Kart: Fábio Gomide termina em 5º no Paulista Light

O piloto Fábio Gomide (Alltec Química/ ECR Biotec/ Clariant), Campeão Brasileiro e da Copa Brasil em 2005, foi vítima do azar neste sábado no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri (SP), onde estava sendo disputada a 3ª etapa do campeonato regional mais importante do kartismo brasileiro, o Paulista Light.

Sempre rápido durante os treinos livres da semana, Fábio recebeu, no momento do sorteio, um motor com baixo rendimento, o que acabou prejudicando as aspirações do piloto paulista de aproximar-se ainda mais da liderança da competição. Fábio chegara à Aldeia da Serra na terceira posição na classificação de sua categoria, a disputadíssima Master A. “Minha idéia era sair da prova com uma vitória ou, pelo menos, com um resultado que diminuísse minha diferença para o líder. Infelizmente não deu”, lamentou o piloto.

Fábio sentiu o problema ainda no primeiro treino de aquecimento no sábado pela manhã. Sua equipe trocou o motor, mas mesmo assim o rendimento não melhorou. “O Paulista Light é um campeonato onde competimos com motores preparados por uma única empresa. São diversos motores e sei que é impossível que todos tenham o mesmo rendimento. Por isso, só resta me conformar e buscar o lado positivo, que foi o fato de ainda ter conseguido uma boa pontuação para não ficar para trás na classificação do campeonato”, ponderou o piloto.

E efetivamente Fábio ainda tem razões para este consolo. Mesmo com o resultado adverso, ele perdeu apenas uma posição na tabela de classificação. O piloto apoiado pela Alltec Química/ ECR Biotec/ Clariant ultrapassou Jorge Borelli na pontuação, mas foi ultrapassado por Fernando Croce e Rogério Rezende, respectivamente primeiro e segundo colocados nesta etapa. “Ainda foi melhor do que o esperado nestas condições. Eu estava 11 pontos atrás do líder e agora estou a 13, mas me mantive muito próximo de dois dos três pilotos que ficaram à minha frente”, disse Gomide, que chegou a estar entre os primeiros colocados na prova, mas, pelo baixo rendimento do motor, acabou perdendo posições.

“Foi muito mais no esforço e me ‘matando’ do que por ter tido um bom rendimento. Mas tudo bem, o que importa é que pontuei e estou entre os ponteiros no campeonato”, finalizou o piloto, que compete pela equipe Quake 2.

Confira os cinco primeiros na prova da Master A:
1 Rogério Rezende – 25 voltas – 17:22.359
2 Fernando Croce – a 0.162
3 Nilton Cruz Jr. – a 2.156
4 Alexandre Miranda – a 2.337
5 Fábio Gomide – a 3.996

E os cinco primeiros na classificação do campeonato (extra-oficial):
1 Nilton Cruz Jr. (BA) – 32 pontos
2 Fernando Croce (SP) – 24
3 Rogério Rezende (BA) – 21
4 Fábio Gomide (SP) – 19
5 Jorge Borelli (SP) – 18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *