Marcas e Pilotos Gaúcha: Domínio da Fiat em Tarumã

Com pole e vitória de ponta a ponta a marca italiana domina o Marcas em Tarumã.

O Marcas esquentou a fria tarde de inverno em Tarumã e quem se deu melhor foram as equipes que utilizam carros Fiat como equipamento. Partindo da pole-position com o tempo de 1.19:9 estava o Fiat Palio #143 de Rafael Mocelin, que se aproveitando das condições meteorológicas perfeitas foi o mais rápido. Mas, seu trabalho não foi fácil. Na primeira bateria, o piloto largou na frente e assumiu a ponta, sendo pressionado por Luiz Carlos Ribeiro (Fiat Uno #44) que havia largado do 3o posto. Mas, ainda na primeira passagem, um forte acidente na entrada de reta fez com que a direção de prova acionasse a bandeira vermelha, interrompendo a prova. O acidente se iniciou quando os carros de Eduardo Fuentes (Corsa #88) e Fernando Nosé (Corsa #16) se tocaram no contorno da curva 9. Eduardo Fuentes perdeu o controle e bateu na proteção de pneus, capotando seu carro. Urbano da Silva (Corsa #54) desviando do acidente acabou sendo atingido pelo Corsa #16, perdendo o controle de seu carro e batendo fortemente no barranco do Kartódromo. O carro de Urbano acabou capotando várias vezes. O piloto Urbano da Silva, que também é o presidente da APPA/RS acabou sofrendo um pequeno ferimento em uma das mãos, sem maior gravidade, já Eduardo Fuentes saiu ileso do acontecido. Pista limpa e tudo pronto para um novo procedimento de largada. Mocelin na segunda largada não conseguiu manter a ponta, sendo superado por Ribeiro, as posições se mantiveram assim, com Ribeiro na ponta e Mocelin o pressionando. A luta pelo terceiro posto então se tornou impossível de apontar um favorito, com Choka Sirtuli (Corsa #8), Gustavo Martins (Corsa #11), Rodrigo Ribas (Celta #90) e Fabiano Kratina (Corsa #27) – líder da classe B. Vitor Genz (Gol #10) que vinha lutando pelas primeiras posições acabou rodando no contorno da curva do tala e perdendo várias posições. Na classe B, no segundo posto apareceu Edson Serdeira (Uno #32) seguido de perto por Luiz Sérgio Sena Jr. (Gol #97). Entre os novatos, a liderança da prova foi de Fernando Nosé (Corsa #16), seguido de Fernando Trennepohe (Gol #74) e Isadora Diehl (Corsa #07). Tudo parecia definido quando faltando duas voltas para o final Rafael Mocelin abandona, com problemas no motor de seu Fiat Palio. A liderança então ficou tranqüila para Luiz Carlos Ribeiro, que venceu a bateria.

A segunda bateria, com Ribeiro saindo da pole foi relativamente calma no pelotão dianteiro. Ribeiro conseguiu resistir à forte pressão que Choka Sirtuli fez no inicio de prova. Fabiano Kratina em um dia inspirado superou os adversários e se colocou no terceiro posto, resistindo a forte pressão de Wilson Jr. (Corsa #11). Novamente Fernando Nosé lidera na classe N, com o 5o posto na classificação geral. Pierre Ventura (Gol #10), se livrando de alguns enroscos manteve o sexto posto, seguido e pressionado por Paulinho dos Santos (Celta #53) que por sua vez era pressionado por Rodrigo Miguel (Celta #85), outro piloto que fez uma belíssima prova de recuperação. A bateria teve uma intervenção de safety car, após a rodada do Celta #90, conduzido por André Severino. Outro piloto que se destacou na disputa da 2a bateria foi Rodrigo Machado (Celta #21), piloto que retorna às competições na temporada 2009. Rafael Biancini (Celta #43) enfrentou problemas com seu Chevrolet Celta durante a primeira bateria e fazia uma boa prova de recuperação quando foi atingido por Vanderlei Pires (Gol #20) em plena reta dos boxes. Vanderlei abandonou a bateria, com o radiador de seu VW perfurado enquanto que Rafael perdeu bastante tempo nos Box com reparos.

A prova, que contou com 43 inscritos foi uma das mais movimentadas do ano. Os incidentes em sua maioria foram considerados normais para uma prova com tantos participantes. Alguns ainda estão sob análise dos comissários da FGA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *