Kart: Jonathan Louis começa a se preparar para a temporada de 2007

Sábado. Esta é a data escolhida pelo paranaense Jonathan Louis (Pincelli / Raceland / Transp. Falcão / Bisa / Nicrom / Kart Mania / Golden Fix / Plascon – Plásticos Concórdia / Camada Embalagens / Flexosteel), para voltar a rotina de treinos. O piloto vai se preparar para a temporada de 2007.

Jonathan está com boas expectativas para este ano. Considerando o avanço obtido pela equipe no segundo semestre de 2006, o piloto da categoria Júnior Menor vai tentar se reconciliar com as vitórias. “O início de 2006 foi complicado, mas no segundo mostramos evolução. Se fizermos uma pré-temporada boa, acredito que posso lutar pela vitória logo na primeira corrida”, comentou.

A equipe pretende disputar os principais campeonatos nacionais, como o Brasileiro, Sul-Brasileiro e a Copa Brasil de Kart. Jonathan anunciou também que vai disputar o novo campeonato de São Paulo, o Open Master SP, já que o antigo Paulista, parece que chegou ao fim.

Considerado um dos mais importantes campeonatos estaduais do país, o Paulista deve perder o charme e o brilho este ano. Até o ano de 2004 os pilotos tinham prazer em correr no Paulista. Os grids eram cheios e as corridas movidas pela rivalidade e emoção. Mas de lá para cá, o número de participantes vem diminuindo e em alguns grids nem chegaram a ser formados no ano passado por falta de concorrentes. Para se ter uma idéia, na rodada dupla que fechou o Paulista de 2006, apenas quatro pilotos andaram na Júnior Menor. A falta de competitividade foi um dos fatores que fizeram vários pilotos boicotarem a corrida. “Não tem mais graça correr no Paulista. As coisas estão bem diferentes dos anos anteriores. Antes Interlagos era uma pista onde todos tinham que ir treinar e testar os equipamentos para competições como o Brasileiro e Copa Brasil. A borracha na pista era grande e quem andava lá fazia a diferença nas principais provas do país. Agora não! Nem borracha está acumulando mais”, explica Jonathan.

Ele se lembra de quando foi campeão Paulista pela primeira vez em 2003. “No fim de semana tinha aproximadamente 130 karts. Agora se tiver 30 é muito. Parece corrida de Kart indoor. Virou palhaçada”. Desabafa.

E a situação deve ficar ainda pior, explica Hemerson Louis, pai de Jonathan e chefe de equipe. “O Paulista deve utilizar motores à água, diferente do que será homologado pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Outra coisa, os motores vão ser sorteados e se der certo, nos anos seguintes os chassis também podem ser sorteados. Parece que este é o futuro do Paulista e por causa disso desistimos de correr lá”. Hemerson ainda afirma: “Se eu quiser que meu filho ande com tudo sorteado levo ele para um shopping center”.

Para Jonathan Louis e a equipe, parece que os organizadores do Paulista esqueceram o que a competição significa para o kartismo nacional. “Eles perderam a fórmula e a essência de um dos melhores campeonatos do país”, finaliza. Por isso eles decidiram em participar do Open Master SP. “Temos que competir onde há corridas boas e disputadas. Não gosto de ter que acelerar numa pista com poucos pilotos. Acho que este novo campeonato vai resgatar o brilho do kartismo em São Paulo”. Finalizou Jonathan.

A abertura do Open Master SP acontece no dia 24 de março no kartódromo da Granja Viana. E enquanto as corridas não começam, Jonathan entra na pista às 09:00 da manhã deste sábado para o primeiro treino de 2007.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *