni e Lucas Souza liderou a maratona durante quatro horas e 30 minutos de competição, chegando a abrir duas voltas de vantagem para o segundo colocado.

Lucas Souza, que largou, assumiu a ponta com 1 hora e quarenta e cinco minutos de prova, e somente nos momentos de troca de pilotos e reabastecimento cedia a posição para os rivais. Na tentativa de superar os rapazes do kart 170, se revesaram as equipes GTP Motorsport dos pilotos Rafael Daniel, Ricardo Favoretto, Victor Guerin e Dudu Massa e a gaúcha Targh 400 com os pilotos Fernando Worthmann, Lucas Rodrigues, Pedro Gomes, Roberto Gomes e Rodrigo Miguel.

As dificuldades para todos competidores além do forte calor, era o alto consumo de pneus, e o quarteto paulista trabalhava brilhantemente sendo ao mesmo tempo constantes e economizando os pneus. Os gaúchos da Targh andando muito rápido assumiram a ponta após cinco horas e meia de prova.

Tudo seguia conforme o script, até que na sétima hora da prova um vazamento de combustível começou a enterrar os sonhos da Massoni do título. Vinicius Alvarenga valentemente ainda tentou se manter na pista, mesmo com o vazamento, mas as dores provocadas pelas queimaduras os forçaram a parar. O piloto teve de ser atendido no ambulatório do kartódromo e depois ainda passou por um hospital, mas medicado passa bem.

“Encheram o tanque até a boca e começou a vazar muito combustível, pelo respiro e escorrer pela coluna do volante para minhas pernas. Como estava com pneus zero, queria andar rápido e recuperar a liderança, mas teve um momento em que a dor ficou insuportável. Foi uma pena, pois estavamos andando muito bem”, declarou o jovem piloto.

Felipe Massoni rapidamente assumiu o lugar de Vinicius, mas voltas depois também entrou nos boxes com o mesmo problema, e também sofreu pequenas queimaduras. Foi então a vez de Felipe Leonardos acelerar o kart e tentar recuperar o prejuizo sofrido.

Felipe andou rápido e entregou o kart para Lucas Souza, mas no box declarou que o motor já não rendia mais o mesmo. Lucas que assumiu o volante em sexto e tentou conservar a posição, mas faltando quatro horas para o encerramento da prova quebrou a embreagem do kart, e a equipe mesmo trabalhando em ritmo frenético, perdeu cerca de 20 voltas parada nos boxes.

Mostrando um grande profissionalismo, mesmo sem chances de lutar por um lugar no pódio a equipe voltou à pista, e Felipe Leonardos conduziu o kart até a bandeirada.

“Para nosso primeiro Brasileiro acho que fizemos um excelente papel. Estivemos por horas na liderança, e não fosse o incidente do combustível o problema com o motor e embreagem, teríamos dado muito trabalho para a Targh”, disse Felipe Leonardos.

Ao final da maratona de 12 horas de competição a vitória foi dos gaúchos da Targh 400, uma das poucas equipes que participou de todos brasileiros, venceu com cinco voltas de vantagem sobre o segundo colocado, a equipe Penas (David Prior/José Pavão/José Urbano/Cristian), e completou o pódio a equipe GTP Motorsport.

Classificação final Campeonato Brasileiro de Endurance:
1 Targh 400 / Kart Mini – 785 voltas – 12h01m20s759
2 Penas – 780
3 GTP – 779
4 MG Pneus – 778
5 Hot Fuel – 776
6 Beto Preparações – 774
7 Margeon – 773
8 MV – 768
9 MV Racing – 766
10 Stop Aço – 753
11 Massoni – 746
12 Massoni Opus – 745
13 Taurus – 736
14 Polipetro – 675
15 LP Kart – 493
16 ATW – 350

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *